O que são furúnculos vaginais? Causas e soluções

25 Dezembro, 2019
Furúnculos vaginais podem ser muito irritantes e causar grandes problemas. Descubra como tratá-los com remédios completamente naturais.

Os furúnculos vaginais surgem primeiramente com um aspecto de pelo encravado que fica inflamado. Geralmente são dolorosos e irritantes. Embora, inicialmente, esses tipos de furúnculos não envolvam seriedade, devemos levar em consideração algumas dicas para detectar sintomas que nos alertem de que pode ser algo que vai além de uma simples inflamação.

Esses furúnculos aparecem por uma inflamação do folículo piloso, que afeta a derme e o tecido subcutâneo. Ou seja, é causada por uma infecção na raiz dos pelos do corpo, que acaba produzindo o grão e o desconforto que o acompanha.

Causas de furúnculos vaginais

Fisiologia do folículo piloso e furúnculos vaginais

Os furúnculos vaginais podem surgir devido ao desenvolvimento de um pelo encravado na área. Isso pode acontecer devido à depilação. Muitas vezes, o cabelo não consegue superar a barreira da pele e acaba crescendo por dentro, causando uma pequena “espinha“.

Nesses casos, os furúnculos não representam nenhum risco à saúde. Basta que incluamos uma rotina de esfoliação no nosso dia a dia. Assim, contribuiremos para que o pelo não enrole. Se já detectamos algum, o ideal é colocar água morna na área, desinfetar e tentar remover o cabelo de dentro.

Em que situações um furúnculo pode ser algo com que devemos nos preocupar? Se ele cresce, muda de cor, não melhora em uma semana, causa desconforto e causa febre. Nessas circunstâncias, furúnculos vaginais podem estar nos alertando para o seguinte:

  • HIV: pode ser uma manifestação infecciosa associada a uma doença sexualmente transmissível.
  • Miíase cutânea: geralmente conhecida como “miíase furuncular” e surge da infestação da pele por larvas.
  • Diabetes: especialmente o diabetes mellitus, que pode ter furúnculos dentre suas complicações.

Embora isso não seja usual, avisar o médico sobre a presença de um furúnculo vaginal que não desaparece, que cresceu e, inclusive, que sua cor está diferente, nos permitirá saber se está indicando um problema maior ou, simplesmente, se a infecção piorou.

Também pode te interessar: Infecção vaginal: como detectar e tratar a tempo

Remédios naturais para tratar os furúnculos vaginais

Existem alguns remédios naturais que podem nos ajudar a tratar furúnculos, para que eles desapareçam o mais rápido possível. Como são naturais, não causam alergia à pele. Recomendamos seguir as instruções que apresentaremos para cada um deles.

Frutos do Guatapanal (Caesalpinia coriaria)

O guatapaná é conhecido por sua capacidade de promover a cicatrização de furúnculos e feridas.

O Guatapanal é nativo da América tropical. Seus frutos podem não apenas ajudar a tratar furúnculos, mas também feridas, aftas, para fazer lavagens vaginais e até problemas estomacais. Para fazer isso, podemos seguir estas duas receitas:

  • Usar 3 frutas para preparar uma infusão que será usada para lavar a área onde estão os furúnculos vaginais.
  • Os frutos dos quais o pó será usado são colocados para macerar. Em seguida, o pó será misturado com sebo no flanco antes da aplicação.

Pimenta-do-reino

pimenta-do-reino

A pimenta-do-reino é usada como tempero em várias partes do mundo. Acrescenta um delicioso sabor picante à comida. No entanto, ela pode ser usada para tratar furúnculos vaginais, ajudando a desinflamar a área e reduzir esses inchaços na pele pouco a pouco. Para fazer isso, atenção aos seguintes passos:

  • Primeiramente, pegue algumas folhas de pimenta-do-reino e adicione em água fervente.
  • Em seguida, prepare uma infusão.
  • Embeba uma compressa na infusão previamente coada.
  • Por fim, aplique na área onde estão os furúnculos.

Para mais informações: Alivie as dores musculares com pimenta do reino

Alternanthera pungens

Esta planta também é conhecida como “erva do polo” ou “erva do passarinho”. Geralmente é consumida devido às suas propriedades curativas, embora os especialistas sugiram cautela em seu consumo devido aos riscos de envenenamento que pode acarretar. Para furúnculos, é usada da seguinte maneira:

  • As folhas são cozidas.
  • Em seguida, são amassadas com um socador até formar uma pasta.
  • A pasta resultante é aplicada nos furúnculos.

Esperamos que esses remédios naturais permitam tratar de forma eficaz os furúnculos vaginais. No entanto, diante de qualquer alteração, não hesite em ir ao médico. Furúnculos podem ser infectados, causando febre e outros problemas, se não forem resolvidos.

Além disso, embora não seja usual, eles podem ser indicadores de algumas das doenças que já discutimos acima.

Por fim, queremos lembrar de que qualquer indicação que o médico der prevalecerá sobre esses remédios naturais que podem ser complementares, mas nunca substitutos aos medicamentos ou conselhos que seu médico pode dar.

  • Díaz Marín, Israel, Sanabria Negrín, José Guillermo, Fernández Montequín, Zoila de la C, & Rosales Matamoros, Mercedes. (2011). Miasis cutánea. Reporte de caso. Revista de Ciencias Médicas de Pinar del Río15(4), 269-279. Recuperado en 09 de febrero de 2019, de http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1561-31942011000400024&lng=es&tlng=es.
  • Godínez-Caraballo, D., & Volpato, G. (2008). Plantas medicinales que se venden en el mercado El Río, Camagüey, Cuba. Revista Mexicana de biodiversidad79(1), 217-241.
  • Navarrete-Dechent, Cristián, Ortega, Rinna, Fich, Félix, & Concha, Marcela. (2015). Manifestaciones dermatológicas asociadas a la infección por VIH/SIDA. Revista chilena de infectología32(Supl. 1), 57-71. https://dx.doi.org/10.4067/S0716-10182015000100005
  • Scarpa, Gustavo F. (2009). Etnobotánica médica de los indígenas chorote y su comparación con la de los criollos del Chaco semiárido (Argentina). Darwiniana, nueva serie47(1), 92-101. Recuperado en 09 de febrero de 2019, de http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0011-67932009000100006&lng=es&tlng=es.