Por que tossimos?

25 Fevereiro, 2020
A tosse é um mecanismo de defesa do organismo com a finalidade de se desfazer de partículas estranhas que entram no sistema respiratório. Em alguns casos, é causada por problemas mais complexos, como infecções e outras doenças.

Você já se perguntou por que nós tossimos? Esse sintoma está presente em todos os mamíferos e, é claro, no ser humano. Todos já tossimos alguma vez. De fato, sabe-se que 23% das pessoas apresentam episódios de tosse quando se levantam pela manhã, com ou sem expectoração, ainda que não sejam fumantes.

Além disso, sabe-se que os adultos têm entre dois e três resfriados por ano e 75% dos casos incluem a tosse entre as suas manifestações. Estima-se ainda que 13% das pessoas sofrem com tosse crônica, o que quer dizer que tossem de maneira habitual, inclusive quando não estão resfriadas.

A tosse é um ato reflexo que, em alguns casos, deriva de uma doença, mas na maioria das vezes não. Em princípio, trata-se apenas de um mecanismo para expulsar as substâncias irritantes das vias respiratórias. Somente em algumas ocasiões ela corresponde a alguma doença.

O que é a tosse?

Primeiramente, é necessário esclarecer que o ato de tossir é um mecanismo de defesa do organismo diante de agentes externos que podem ser nocivos. Tossimos para limpar as vias respiratórias, expulsando para o exterior as partículas ou corpos estranhos.

O ato de tossir se define como uma manobra brusca e explosiva. Tal manobra é realizada em três etapas. Na primeira, a glote se abre por meio da inspiração; na segunda, ocorre uma contração dos músculos respiratórios; e na terceira, o ar retido nos pulmões é expulso com uma abertura brusca da glote.

Os receptores da tosse encontram-se localizados principalmente na via aérea inferior. Esta compreende a laringe, traqueia e brônquios. Também estão presentes no nariz, nos seios paranasais, no canal auditivo, na pleura, no diafragma, e até mesmo no pericárdio e no estômago.

Mulher tossindo
Tossir é um mecanismo de defesa do corpo. Na maior parte das vezes, não é indício de uma doença ou infecção.

Tipos de tosse

Existem vários tipos de tosse e somente alguns devem ser motivo de consulta médica. Em princípio, ela se classifica como produtiva ou seca. Falamos de uma tosse produtiva quando ela expulsa muco ou catarro; a aparência do muco é um dado clínico importante.

Na tosse seca não existe esse muco. Ela provoca coceira, irritação e, muitas vezes, dor de garganta. Há uma terceira modalidade conhecida como “tosse seca falsa”. Nela, existe muco, mas não se consegue expulsá-lo totalmente.

Com base na duração, a tosse é classificada em aguda ou crônica. É considerada aguda quando sua duração não excede três semanas. Por outro lado, denomina-se crônica quando se prolonga por mais de 3 a 4 semanas. Essa última geralmente vem acompanhada de uma irritação na traqueia ou na laringe.

Por fim, podemos citar a tosse ferina e a psicogênica. A primeira é violenta, muito contagiosa e bastante perigosa em bebês com menos de 6 meses. A segunda é uma modalidade de tosse psicossomática, que costuma aparecer quando uma pessoa está muito nervosa.

Descubra: 6 remédios caseiros para a tosse

Afinal, por que tossimos?

A tosse é um sintoma comum que pode ser causado por vários motivos. Na maioria das vezes não supõe um problema grave e desaparece sozinha. No entanto, se for severa ou vier acompanhada de outros sintomas, o melhor é procurar um médico para receber um diagnóstico.

A seguir, detalhamos as principais razões pelas quais tossimos.

Estímulos ambientais

Um ambiente com muita fumaça ou pó normalmente provoca episódios pontuais. Além disso, os ácaros também podem ser os culpados. Se a tosse for persistente, é possível que se trate de uma alergia, seja permanente ou estacional. As mudanças de temperatura súbitas também provocam a tosse.

Processos inflamatórios

Quando as vias respiratórias se inflamam, dificultam a passagem do ar e podem nos fazer tossir e sentir dor. Isso ocorre diante de doenças comuns, como o resfriado e a gripe, e também em doenças como bronquite, pneumonia, fibrose, asma, câncer de pulmão, etc.

Mulher com crise de bronquite
A bronquite, a asma e outras doenças respiratórias são as principais causas da tosse.

Outras doenças

Afecções do nariz, da garganta, do ouvido e do canal auditivo podem provocar a tosse, bem como o refluxo gastroesofágico. Uma tosse que piora de forma considerável ao deitar pode ser sinal de insuficiência cardíaca congestiva.

Medicamentos

Alguns fármacos, como os inibidores da enzima conversora de angiotensina, utilizados com frequência para o tratamento da hipertensão, têm a tosse como um de seus efeitos colaterais.

Leia também: Tratar a hipertensão com 4 remédios naturais

Tabagismo

É comum que as pessoas que fumam ou fazem uso de outras drogas similares apresentem tosse crônica. Contudo, ainda que seja comum, não quer dizer que seja normal. Se o problema for recorrente, o melhor é manter um acompanhamento médico periódico.

Por fim, cabe mencionar que o ato de tossir pode ser provocado por fatores psicogênicos como a ansiedade e o nervosismo. Em todo caso, como já mencionamos, qualquer sinal de uma complicação deve ser observado pelo médico.

  • Chung, K. F., & Pavord, I. D. (2008). Prevalence, pathogenesis, and causes of chronic cough. The Lancet. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(08)60595-4
  • Dicpinigaitis, P. V., Colice, G. L., Goolsby, M. J., Rogg, G. I., Spector, S. L., & Winther, B. (2009). Acute cough: A diagnostic and therapeutic challenge. Cough. https://doi.org/10.1186/1745-9974-5-11
  • Martin, M. J., & Harrison, T. W. (2015, September 1). Causes of chronic productive cough: An approach to management. Respiratory Medicine. W.B. Saunders Ltd. https://doi.org/10.1016/j.rmed.2015.05.020
  • Holmes, R. L., & Fadden, C. T. (2004, May 1). Evaluation of the Patient with Chronic Cough. American Family Physician.
  • Kwon, N. H., Oh, M. J., Min, T. H., Lee, B. J., & Choi, D. C. (2006). Causes and clinical features of subacute cough. Chest129(5), 1142–1147. https://doi.org/10.1378/chest.129.5.1142