Oito alimentos que ajudam na desinflamação

A inflamação crônica pode alterar o mecanismo do apetite e dos hormônios que regulam o metabolismo. Conheça oito alimentos para desinflamação.
Oito alimentos que ajudam na desinflamação

Última atualização: 12 Janeiro, 2019

A inflamação está associada à diversas doenças, desde o surgimento de acnes e alergias até problemas intestinais, distúrbios neurológicos, doenças autoimunes etc. No entanto, mediante uma dieta rica, é possível agir na desinflamação, por meio de alimentos que combatem os radicais livres e as toxinas.

Dessa forma, ensinaremos quais são os oito alimentos que ajudam na desinflamação.

1. Mirtilos

Essa fruta contém antioxidantes que combatem os radicais libre. Além disso, podem manter a inflamação controlada. Geralmente atuam especificamente em um mediador inflamatório conhecido como TNF-alfa.

2. Soja

Soja para desinflamação

As leguminosas geralmente são grandes fontes de compostos botânicos anti-inflamatórios conhecidos como fitonutrientes. Por outro lado, pesquisadores apontaram que a soja atua na redução da inflamação (diminuindo os valores de proteína C).

Um outro beneficio das leguminosas é que são boas candidatas para substituir a carne do cardápio, uma vez que esse alimento induz à inflamação.

3. Salmão para desinflamação

O salmão é uma boa fonte de ácido graxo Ômega 3, sendo indicado como um dos melhores alimentos que contém esse elemento.

4. Manjericão

Manjericão no combate da desinflamação

Muitas ervas e especiarias como o manjericão são ricas em fitonutrientes antioxidantes. O alecrim, o tomilho, o orégano e a canela são todos anti-inflamatórios.

No entanto, todas essas especiarias devem ser consumidas secas, excluindo somente o manjericão que é bom ser ingerido fresco.

5. Gengibre

Esta raiz picante conquistou muitos seguidores por seu poder calmante das náuseas, assim como é ideal para diminuir a inflamação.

Estudos indicam a relação da raiz com a redução da dor das articulações causada pelas condições inflamatórias crônicas da osteoartrite e artrite reumatoide.

Embora os pesquisadores não estabeleceram especificamente seus efeitos anti-inflamatórios a um só componente, o mais provável é que um dos indicados seja o gingerol, composto ativo da planta.

6. Cerejas

Cerejas para desinflamação

Este fruto carnudo, rico em antocianinas, um tipo de fitonutriente, também libera uma dose única e poderosa de compostos anti- inflamatórios.

A cereja ácida contém os níveis mais altos de diversos tipos de antocianinas. Ao consumi-la estaremos injetando um duplo golpe de ingredientes que combatem a inflamação.

7. Nozes

As nozes têm a maior concentração de ômega 3 de origem vegetal, mas de 10 fitonutrientes antioxidantes e polifenóis que também desempenham um papel na redução da inflamação.

8. Chá

chá-verde para ajudar a desinflamação

Também é possível combater a inflamação, bebendo diversas infusões: chá verde, branco, preto e vermelho. Em suma, possuem o mesmo composto polifenólico, que se encontra nas folhas da planta Camellia sinensis. 

Pode interessar a você...
6 vitaminas para combater a inflamação
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
6 vitaminas para combater a inflamação

As vitaminas têm o poder de combater a inflamação porque são ricas em antioxidantes. Por isso, é importante manter uma alimentação balanceada e completa.



  • Basu, A., Devaraj, S., & Jialal, I. (2006). Dietary factors that promote or retard inflammation. Arteriosclerosis, thrombosis, and vascular biology, 26(5), 995-1001.
  • Boyd, J. H., Petrof, B. J., Hamid, Q., Fraser, R., & Kimoff, R. J. (2004). Upper airway muscle inflammation and denervation changes in obstructive sleep apnea. American journal of respiratory and critical care medicine, 170(5), 541-546.
  • Casas-Agustench, P., Bulló, M., & Salas-Salvadó, J. (2010). Nuts, inflammation and insulin resistance. Asia Pacific journal of clinical nutrition, 19(1), 124-130.
  • Cheng, A., Yan, H., Han, C., Wang, W., Tian, Y., & Chen, X. (2014). Polyphenols from blueberries modulate inflammation cytokines in LPS-induced RAW264. 7 macrophages. International journal of biological macromolecules, 69, 382-387.
  • de Mejia, E. G., Ramirez-Mares, M. V., & Puangpraphant, S. (2009). Bioactive components of tea: cancer, inflammation and behavior. Brain, behavior, and immunity, 23(6), 721-731.
  • Grzanna, R., Lindmark, L., & Frondoza, C. G. (2005). Ginger—an herbal medicinal product with broad anti-inflammatory actions. Journal of medicinal food, 8(2), 125-132.
  • Maskarinec, G., Oum, R., Chaptman, A. K., & Ognjanovic, S. (2008). Inflammatory markers in a randomised soya intervention among men. British journal of nutrition, 101(12), 1740-1744.
  • Mori, T. A., & Beilin, L. J. (2004). Omega-3 fatty acids and inflammation. Current atherosclerosis reports, 6(6), 461-467.
  • Ryu, O. H., Lee, J., Lee, K. W., Kim, H. Y., Seo, J. A., Kim, S. G., … & Choi, K. M. (2006). Effects of green tea consumption on inflammation, insulin resistance and pulse wave velocity in type 2 diabetes patients. Diabetes research and clinical practice, 71(3), 356-358.
  • Tall, J. M., Seeram, N. P., Zhao, C., Nair, M. G., Meyer, R. A., & Raja, S. N. (2004). Tart cherry anthocyanins suppress inflammation-induced pain behavior in rat. Behavioural brain research, 153(1), 181-188.