Por que temos tanto sono na gravidez?

· 4 de julho de 2018
O sono da mulher jamais voltará a ser o mesmo depois de engravidar. Os padrões de sono se alteram pelas mudanças vividas durante a gestação. 

Cada vez que você ver uma mulher grávida, notará sua obvia cara de sono. Bocejos vão e vem. É real, se sentem muito cansadas. É tão comum sentir sono na gravidez que para muitas é um dos primeiros sintomas que confirmam a notícia da gravidez.

Para aquelas que ainda não tenham tido filhos, é um tanto inexplicável o tanto de bocejos e vontade de dormir. No entanto, quando se confirma a gestação de um bebê, descobrem que o sono na gravidez é parte da nova realidade. A claridade e a força dos sonhos, assim como as várias interrupções tornam impossível o descanso necessário. 

O que causa tanto sono na gravidez?

É um fato: os padrões de sono da mulher mudam ao se confirmar a gestação. Não conseguirá dormir como fazia antes de engravidar. E logicamente, não voltará a dormir da mesma forma quando o bebê chegar.

Mulher grávida deitada com sono

O melhor que podemos fazer é conhecer o processo que o corpo está experimentando, aceitá-lo e se adaptar. As mudanças hormonais, físicas e emocionais são as responsáveis por estas alterações. Cada trimestre terá seu próprio padrão de sono e explicaremos o porquê.

Dormir no primeiro trimestre

O primeiro trimestre é esgotador. No início da gravidez é normal se sentir sonolenta durante o dia. A responsável por este estado é a progesterona, que não só causa a sonolência diurna, como também altera o sono noturno, por isso estaremos mais fadigadas no dia seguinte.

O ideal para uma gestante no primeiro trimestre seria tirar pequenos cochilos durante o dia. O problema é que a progesterona também causa náuseas e vômitos, e dificulta a digestão, por isso que a opção de relaxar na cama tampouco é tão tolerável.

Se, além disso, você é uma mulher que trabalha, dificilmente terá a opção de se deitar um momento durante o dia. Um dia de trabalho pode ser interminável para uma mulher no início da gravidez. Logo, o melhor é baixar o ritmo e aceitar que já não somos a mesma de antes.

Dormir no segundo trimestre

No segundo trimestre o sono na gravidez melhora. A produção de progesterona se torna mais lenta, com isso recobramos as noites de sono, temos mais energia durante o dia, a sonolência passa e os mal-estares também.

Recomendamos ler: Como se alimentar durante a gravidez 

Mulher com sono na gravidez

Por esta razão, com frequência se diz que o melhor trimestre da gravidez é o segundo. Seus dias são quase igualmente produtivos e seu sono noturno é quase similar a antes de engravidar.

No entanto, como o útero já começou a crescer e a exercer pressão sobre a bexiga, aumentam-se as vontades de urinar, com isso se interromperá sua jornada diária ou o sono noturno para ir ao banheiro para urinar. Podem aparecer as câimbras nas pernas, os roncos e a apneia do sono.

Dormir no terceiro semestre

Na medida que se aproxima a data do nascimento do bebê, as noites de sono bom voltam a ficar escassas. O tamanho crescente do bebê e seus movimentos tornam cada vez mais difícil encontrar uma posição confortável para dormir.

A isso somamos as vontades cada vez mais frequentes de urinar, os roncos, os sonhos vívidos, a acidez estomacal, as dores nas costas e as câimbras nas pernas. As fases de sono profundo são mais curtas e as interrupções durante a noite se intensificam.

Para completar o panorama, a futura mãe começa a ficar ansiosa pela chegada do bebê, por isso que conciliar o sono depois de acordar no meio da noite se torna mais difícil.

Mulher grávida descansando

Recomendações para conseguir um sono reparador

  • Desde o primeiro trimestre, se acostume a dormir sobre o lado esquerdo. É a melhor posição para evitar as câimbras nas pernas que causa tantos despertares à medida que o bebê ganha peso e tamanho.
  • Estabeleça uma rotina de trabalho mais tranquila. Imponha-se um horário para deixar de trabalhar. Desconecte-se das responsabilidades de trabalho pelo menos uma hora antes de ir dormir.
  • Estabeleça uma rotina noturna relaxante. Faça uma sessão de exercícios ao finalizar o dia, mas não muito tarde. Tome um banho com água morna e relaxe antes de dormir. Se puder retirar a televisão do quarto, muito melhor.
  • Seu consumo de líquidos deve ser basicamente durante o dia. Evite tomar muito líquido ao chegar de noite. É preferível tomar água aos goles. Pode deixar um copo de água junto a cama e tomar somente um gole quando acordar.
  • Escute seu corpo. Se não consegue dormir de noite, precisará pequenas sonecas durante o dia. Se precisar peça repousos ao seu médico ou adiante a licença maternidade.

Conheça mais: Dormir de lado no último trimestre da gravidez poderá reduzir o risco de morte fetal

Ainda que o fato de dormir mal não afete o bebê, deixará você muito esgotada para cuidá-lo quando nascer.

Seu corpo certamente está se preparando para as noites mal dormidas que vem com a chegada do recém-nascido. Aceite com tranquilidade seus novos ciclos de sono na gravidez, mas se gerarem muito estresse, não deixe de consultar seu médico.