O que nosso corpo está dizendo quando o estômago dói?

· 22 de abril de 2018
Se a dor de estômago se prolongar com o tempo, é importante procurar um especialista para receber um diagnóstico adequado, assim como um tratamento médico de acordo com nossa condição

Dor de estômago? Em termos médicos é conhecida como dor epigástrica, ou seja, a cólica que acontece acima do umbigo e abaixo do busto.

Os especialistas não a consideram como algo grave, no entanto, são milhões de pessoas por ano que procuram um médico por causa dela.

Para começar, é necessário aprender a conhecer nosso corpo e os sinais que ele envia, já que existem muitas causas pelas quais podemos sentir incômodos no abdômen.

Não se esqueça de que o organismo absorve tudo o que existe ao seu redor, desde o material até o emocional.

Então, o que nosso corpo está dizendo quando o estômago dói?

Possíveis causas de dor de estômago

Intolerância a alimentos

Intolerância à lactose pode desencadear dor de estômago

Existem alimentos que depois de comê-los produzem mal-estar, seja de forma imediata ou depois de umas duas horas. Por exemplo, a lactose ou o glúten.

Nestes casos a dor se mantém durante um longo tempo, cada vez que são ingeridos tais alimentos. É importante que a pessoa identifique o alimento para deixar de consumi-lo ou, em todo caso, substituí-lo.

Estresse ou mágoa

A maneira na qual nosso corpo reage ante diferentes emoções, como a ira, a mágoa ou o estresse, irremediavelmente provoca sintomas de dor abdominal.

O sistema nervoso e digestivo ficam alterados, e o corpo entra em estado de tensão, provocando diarreia e inflamação no intestino.

Leia também: 8 sinais que indicam que seu intestino está doente

Abuso de junk food

Comer alimentos gordurosos pode desencadear dor de estômago

O excesso de junk food (gorduras, bebidas com gás ou o abuso de comidas picantes) provoca dor de estômago, principalmente na parte lateral esquerda.

O mal-estar se manterá até que o alimento seja digerido. Se a digestão demorar é possível ter náuseas e vontade de vomitar.

Indigestão

Em termos médicos, a indigestão é conhecida como dispepsia. Este incômodo se localiza na parte média do estômago.

A dor por vir acompanhada de acidez e gases, e aparece durante ou depois da ingestão de alimentos.

Estima-se que entre 5 a 11% da população apresenta problemas de indigestão devido ao abuso de bebidas alcoólicas, comer de forma acelerada ou em excesso.

Menstruação

Quando o estômago dói podemos usar uma bolsa de água quente para aliviar os sintomas

A síndrome pré-menstrual é o conjunto de sintomas físicos e hormonais que alteram o organismo da mulher. Geralmente é uma dor na parte baixa da coluna, mesmo que uma grande porcentagem sofre também no estômago.

O incômodo pode continuar até o fim do ciclo. Por isso, recomenda-se manter-se em movimento, comer de maneira saudável e dormir o suficiente.

Infecção estomacal

Como identificar uma infecção? Esta é provocada por parasitas, bactérias ou vírus que se encontram nos alimentos.

Os sintomas dependem do tipo de microrganismo. Podem ir desde uma sensação de ardor até a dor, cansaço, falta de apetite e inclusive febre.

Mesmo que existam remédios naturais para combater a doença, é importante procurar um médico se a dor persistir.

Prisão de ventre

Quando o estômago dói sentimos mal estar

O estilo de vida apressado, no qual o corpo se vê submetido a um excesso de estresse, uma dieta baixa em fibras e ausente de líquidos, pode provocar prisão de ventre.

A solução é mudar o estilo de vida sedentário realizando atividade física e adicionando cereais, verduras e pelo menos dois litros de água a alimentação.

Se o problema persistir, o médico pode receitar laxantes.

Refluxo gastroesofágico (RGE)

Esta doença aparece por uma alteração nos sucos gástricos, estes sobem do estômago até o esôfago e provocam ardor e fortes dores no estômago e na garganta.

Como tratar?

Os casos leves somente requerem uma mudança na alimentação. Deve-se evitar comidas gordurosas, chocolates, comidas picantes e café, além de jantar leve e consumir altas quantidades de fibras.

Efeitos por medicamento

É muito importante ler os efeitos secundários depois de ingerir algum medicamento, posto que muitos deles provocam dor abdominal.

Seus compostos podem alterar o esôfago e causar inflamação.

  • O ácido excessivo no trato digestivo desgasta a parede interior do estômago, provocando dor e inclusive existem casos nos quais as doses altas produzem úlceras no estômago.

Logo, é indispensável ter atenção aos alertas do corpo. As causas de uma dor estomacal podem ser inumeráveis, e ir desde um simples mal-estar temporal até úlceras graves.

Existem doenças que se curam com remédios naturais ou antibióticos e outras que precisam de intervenção cirúrgica. Se você sentir uma dor incomum não tenha dúvidas e procure um médico.

Imagem principal cortesia de © wikiHow.com