Osteoartrite do quadril: o que é e quais são os seus sintomas?

19 de junho de 2020
A osteoartrite do quadril tem uma evolução lenta, podendo afetar os dois lados do corpo. O sintoma mais importante é a dor, que pode ser aliviada ao descansar.

A osteoartrite do quadril consiste na degeneração ou desgaste da cartilagem hialina presente em cada extremidade de uma articulação. Essa cartilagem recobre a articulação para protegê-la do deslizamento de uma articulação sobre a outra, bem como para amortecer a carga.

Um desequilíbrio devido a trauma, defeito genético e até mau uso da articulação diminui a capacidade de reter água da cartilagem. Isso resulta em um desgaste progressivo da articulação até que os ossos se deformem. Por esse motivo, há dor e perda de mobilidade.

Causas e fatores de risco

Osteoartrite do quadril

Sua causa é desconhecida, embora existam várias condições que favorecem o seu surgimento. Antes de tudo, existe uma carga genética, motivo pelo qual a osteoartrite pode ser “herdada”.

As malformações dos membros também predispõem à dor, principalmente nas extremidades inferiores, que suportam o peso. Por esta razão, o excesso de peso ou obesidade contribui para sobrecarregar os quadris e os joelhos, aumentando a chance de desgaste dos mesmos.

Esportes intensos também podem favorecer o aparecimento da osteoartrite, especialmente nas extremidades inferiores. Um trauma também pode levar à osteoartrite precoce, pois uma fratura pode fazer com que a articulação pare de se encaixar corretamente.

Quais são os sintomas da osteoartrite do quadril?

O sintoma mais importante é a dor, que se manifesta na virilha, nas coxas, na parte interior das coxas e até nos joelhos. A dor geralmente está relacionada à atividade e é aliviada pelo descanso.

Embora esse tipo de dor seja chamado de dor mecânica, é diferente da dor inflamatória nas articulações. A dor inflamatória nas articulações persiste mesmo em repouso.

Ambos os quadris podem ser afetados, embora geralmente apenas um ou especialmente um apresente dor. Outro sintoma da osteoartrite do quadril é a perda de movimento, o que dificulta as atividades diárias.

Tanto a dor quanto a incapacidade são progressivas, embora a evolução seja diferente em cada pessoa. A claudicação é outro sintoma da osteoartrite do quadril. Quando afeta as duas articulações, é acompanhada por um balanço característico do corpo.

A osteoartrite do quadril tem uma evolução lenta ao longo dos anos, dependendo do seu nível de atividade. Muitas pessoas podem levar uma vida normal com a ajuda de um tratamento adequado.

Você também pode estar interessado: Rotina de exercícios para o quadril

Diagnóstico de osteoartrite do quadril

O diagnóstico é feito avaliando os sintomas e as suas características. Além disso, é feita uma exploração da articulação do quadril e dos seus movimentos. Dessa forma, o especialista pode avaliar o grau de osteoartrite existente.

Um raio-x do quadril é feito para confirmar o diagnóstico e observar as alterações típicas causadas pela osteoartrite do quadril. Isso permite estabelecer uma previsão sobre a gravidade da mesma, com base no fato de o quadril estar mais ou menos desgastado.

Além disso, não há relação direta entre a intensidade da degeneração e a dos sintomas. Um quadril muito desgastado pode ser indolor, embora sempre seja mais rígido, e vice-versa.

Leia também: Previna a dor no quadril: 6 dicas para ajudá-lo

Tratamento

O principal objetivo do tratamento da osteoartrite é melhorar a dor e a incapacidade funcional.

Tratamento farmacológico

Tratamento da osteoartrite

Os medicamentos são úteis para controlar a dor da osteoartrite do quadril. Além disso, eles melhoram a funcionalidade das pessoas afetadas.

  • Analgésicos: são os medicamentos mais utilizados. Eles reduzem a dor e melhoram a rigidez articular. Certamente, o analgésico mais comum é o paracetamol.
  • Anti-inflamatórios: são anti-inflamatórios não esteroides, utilizados principalmente quando a dor é mais aguda.
  • Condroprotetores: são substâncias que constituem a cartilagem articular e diminuem a dor. A glucosamina e o sulfato de condroitina estão incluídos neste grupo.
  • Terapia intra-articular ou infiltrações: substâncias anti-inflamatórias são administradas dentro da articulação. Na maioria dos casos, são usados glicocorticoides e, mais recentemente, o ácido hialurônico.

Bons hábitos para prevenir a osteoartrite do quadril

A medida mais eficaz para lidar com a osteoartrite do quadril é a prevenção e a manutenção de hábitos saudáveis:

  • Evite estar acima do peso: a perda de peso melhora significativamente a dor associada à osteoartrite.
  • Não faça movimentos repetitivos.
  • Mantenha uma higiene postural correta.
  • Faça exercício físico: deve ser individualizado para cada paciente e deve ser realizado regularmente.
  • Márquez Arabia, Jaime, & Márquez Arabia, Wiliam. (2014). Artrosis y actividad física Arthrosis and physical activity Arthrose et activité physique. Revista Cubana de Ortopedia y Traumatología.

  • Márquez Arabia J.J., & Márquez Arabia W.H. (2014). Artrosis y actividad física.

  • Guillemain, J.-L. (2013). Rehabilitación de la cadera operada. EMC – Kinesiterapia – Medicina Física. https://doi.org/10.1016/s1293-2965(13)65157-9