Os obesogênicos são os inimigos das dietas?

17 Novembro, 2020
Os obesogênicos são encontrados com frequência em plásticos. Sua passagem para os alimentos pode colocar a saúde hormonal em risco.

Os obesogênicos são substâncias artificiais que interferem no funcionamento normal do sistema hormonal, de maneira que podem chegar a promover um estado de sobrepeso ou obesidade.

Esse tipo de substância aumenta o risco de ganho de peso. São mais prejudiciais quando as exposições a eles ocorrem nos estágios iniciais da vida e continuamente. Além disso, também podem estar relacionados à promoção de outros tipos de doenças.

Ftalatos como obesogênicos

Os ftalatos são uma série de compostos que são adicionados a certos produtos comumente usados. Estas não são substâncias tóxicas propriamente ditas, e são quebradas no fígado. De qualquer forma, eles podem ter certos efeitos negativos para a saúde, especialmente no que diz respeito à promoção do ganho de peso.

Um estudo publicado na revista Chemosphere descobriu que a exposição a essa classe de compostos em uma mulher grávida causou um menor peso no bebê ao nascer. No entanto, eles estão associados a um risco aumentado de ganho de peso em idades posteriores, mesmo na idade adulta.

Essas substâncias são encontradas principalmente em produtos cosméticos, em elementos plásticos e em produtos de limpeza. Elas poderiam agir no sistema endócrino, dificultando a sua função.

Cosméticos naturais

Para saber mais: 8 usos cosméticos que você pode dar ao vinagre de maçã

Bisfenol A

Este é um composto químico comumente presente em plásticos e latas de refrigeranteO risco é de que ele possa passar da embalagem para o próprio alimento e, assim, entrar no organismo humano.

Um artigo publicado na revista Environmental Health associa a exposição a esse tipo de composto com o desenvolvimento de patologias metabólicas. Essas substâncias são capazes de contribuir para o aparecimento de diabetes e hipertensão, com todas as conotações negativas que essas doenças têm.

Garrafas de plástico

Você pode estar interessado: Canudos de metal: uma alternativa para reduzir o uso de plástico

Outros obesogênicos: fumaça de cigarro

Outro desses compostos é a fumaça de cigarro, que também está relacionada ao aumento do risco de câncer, de acordo com um estudo publicado na revista Cancer Prevention Research. Tanto ser um fumante ativo quanto passivo pode causar interrupções hormonais que afetam negativamente o estado de saúde.

Como evitar esse tipo de substância?

Ao promover um estado saudável de saúde, você não precisa apenas levar em conta os alimentos que come. É necessário estar ciente de que as embalagens também podem apresentar uma série de substâncias prejudiciais à saúde.

Por essa razão, sempre que possível, recomenda-se recorrer a alimentos produzidos organicamente que não utilizem doses excessivas de plásticos em suas embalagens. Outra estratégia útil é utilizar garrafas de vidro em vez de plástico.

De qualquer forma, há certos fatores que são difíceis de controlar. A exposição a um ambiente poluído ou à fumaça de cigarro como fumante passivo nem sempre é evitável.

Por isso, é essencial aumentar o consumo de alimentos que contenham propriedades antioxidantes através da dieta. Substâncias que possuem esses ativos são capazes de combater danos ao DNA celular, bem como melhorar o funcionamento hormonal.

Os obesogênicos são prejudiciais à saúde

Embora muitas das relações entre os elementos obesogênicos e o estado de saúde ainda não estejam claras, acredita-se que esses produtos tenham implicações negativas para o organismo.

É aconselhável evitá-los o máximo possível. Para isso, é aconselhável consumir alimentos de origem orgânica e não reutilizar os plásticos que envolvem os alimentos. Além disso, ao escolher produtos cosméticos, é aconselhável analisar os rótulos para verificar se eles não contêm nenhuma das substâncias mencionadas.

Independentemente disso, zerar a exposição a este tipo de produto é muito difícil, quase impossível. Por isso, é essencial otimizar a dieta para fornecer ao corpo os nutrientes necessários para combater a oxidação.

Além disso, uma boa dieta contribuirá para o bom funcionamento do sistema hormonal e reduzirá a presença de marcadores associados à má saúde metabólica.

Por outro lado, a prática regular de exercício físico também desempenha um papel essencial nesse processo. Combinar esporte com uma boa dieta é uma excelente maneira de promover um bom estado de saúde.

  • Jin F., Thaiparambil J., Ramya Donepudi S., Vantaku V., et al., Tobacco specific carcinogens induce hypermethylation, DNA adducts, and DNA damage in bladder cancer. Cancer Prev Res, 2017. 10 (10): 588-597.
  • Song Q., Li R., Zhao Y., Zhu Q., et al., Evaluating effects of prenatal exposure to phthalates on neonatal birth weight: structural equation model approaches. Chemosphere, 2018. 205: 674-681.
  • Ranciere F., Lyons JG., Loh VHY., Botton J., et al., Bisphenol A and the risk o cardiometaboli disorders: a systematic review with meta analysis of the epidemiological evidence. Environ Health, 2015.