20 óleos essenciais que você deve usar durante o inverno

Os óleos essenciais podem ser de grande ajuda durante o inverno, seja para melhorar o humor ou para evitar infecções frequentes nesta época do ano. De qualquer modo, eles devem ser usados com cautela.
20 óleos essenciais que você deve usar durante o inverno

Última atualização: 08 fevereiro, 2022

Os óleos essenciais podem ser uma grande ajuda durante o inverno. Essas substâncias têm propriedades biorreguladoras e algumas delas estimulam as defesas naturais do organismo.

Durante o inverno há presença de frio, ventos, mudanças na pressão atmosférica e no nível de umidade. Esses e outros fatores fazem com que algumas condições sejam exacerbadas. Em particular as respiratórias, alérgicas e as que têm a ver com dores reumáticas.

Desta forma, não é incomum que os transtornos do humor aumentem durante os meses de frio. Para isso existem óleos essenciais que ajudam a restaurar o equilíbrio emocional. Em geral, a aromaterapia é uma excelente opção para essa época do ano.

Os benefícios dos óleos essenciais

Os óleos essenciais são usados há milhares de anos. As culturas orientais, em particular, sempre lhes deram grande relevância. Além disso eles desempenham um papel muito importante no Ayurveda.

Essas substâncias são essenciais na aromaterapia. Acredita-se que, ao estimular os receptores olfativos, são enviadas mensagens ao sistema límbico através do sistema nervoso.

Além disso, alguns óleos essenciais ajudam a eliminar microrganismos. Portanto, eles são de grande ajuda na prevenção e no combate a infecções durante o inverno.

Óleos essenciais para o inverno

Em geral os aromas doces, quentes e azedos são os melhores para o inverno. O ideal é que cada pessoa escolha a essência de que mais gosta, pois isso potencializa o efeito. Entre as mais aconselháveis estão as seguintes:

1. Cravo

O cravo é quente e revigorante, e possui propriedades relaxantes. Ele é recomendado para aliviar as sensações de dor e estimular o sistema digestivo.

2. canela

A canela tem efeitos reconfortantes e energizantes. Ela promove o bem-estar e ajuda a combater algumas infecções. Isso pode favorecer a regulação das emoções.

Óleo essencial de canela para o inverno.
A canela é usada não apenas como óleo essencial, mas também faz parte das receitas de infusões para o inverno.

3. Laranja

O óleo essencial de laranja é um dos mais indicados para melhorar o humor. Ele é doce, quente e leve, e bastante adequado para quem sente tristeza de forma frequente.

4. Gengibre

Outro óleo essencial quente e revigorante é o de gengibre. Esse é um tônico poderoso que possui propriedades anti-inflamatórias e também ajuda a combater problemas no sistema digestivo.

5. Menta

O óleo essencial de menta não apenas revigora, mas também ajuda a limpar as vias nasais. Ele também alivia dores de cabeça e enxaquecas, além de ajudar a reduzir o apetite, aumentar a energia e ser usado para dar sabor a guloseimas assadas.

6. Sândalo

O sândalo tem um aroma muito agradável e é especialmente indicado para o relaxamento. Este é outro dos óleos essenciais que atua como um regulador emocional. Além disso ele é um fungicida natural.

7. Orégano

Embora o orégano seja mais usado como tempero, ele é também um dos óleos essenciais mais valiosos para o inverno, pois possui propriedades antibacterianas e antivirais.

8. Árvore do chá

Este é um óleo essencial clássico, e não é para menos. Ele ajuda a aliviar irritações da pele, mas também deve-se ter cuidado com os possíveis efeitos secundários que podem ser provocados na epiderme. Também é excelente para tratar infecções de ouvido, herpes labial e na prevenção de piolhos.

9. Eucalipto

O óleo essencial de eucalipto é antiviral e antibacteriano. Além disso ele também é usado como expectorante e ajuda a manter o ambiente limpo.

10. Tomilho

O tomilho é um antibiótico natural. Ele também ajuda a eliminar alguns fungos e a estimular os sistemas nervoso e imunológico. Além disso, ele também ajuda na cicatrização de feridas.

11. Pinho

Este é mais um dos óleos essenciais clássicos que podem ser usados durante todo o ano, mas é muito adequado no inverno. Ele purifica o ambiente e promove o equilíbrio emocional.

12. Lavanda

Mais um dos óleos essenciais que não pode faltar em casa. A lavanda sempre foi considerada um estimulante natural do humor, sendo ideal para quem tem dificuldade para conciliar o sono.

13. Bergamota

Muito indicada no combate a infecções devido às suas propriedades antibacterianas, antiparasitárias e antissépticas, a bergamota atua contra a depressão e reduz o estresse.

