Use óleos essenciais para os músculos e articulações

· 5 de maio de 2017
Os óleos essenciais são inofensivos para o seu organismo e ajudam a aliviar a dor muscular e articular. Lembre-se de diluí-los em outros óleos vegetais para evitar que a pele fique irritada.

As doenças musculoesqueléticas são cada dia mais comuns.

Os detonadores são muito variados: desde lesões após fazer exercício ou uma higiene postural deficiente até a deterioração própria da passagem do tempo.

Porém, apesar de constituir um problema que dificulta nossa vida, não existem tratamentos farmacológicos eficazes a longo prazo.

Por isso, recomendamos o uso dos óleos essenciais para evitar as dores dos músculos e articulações.

É verdade que as terapias via oral são mais cômodas. Você pode levá-las onde quiser, para tomá-las quando precisar.

Porém, no caso dos músculos e das extremidades, as soluções tópicas são muito mais eficazes.

Os poros da pele permitem que a loção penetre diretamente até chegar na região machucada em pouco tempo.

massagens-musculares

Tudo isso sem prejudicar nenhum órgãos de nosso aparelho digestivo e sem o perigo de afetar a pressão arterial.

Contudo, em algumas ocasiões, desejamos recorrer a eles por nos sentirmos sobrecarregados pela grande quantidade de produtos existentes.

Isto acontece porque há óleos essenciais que se adequam melhor a algumas situações do que outros, mas, quais são os melhores para o que acontece em cada caso?

Se você também se faz essa pergunta, continue com a gente e encontrará a resposta e, com ela, melhorará sua qualidade de vida.

Quais são os melhores óleos essenciais para os músculos?

1. Alecrim quimiotipo cânfora

ossos-dores

Este é o mais demandado, já que é um excelente analgésico e relaxante muscular. Justo o que precisamos quando sofremos contraturas musculares e dores similares.

Como já se sabe, as contraturas lideram o ranking das doenças próprias da vida atual.

O uso do computador e do celular, junto com a falta de tempo para praticar exercícios, faz com que este tipo de dor nos atormente durante quase todo o tempo.

Por isso, antes de recorrer aos medicamentos, o ideal é aplicar óleo essencial de alecrim quimiotipo cânfora.

É contraindicado para mulheres grávidas, lactantes e menores de 6 anos.

Veja também: 6 exercícios efetivos para fortalecer os braços e eliminar a gordura

 2. Gualtéria (Wintergreen ou chá Montês)

Você tem tendinite ou epicondilite? Já sabemos que são muito incapacitantes, mas encontrará um analgésico muito potente na gualtéria.

  • Este óleo essencial para os músculos e articulações é conhecido como “a aspirina natural”. De fato, quem é alérgico ao ácido acetilsalicílico não pode usá-lo.
  • Assim como no caso anterior, não é recomendável para as mulheres que estão grávidas ou amamentando. Também não é apto para crianças com menos de 6 anos.

Você também pode incluir em seu tratamento o calor localizado, praticar ioga e consumir alimentos ricos em ácidos graxos ômega 3, já que os mesmos são grandes anti-inflamatórios.

3. Eucalipto azul

Se você estava se perguntando o que fazer, já que se enquadra em um dos grupos que não pode usar os óleos essenciais de gualtéria ou alecrim, não se preocupe.

  • O eucalipto azul oferece os mesmos benefícios, com a vantagem de que é apto para quase todas as pessoas.
  • Sua capacidade analgésica é muito potente, ao mesmo tempo em que ajuda a relaxar.

Recomendamos também o artigo: Aprenda a fazer massagens relaxantes

Como aplicar os óleos essenciais?

dor-no-pescoco

Estes produtos são usados por via tópica, por isso são menos invasivos do que os remédios farmacológicos tradicionais.

Neste sentido, é preferível diluí-los em outras substâncias, como óleo vegetal de amêndoas ou de arnica. A razão para agir assim é que os citados acima podem irritar a pele.

Deste modo, ao misturá-los com estes líquidos o efeito buscado se mantém, mas sem pôr em risco nossa pele.

  • Os especialistas em naturopatia explicam que o mais adequado é realizar previamente uma massagem suave com o óleo de amêndoas ou de arnica.
  • Por se tratar de elementos anti-inflamatórios, atuam contra a dor e preparam a pele para os óleos essenciais.
  • Uma vez que a primeira aplicação tenha acabado, é o momento de aplicar algumas gotas dos óleos essenciais escolhidos na região afetada.

Os efeitos não demorarão a aparecer. Em apenas alguns minutos, você notará como a dor diminui.

Você pode repetir a mesma operação até 4 vezes por dia.

Incrível, não é verdade? Por fim, temos alternativas para paliar a dor e fazer todas as atividades que tanto gostamos, com a segurança de que contamos com uma solução que nos ajudará a viver melhor.