Você sabia que ouvir pessoas que reclamam o dia todo esgota a sua energia?

16 Setembro, 2020
O problema de estar perto de pessoas que reclamam constantemente, sem agir ou assumir responsabilidades, é que isso pode influenciar o seu humor.
 

O estilo de vida moderno é tão exigente que inevitavelmente todos, em algum momento, reclamam de alguma coisa. Reclamar é uma reação natural que nos permite liberar a tensão em situações complexas ou dolorosas, mas às vezes, sem nos darmos conta, este hábito rouba a nossa energia.Você sabia que ouvir pessoas que reclamam o dia todo esgota a sua energia?

Não é ruim sentir empatia quando nossos entes queridos estão passando por momentos difíceis, mas ouvir aqueles que reclamam de tudo é mais prejudicial do que imaginamos.

Sua atitude se torna tão tóxica e manipuladora que nos faz pensar que somos insensíveis ou egoístas por não querer continuar ouvindo.

Por isso, é importante saber identificar essas situações, saber quais são os efeitos dessa negatividade na nossa vida e o que fazer a respeito.

O perfil das pessoas que reclamam

Mulher chateada em casa

Elas vivem negando a vida que levam, querem sempre ser as vítimas, reclamam só porque sentem vontade e, sobretudo, nada fazem para mudar o que tanto as atormenta.

Embora a princípio pareça normal para nós, com o passar do tempo percebemos que a reclamação é um hábito que faz parte da pessoa.

 

A reclamação se torna um ato de manipulação consciente ou inconsciente. Através dela, a pessoa tenta gerar culpa, compaixão ou solidariedade, quase sempre para não assumir as próprias responsabilidades.

Elas nos fazem sentir que é nossa obrigação ajudá-las a resolver seus problemas ou, pelo menos, ser um tipo de lenço para secar suas lágrimas em todos os momentos.

As consequências de ouvir as pessoas que reclamam

As atitudes de quem reclama de tudo são tão negativas que começamos a sentir um fardo que não devemos carregar.

Embora possamos aconselhar ou ajudar esse tipo de pessoa, a exposição a elas tira uma parte importante da nossa energia.

Mesmo que você não perceba, o cérebro passa por mudanças causadas pelas emoções que são geradas pelos problemas dos outros.

Sentimentos como frustração, culpa e tristeza modificam alguns processos que liberam certos hormônios, como o cortisol, e aumentam a suscetibilidade ao sofrimento:

  • Altos e baixos emocionais
  • Pensamentos negativos
  • Diminuição da concentração
  • Dificuldade para resolver os próprios problemas

O que podemos fazer para lidar com esta situação?

Na vida, nem tudo sai como o planejado e muitas vezes temos que enfrentar desafios que não queremos e nem esperamos. No entanto, não adianta nos calarmos diante da frustração e da amargura.

A energia que usamos para reclamar é exatamente aquilo que precisamos para superar esse tipo de situação difícil. Não podemos fingir que estamos resolvendo a vida das outras pessoas quando precisamos desses esforços para gerar nossas próprias mudanças.

 

Então, o que fazer?

1. Tome distância

O que podemos fazer para lidar com a situação?

Sempre que puder, tente ficar longe de pessoas críticas ou que vivem reclamando. Elas provavelmente estão tentando manipular você.

Quanto menos você prestar atenção a elas, mais rápido elas entenderão que você não quer gastar sua energia ouvindo seus pensamentos negativos.

2. Faça-a entender que o problema é dela

Mesmo que você reserve um tempo para ouvir suas queixas, diga a essa pessoa que os problemas que ela tem podem, na verdade, ser produto da sua própria atitude.

Certifique-se de que a situação te afeta pouco e aconselhe essa pessoa a tomar medidas para resolver o problema sozinha.

3. Não demostre fraqueza às pessoas que reclamam

Pessoas que reclamam continuamente têm a capacidade de manipular sua atitude. É essencial vestir um escudo para que não fiquemos dispostos a ajudá-las em todos os problemas que elas possam vir a ter.

Embora a empatia às vezes seja inevitável, tente mantê-la sob controle. É importante bloqueá-la em alguns casos para que você não sinta necessidade de ajudar quando o problema nem mesmo diz respeito a você.

4. Defina limites

 
Saber impor limites

Você tem todo o direito de exigir dessa pessoa que ela não compartilhe mais seus dramas e reclamações com você.

Se você estiver cansado de ouvir pensamentos negativos o tempo todo, diga a ela que você não gosta disso. Que você prefere não ser seu lenço de lágrimas. Que a reclamação não seja uma constante na sua vida.

Você tem um amigo ou familiar reclamando o tempo todo? É o momento de agir! Evite jogar o jogo deles porque, em algum momento, você começará a sentir que muita negatividade está interferindo na sua própria vida.

Se você acha que você ou outra pessoa precisa de ajuda para melhorar a comunicação e como expressar uma reclamação, lembre-se de que você sempre pode consultar um psicólogo. 

 
  • Moya-Albiol, L., Herrero, N., and Bernal, M.C. (2010). Bases neuronales de la empatía. Revista de Neurologia 50, 89–100.
  • Kamenetzky, G.V., Cuenya, L., Elgier, A.M., López Seal, F., Fosacheca, S., Martin, L., and Mustaca, A.E. (2009). Respuestas de frustración en humanos. Terapia Psicologica 27, 191–201.
  • Reguera Nieto, E.A. (2015). Apego, Cortisol y estrés en adultos, una revisión narrativa. Revista de La Asociación Española de Neuropsiquiatría 35, 53–77.