Óleo de rícino preto jamaicano: origem e propriedades

A ingestão de óleo de mamona ou das suas sementes não é recomendada. Eles estão associados a um componente venenoso capaz de causar lesões.
Óleo de rícino preto jamaicano: origem e propriedades

Última atualização: 28 Setembro, 2021

Com as sementes da planta Ricinus communis, também conhecida como “mamona”, são feitos um óleo amarelo e um óleo preto. Este último muitas vezes é chamado de óleo de rícino preto jamaicano, por ter sido desenvolvido neste país.

Em geral, este óleo é apreciado por ter efeitos antioxidantes, antimicrobianos e anti-inflamatórios. A variante jamaicana é frequentemente usada para melhorar a saúde do cabelo e promover o seu crescimento. Saiba mais sobre suas propriedades a seguir.

Usos e possíveis benefícios do óleo de rícino preto jamaicano

A maioria dos usos e benefícios atribuídos a esta variedade do óleo de rícino são suportados por evidências anedóticas. Por enquanto, não há estudos científicos que mostrem que ele é eficaz. Vamos ver alguns deles.

  • Estimula o crescimento e o espessamento do cabelo.
  • Hidrata os cabelos.
  • Reduz as pontas duplas.
  • Alisa o cabelo ondulado ou encaracolado naturalmente.
  • Alivia problemas no couro cabeludo como caspa, coceira, alopecia, entre outros.
  • Promove o crescimento de sobrancelhas e cílios.
  • Clareia a pele.
  • Previne surtos de acne.
  • Relaxa os músculos.

Os nativos também sugerem que esse óleo pode ser usado como laxante. No entanto, é recomendado aplicá-lo topicamente ao invés de ingeri-lo. A seguir, mostramos alguns detalhes que você deve considerar sobre os benefícios mencionados.

Mulher aplicando óleo no cabelo
O óleo de rícino preto jamaicano é usado principalmente para estimular o crescimento do cabelo e cuidar da saúde da pele.

Óleo e saúde do cabelo

O óleo de rícino preto jamaicano tem muitos defensores. Segundo eles, esta variedade tem efeitos semelhantes aos de outros óleos. No entanto, embora o óleo de hortelã-pimenta e o óleo de lavanda tenham demonstrado estimular o crescimento do cabelo, não há estudos que certifiquem esses mesmos efeitos no óleo jamaicano.

Óleo de rícino, um hidratante natural

Considerado um hidratante natural, esse óleo pode ser encontrado em produtos de maquiagem e de higiene pessoal. Por isso, os defensores dessa substância afirmam que, assim como pode contribuir para a saúde da pele, é capaz de fazer o mesmo com os cabelos.

Para usá-lo, recomenda-se misturar sua forma original não diluída com um óleo carregador, como azeite, óleo de coco ou de amêndoas.

Diferenças entre óleo de rícino amarelo e preto

Como mencionamos, existem dois tipos de óleo de rícino disponíveis, e a diferença está na forma como eles são feitos. Enquanto o amarelo é feito da prensagem a frio das sementes de Ricinus communis, a variedade jamaicana é preparada torrando as sementes e usando o calor para extrair o óleo.

Riscos e recomendações de uso

O óleo de rícino está relacionado à irritação e desconforto na pele e nos olhos. Da mesma forma, embora pequenas quantidades sejam estimadas como seguras, um estudo publicado no Iranian Journal of Pharmaceutical Research descobriu que altas doses podem causar náuseas, vômitos, dor abdominal e diarreia.

Por sua vez, as mulheres grávidas devem evitar beber óleo de rícino a todo custo. No caso de aplicação na pele, a recomendação é aplicar uma pequena quantidade na parte interna do braço e deixá-lo agir por 24 horas para ver se ocorre alguma reação desfavorável.

Finalmente, você deve ter cuidado ao comer sementes de mamona. Estas são conhecidas por ter um componente venenoso que pode levar a complicações de saúde quando mastigadas e engolidas. Felizmente, esse componente tóxico não é encontrado no óleo.

Sementes de mamona
O consumo de mamona não é recomendado, pois ela possui componentes que podem causar problemas de saúde. No entanto, o seu óleo é considerado seguro.

Não há evidências que suportem o uso do óleo de rícino preto jamaicano

Apesar de ser amplamente utilizado para tratar os cabelos e favorecer a saúde, não há evidências científicas que sustentem esses efeitos do óleo de rícino preto jamaicano. Portanto, é recomendável usá-lo com cautela, especialmente no caso de haver um problema médico latente.

Na medida do possível, seu uso deve ser limitado à aplicação tópica. Porém, é melhor consultar um médico ou dermatologista para saber se seu uso é seguro, de acordo com as suas características individuais.

Pode interessar a você...
6 benefícios do óleo de amêndoas para a saúde
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
6 benefícios do óleo de amêndoas para a saúde

Conheça alguns dos principais benefícios do óleo de amêndoas para a nossa saúde e descubra como usá-lo de diferentes formas.



  • Iqbal, J., Zaib, S., Farooq, U., Khan, A., Bibi, I., & Suleman, S. (2012). Antioxidant, Antimicrobial, and Free Radical Scavenging Potential of Aerial Parts of Periploca aphylla and Ricinus communis. ISRN pharmacology, 2012, 563267. https://doi.org/10.5402/2012/563267
  • Oh, J. Y., Park, M. A., & Kim, Y. C. (2014). Peppermint Oil Promotes Hair Growth without Toxic Signs. Toxicological research, 30(4), 297–304. https://doi.org/10.5487/TR.2014.30.4.297
  • Lee, B. H., Lee, J. S., & Kim, Y. C. (2016). Hair Growth-Promoting Effects of Lavender Oil in C57BL/6 Mice. Toxicological research, 32(2), 103–108. https://doi.org/10.5487/TR.2016.32.2.103
  • Ghazikhanlou Sani, K., Jafari, M. R., & Shams, S. (2010). A comparison of the efficacy, adverse effects, and patient compliance of the sena-graph®syrup and castor oil regimens for bowel preparation. Iranian journal of pharmaceutical research : IJPR, 9(2), 193–198.