Meu filho não gosta de comer: o que fazer?

· 26 de outubro de 2018
As crianças costumam comer quando sentem fome e deixam de comer quando já estão satisfeitas. No entanto, devemos prestar atenção ao seu peso e nível de nutrição para descartar alguma complicação de saúde.

Você tentou de tudo, mas simplesmente termina por reconhecer: “Meu filho não gosta de comer”. Por que isso acontece? Será que meu filho tem algum problema? Ou será uma consequência da tradição e cultura alimentar familiar? Siga lendo para saber por que as crianças costumam ter problemas com a comida.

Por que meu filho não come?

Se seu filho não gosta de comer é bem provável que você esteja preocupado, posto que se ele não tiver uma boa alimentação, não poderá se desenvolver corretamente. Na verdade, as crianças que não comem bem são mais vulneráveis a adoecer.

No entanto, esta situação costuma ser mais comum em crianças pequenas e de idade pré-escolar. Por qual razão? Conforme vão crescendo, as crianças exigem mais independência e desejam comer sozinhas; além disso, este fato se relaciona com as mudanças de apetite. Pode ser que não gostem de alguns alimentos, comam devagar, queiram comer a mesma coisa sempre ou, simplesmente, não querem nem provar a comida.

Felizmente, estes desajustes são normais e duram pouco tempo. De acordo com algumas fontes, 25 crianças de cada 100 apresentam problemas de alimentação em situações normais. Seu caso não é o único!

Sinais e fatores de risco

Ainda que existam certas etapas nas quais as crianças não queiram comer, devemos observar se esta situação não se converte em um problema mais grave. Por isso, a seguir compartilhamos alguns sintomas que indicam sinais de alerta na saúde da criança.

Resumindo, devemos prestar atenção em dois parâmetros importantes: a frequência e duração, assim como a quantidade e magnitude dos episódios. Se observarmos mudanças importantes, não devemos hesitar em procurar um médico para receber atenção profissional.

“Comer é um hábito e, como todos os hábitos, pode se modificar”

Estivill e Domènech, 2011.

Por que meu filho não gosta de comer?

Criança que não gosta de comer macarrão

O fato de seu filho se negar a comer pode se dever a vários fatores. Entre eles figuram características de personalidade, estado de saúde e o aprendizado alimentar que teve.

Também é importante incluir informação referente aos pais: os comportamentos e hábitos nutricionais dos progenitores quase sempre costuma repercutir nas condutas inadequadas das crianças.

Entre alguns dos fatores paternos que incidem nas crianças, encontram-se:

O que posso fazer se meu filho não gosta de comer?

Estabeleça horários para comer

É vital para uma criança comer três refeições e dois lanches diários na mesma hora todos os dias. Se o seu filho adotar esse hábito diariamente, terá apetite na hora da refeição.

Também é importante estabelecer um tempo limite para comer. Dedicar 20 minutos é suficiente para que uma criança possa consumir os alimentos correspondentes.

Não o obrigue a comer

Às vezes, pelo desespero, os pais preparam refeições especiais ou forçam as crianças para que comam.

  • Se seu filho não quiser comer, o mais apropriado será esperar até a seguinte refeição, para quando tenha fome.
  • Se o pressionar, criará uma relação tensa entre vocês.

Utilize reforçadores

Foi comprovado que a chamada “economia de fichas” dá bons resultados. Esta técnica aumenta a motivação e receptividade na criança para provar novos alimentos.

  • Além disso, favorece que a criança coma em menos tempo e consuma toda a comida. Por que não tentar?

Comam juntos

Uma boa parte da educação alimentar é que a família coma junta sempre que for possível. Comer juntos, sem estresse e discussões ajudará seu pequeno a desfrutar da hora da comida.

Recomendamos ler também: Como é uma alimentação balanceada

Mais dicas úteis

Há crianças que não gostam de comer frutas

  • Ofereça alimentos diferentes. Tente fazê-lo provar os alimentos novos um por um. Precisará tentar umas 15 ou 20 vezes para conseguir. Por isso deve ter paciência e constância.
  • Ensine bons hábitos alimentares. Parte da psicoeducação para que a criança adote uma boa alimentação é mostrá-la a importância de comer bem para manter uma boa saúde.
  • Deixe-a ajudar na cozinha.
  • Adicione diversão à refeição. Utilize moldes de biscoitos, forme rostos com os alimentos ou qualquer outra ideia que sirva para que para ele a comida pareça atrativa e se entusiasme com os novos alimentos.
  • Evite dar ou retirar alimentos ao seu filho como prêmio ou castigo.
  • O pequeno deve comer o que está preparado. No entanto, é bom incluir pelo menos um alimento que ele goste junto com os demais pratos.
  • Assegure-se de não satisfazer sua fome leite, sucos ou bebidas adoçadas entre os períodos das refeições.
  • Sirva porções apropriadas de acordo com a idade de seu filho.
  • Ao fazer comprar permita-o escolher alimentos saudáveis que desejar.
  • Servir de exemplo é vital. Mostre ao filho que você come alimentos saudáveis e variados e o convide a fazer o mesmo.

Não perca: Como motivar seu filho a comer

Lembre-se de que se o seu filho não gosta de comer, não deve pressioná-lo. As crianças costumam comer quando sentem fome e deixem de comer quando já estão satisfeitas.

Por outro lado, sua principal tarefa é a de oferecer uma boa variedade de alimentos saudáveis que seus filhos possam escolher e decidir quanto comer ou até mesmo não comer. Esperamos que estes conselhos te ajudem a melhorar os comportamentos alimentares de sua casa.