A busca do momento ideal para deixar o cigarro

· 22 de abril de 2018
Na hora de deixar o cigarro devemos escolher um momento que nos ajude para que seja algo definitivo, e assim poder evitar o risco de recair no vício.

A melhor hora para deixar o cigarro é agora. No entanto, podem existir circunstâncias ou condições na vida da pessoa que tornem necessário aguardar um período mais adequado.

Como isso representa uma forte mudança, uma vez que se trata de deixar um vício, é melhor realizá-la em um momento apropriado.

Este artigo procura ajudar a encontrar o momento ideal para parar de fumar.

Momentos não adequados para deixar o cigarro

Existem algumas circunstâncias na vida do fumante que tornam o contexto desaconselhável para deixar o cigarro:

Se você não está convencido de que quer parar

Mulher fumando

O primeiro passo para abandonar qualquer vício é reconhecê-lo; o segundo, estar convencido de que quer deixá-lo. Caso contrário, você encontrará muitas razões para retomar o hábito e será mais propenso a recaídas.

É necessário programar a mente com a necessidade dessa mudança.

  • Uma técnica para conseguir isso é listar por escrito as desvantagens e aspectos negativos que os cigarros representam.
  • Essa técnica funcionará como um reforço da vontade. Quanto mais itens forem escritos, haverá mais possibilidades de cumprir a decisão.
  • Em outra lista você terá que escrever os resultados positivos de deixá-lo, incluindo sua visualização.
  • Finalmente, “assine” um contrato consigo mesmo (mesmo que seja mental), onde o compromisso de parar de fumar é firmado em uma data específica.

Durante as férias

As férias não são o melhor momento, porque quando você tem tempo livre, isso faz com que seja mais comum pensar no hábito.

Além disso, podemos realizar mais atividades sociais relacionadas ao tabaco.

Estresse

Mulher estressada

Quando você vive sob muita pressão ou experimenta períodos de muito estresse, é mais difícil parar.

Os nervos e a ansiedade nos levam ao cigarro, sob a convicção de que ele promove o relaxamento.

Em situações “limite”

Na psicologia são descritas situações críticas que as pessoas vivem em algum momento da vida.

  • Entre elas estão a morte de um ente querido ou próximo, a demissão, o divórcio, grandes mudanças e migrações, entre outras.
  • A angústia provocada por essas situações impediria a decisão imediata de deixar o cigarro.

Se há muita tentação ao seu redor

Parar de fumar

Deixar com sucesso o hábito de fumar pode exigir afastar-se da tentação, frequentemente representada por amigos, conhecidos e membros da família que continuam a fazê-lo.

É necessário afastar-se dos fatores que atentem contra a decisão, ou que nos levem a ter uma recaída mais adiante.

Falta de ocupação

Se você tem muito tempo livre, como indicamos na seção das férias, será difícil manter a força de vontade necessária para parar de fumar.

De fato, recomenda-se ficar positivamente ocupado com atividades satisfatórias e enriquecedoras.

Existem muitas sugestões, como:

  • Praticar algum esporte
  • Caminhar rotineiramente
  • Fazer alguma atividade criativa, como pintar, escrever, dançar, compor…

É importante evitar o tédio e estar ativo, porque o tempo livre atenta contra o propósito.

Em busca do momento ideal para deixar o cigarro

Ter um novo parceiro que não fuma

Problemas na relação

Se o seu novo parceiro não fuma, esta é uma oportunidade de ouro para contar com um apoio em primeira mão.

Dificilmente uma pessoa que não fuma gosta do hábito de fumar de seu parceiro ou companheiro, e este será um grande incentivo para abandonar o vício.

Durante uma hospitalização

Se você for hospitalizado por um problema de saúde, em um local onde o cigarro é obviamente proibido, essa abstinência forçada pode ser o primeiro passo para parar de fumar.

É uma boa oportunidade, porque o mais difícil é começar a deixar o hábito. Logo, você deve reforçar a decisão e manter o foco com ajuda profissional.

Em períodos de bem-estar e felicidade

Após um casamento, o nascimento de um filho, a conclusão de uma graduação… Há muitas razões para estar feliz.

É quando os propósitos são mais prováveis ​​de serem cumpridos, porque a energia e o bem-estar sentidos naquele momento fornecem a força para a mudança de hábito.

Depois da morte de alguém por doença relacionada ao tabagismo

Deixar de fumar

Um evento tão triste, sem dúvida, provoca reflexão sobre os sérios danos que esse vício provoca.

Podemos tirar uma lição positiva a esse respeito e aproveitar para reforçar as razões para deixar esse mau hábito.

Conviver com muitas pessoas, especialmente crianças

Os familiares que vivem com fumantes correm um grande risco de prejudicar sua saúde. É uma decisão responsável parar de fumar por causa deles, especialmente se são pessoas vulneráveis, como crianças, mulheres grávidas e idosos.

Se, apesar disso, o momento ideal para parar de fumar não for encontrado, deve-se buscar ajuda profissional.

É preciso lembrar que, nesta busca indefinida pelo instante ideal, a saúde do fumante e de seu círculo social é colocada em risco.