14. Alecrim

O alecrim é um dos óleos essenciais que pode ser usado como expectorante e anti-inflamatório. Ele também melhora o humor, estimula a memória e combate a fadiga mental.

15. Sálvia

O óleo essencial de sálvia ajuda a melhorar o humor. Ele é indicado para quem apresenta sinais de tristeza ou fraqueza. Também ajuda a purificar o ambiente.

16. Limão siciliano

Este é um óleo essencial considerado como multiuso. É analgésico com propriedades anti-inflamatórias além de ajudar a tratar problemas no sistema digestivo e facilitar a cura dos mesmos.

17. Ravintsara

O óleo essencial de ravintsara é uma excelente opção para colocar em um difusor nos locais onde muitas pessoas circulam. Ele é expectorante e estimula a função pulmonar.

18. Incenso

Este óleo tem um efeito importante no sistema nervoso; especificamente, ajuda a controlar estados de raiva ou ansiedade. Ele também tem efeitos tônicos, diuréticos e digestivos.

19. Abeto de Douglas

Este é um dos óleos essenciais de melhor fragrância. É indicado para quem sente falta de energia e tem episódios de estresse.

20. Mirra

A mirra é um óleo essencial indicado para combater estados de angústia. É utilizado há séculos para devolver a frescura à pele e combater as irritações cutâneas.

Usos e cuidados

A forma mais comum de usar os óleos essenciais é colocando um pouco deles em um difusor para inalar a fragrância e, com ela, as propriedades. Eles podem ser combinados entre si, o ideal é que cada pessoa encontre a mistura de que mais gosta.

Você também pode colocar algumas gotas desses óleos na banheira e desfrutar dos efeitos relaxantes durante o banho. Da mesma forma, é comum que esses óleos sejam utilizados em banhos turcos.

Além disso, é altamente recomendável usá-los em massagens. Isso pode ser feito nas solas dos pés, tórax, têmporas, orelhas ou perto das narinas.

No entanto, eles não devem ser ingeridos e não devem entrar em contato direto com as mucosas do corpo. Caso ocorra alguma irritação pelo contato com a pele, é indicado interromper o uso imediatamente.

Óleos essenciais para o inverno.
No inverno, os óleos essenciais que promovem a expectoração e têm propriedades antibacterianas são os preferidos pelas pessoas.

O uso de óleos essenciais no inverno exige cautela

Embora os óleos essenciais raramente provoquem efeitos colaterais ou problemas, o ideal é sempre consultar um médico primeiro. Existem algumas condições de saúde que podem ser agravadas pelo uso.

Da mesma forma, é importante conhecer cada produto. Alguns óleos essenciais reagem quando expostos à luz solar; outros podem causar reações alérgicas. Embora sejam naturais, isso não significa que eles sejam inofensivos.

This might interest you...
Como fazer um kit de óleos essenciais
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Como fazer um kit de óleos essenciais

Descubra como fazer um kit de óleos essenciais para tê-los sempre à mão, pois esta é uma alternativa natural que pode te ajudar a resolver alguns p...



  • Maraví Inga, G. G. (2012). Efecto antibacteriano y antifúngico del aceite esencial de Mentha piperita (menta), Origanum vulgare (orégano) y Cymbopogon citratus (hierba luisa) sobre Streptococcus mutans ATCC 25175, Lactobacillus acidophilus ATCC 10746 y Candida albicans ATCC 90028.
  • Alzate, N. A. G. (2009). Evaluación preliminar de la actividad fungicida de los aceites esenciales de eucalipto (Eucalyptus tereticornis, Myrtaceae) y cáscara de naranja (Citrus sinensis, Rutaceae) sobre algunos hongos fi lamentosos. Revista Colombiana de Ciencia Animal, 1(4).
  • BANDONI, A. L., Retta, D., LIRA, P. M. D. L., & van BAREN, C. M. (2009). ¿Son realmente útiles los aceites esenciales? Boletín Latinoamericano y del Caribe de Plantas Medicinales y Aromáticas, 8(5), 317-322.
  • de Souza Prestes, Luciana, et al. “Evaluación de la actividad bactericida de aceites esenciales de hojas de guayabo, pitango y arazá.” Revista Cubana de Plantas Medicinales 16.4 (2011): 324-330.
  • Santesteban Muruzábal, R., et al. “Efectos secundarios de la aplicación tópica de un aceite de esencial: dermatitis alérgica de contacto a aceite de árbol de té.” Anales del Sistema Sanitario de Navarra. Vol. 38. No. 1. 2015.
  • Juliani, Hector, et al. “Searching for the real Ravensara (Ravensara aromatica Sonn.) essential oil.” Perfumer & flavorist 30 (2005): 60-65.