Passos para substituir uma sonda de gastrostomia

10 de junho de 2019
A sonda de gastrostomia se utiliza para proporcionar alimento diretamente ao estômago dos pacientes que não podem realizar a digestão normal.

A gastrostomia é um procedimento cirúrgico no qual se coloca uma sonda no estômago. Esta intervenção é feita através de uma cirurgia minimamente invasiva com técnicas de endoscopia. Por isso, também é conhecida pelo nome de gastrostomia endoscópica percutânea (PEG).

A introdução de uma sonda no estômago permite proporcionar alimento de maneira segura a pacientes que não podem realizar a função digestiva com normalidade.

É muito frequente que se utilize em pacientes com disfagia (típico de ELA – esclerose lateral amiotrófica) que é a dificuldade para engolir os alimentos. Mas também é utilizada em pessoas que sofreram Ictus (deficiência neurológica localizada de aparecimento agudo) ou qualquer outro processo que condicione dano neurológico.

Se compararmos a gastrostomia endoscópica percutânea com a sonda nasogástrica (a que se coloca no nariz e vai até o estômago) encontramos muitas vantagens. Em primeiro lugar, permite a redução significativa de complicações. Como é o caso das infecções ou lesões produzidas à faringe pelo roce com o tubo da sonda.

O fato de evitar a maior parte do percurso do tubo digestivo, a segurança para o paciente aumenta e também melhora o aspecto psicológico já que é mais discreto empregar a PEG. Especialmente no caso de pacientes jovens que geralmente ficam preocupados com sua aparência, alterada por uma sonda nasogástrica.

Passos da sonda de gastrostomia

Como se coloca?

Colocação de sonda

A sonda de gastrostomia brinda grandes vantagens, tanto médicas como estéticas para o paciente em comparação com a alternativa nasogástrica.

Como já comentamos anteriormente, trata-se de um procedimento bastante simples. Em primeiro lugar, administra-se uma solução intravenosa para sedar o paciente na sala de endoscopia. Depois dos resultados de uma endoscopia, localiza-se a região do abdômen mais apropriada e se desinfeta com cuidado.

Logo depois, essa zona é anestesiada localmente e se realiza uma incisão na parede abdominal. O corte é bem pequeno, aproximadamente de 1 cm, portanto a recuperação é rápida e com poucos riscos.

Sob visualização endoscópica, é introduzida então na cavidade gástrica uma agulha com um fio-guia.

Por último, retira-se o endoscópio puxando o fio-guia até a boca do paciente e então, coloca-se a sonda que sairá pela incisão abdominal. Para mais segurança, os fabricantes incluem um balão que se insufla para evitar que a sonda possa sair do lugar. Deste modo, fica fixa e é possível fechá-la sem problemas.

Leia também: Camomila e outros remédios para a digestão

Quando a sonda de gastrostomia deve ser substituída?

A colocação da sonda de gastrostomia é um procedimento bastante seguro, entretanto, como se trata de pacientes que necessitam de nutrição enteral de maneira prolongada pode haver complicações que obriguem a sua retirada.

Sem dúvida, a complicação mais frequente é a infecção. Pode ser uma infecção do orifício da gastrostomia na parede abdominal ou do tubo da própria sonda. De qualquer maneira, é obrigatório retirá-la e iniciar um tratamento antibiótico para erradicar a infecção antes que se produza um quadro de choque séptico.

Como substituir uma sonda de gastrostomia?

Como substituir a sonda de gastrostomia

A principal razão para a substituição da sonda de gastrostomia é a infecção.

Em primeiro lugar, é preciso esterilizar e desinfetar o lugar sobre o qual será realizada a operação. A nutrição será desconectada para que a sonda fique limpa.

Logo depois, comprova-se se o balão da sonda que será colocada funcione corretamente. Para isso se introduz água estéril na válvula para inflar o balão. Se este infla corretamente e não há vazamentos então podemos utilizá-la.

A seguir, limpa-se cuidadosamente a zona em torno ao orifício da sonda estomacal do paciente e se esvazia o balão que impedia que a gastrostomia se movesse. Agora que a sonda já não funciona e não está presa, pode ser retirada puxando com firmeza com uma mão enquanto com a outra pressiona-se o abdômen.

Finalmente, introduz-se a nova sonda pelo mesmo orifício de gastrostomia. O ideal é que o tubo forme um ângulo reto em relação ao abdômen para que seja mais fácil a sua colocação.

Não deixe de ler também: O que nosso corpo está dizendo quando o estômago dói?

Para terminar, infla-se o balão para que a sonda nova fique fixa e puxa-se com muito cuidado até que toque a parede gástrica. Sempre é necessário desinfetar ao terminar este procedimento para assegurar-se de que a nova sonda não se infecte.