Melhores remédios naturais para tratar a dismenorreia

13 de junho de 2018
Além de recorrer a alguns remédios naturais, o exercício físico é muito efetivo na hora de tratar a dismenorreia, já que favorece a produção de endorfinas e reduz a dor.

A dismenorreia (também chamada de cólica menstrual) se conhece como um problema que afeta a mulheres em seu ciclo menstrual. Esta doença se apresenta entre 20% e 50% de todas as mulheres e, ainda que não em todas, apresenta dores pélvicas ou cólicas severas.

As dores pélvicas podem se apresentar de um a dois dias prévios ao início do ciclo menstrual.

A dismenorreia primária é conhecida porque se apresenta uma dor pélvica leve e começa de 24 a 48 horas antes do ciclo menstrual. Estes sintomas surgem frequentemente em mulheres de 17 a 24 anos de idade.

A dismenorreia primária pode diminuir o momento de começar a etapa de relações sexuais ou depois de ter a primeira gravidez.

Há casos menos frequentes de dismenorreia secundária, que afeta a mulheres com mais de 29 anos de idade, e que causa dores pélvicas mais fortes acompanhadas de outros sintomas. A dismenorreia secundária pode surgir inclusive depois de ter filhos.

Nestes casos se recomenda consultar um médico.

Sintomas da dismenorreia

Cuidar da alimentação ajuda a tratar a dismenorreia

A dismenorreia se apresenta desde o momento da primeira menstruação e causar incômodos na parte baixa do abdômen, acompanhadas de outros sintomas.

De acordo com a idade ou tipo de dismenorreia pode-se apresentar os seguintes sintomas.

Dismenorreia primária:

  • Dores pélvicas
  • Enjoos leves
  • Falta de apetite
  • Depressão ou outras mudanças de humor
  • Irritabilidade

Dismenorreia secundária:

  • Dor pélvica forte
  • Enjoos intensos ou desmaios
  • Depressão
  • Sangramento com a presença de coágulos sanguíneos
  • Vômitos
  • Ansiedade e irritabilidade

Leia também: 40 surpreendentes benefícios medicinais do manjericão

Como preveni-la?

A meditação ajuda  a aliviar a dismenorreia

Como já dissemos anteriormente, a dismenorreia afeta a praticamente todo tipo de mulher sem importar a idade. Porém, isso não quer dizer que não se possa prevenir com alguns cuidados e recomendações.

  • Ter o corpo ativo é uma das formas mais recomendadas para evitar as dores por dismenorreia. Efetue uma rotina diária de exercícios cardiovasculares para eliminar toxinas do organismo por meio do suor.

Além disso te ajudará a fortalecer o corpo e desta forma evitar os incômodos.

  • Opte por ter uma dieta balanceada com alta presença de líquidos quentes. Evite os alimentos fritos e ricos em gorduras que impeçam uma circulação adequada. Muitas dores são fruto da má circulação de sangue.
  • Massageie a região abdominal com compressas de água quente quando a dor se apresenta.

Remédios naturais para a dismenorreia

A natureza oferece centenas de alternativas para aliviar problemas do corpo e a dismenorreia não é a exceção. Mostraremos algumas formas naturais para tratar seus sintomas.

Chá de angélica

A planta de Angélica ajuda a tratar a dismenorreia

A dong quai ou angélica é uma planta com usos medicinais rica em componentes anti-inflamatórios. Graças a eles pode prevenir cãibras e outros incômodos, além de aliviar o sistema nervoso.

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de folhas secas de angélica (15 g)
  • 1 xícara de água (250 ml)

O que fazer?

  • Em um recipiente, coloque água para ferver e adicione a angélica.
  • Coloque para ferver durante 3 minutos, coe e coloque em uma xícara.
  • Deixe repousar por 10 minutos e consuma. Pode beber a infusão de angélica no momento em que as cólicas surgirem.

Visite este artigo: 6 dicas para fortalecer seu sistema nervoso

Infusão de camomila

A camomila é uma planta com propriedades antiespasmódicas e anti-inflamatórias. Ela ajuda a reduzir a dor na hora que apresentar cólicas.

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de flores de camomila (30 g)
  • 1 xícara de água (250 ml)

O que fazer?

  • Coloque a água para ferver em um recipiente e adicione a camomila.
  • Quando entrar em ebulição cubra e deixe repousar por 15 minutos.
  • Beba a infusão de camomila de 2 a 3 vezes por dia para prevenir ou aliviar as dores.

Chá de louro

Infusão com limão ajuda a tratar a dismenorreia

O louro conta com propriedades anti-inflamatórias que ajudam a aliviar as dores pélvicas.

Ingredientes

  • 1 xícara de água (250 ml)
  • 1 colher de sopa de folhas de louro picadas (15 g)

O que fazer?

  • Adicione a água em um recipiente e esquente.
  • Enquanto ferve, adicione a colher de sopa de folhas de louro em uma xícara.
  • A seguir, coloque a água na xícara e agite.
  • Deixe repousar por 5 minutos e consuma.

Infusão de gengibre

O gengibre ajuda a ter um fluxo ótimo de sangue, de tal modo que ajuda a prevenir incômodos.

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de raiz de gengibre (15 g)
  • 1 xícara de água (250 ml)

O que fazer?

  • Corte o gengibre em pedaços pequenos e reserve.
  • Esquente a água e, quando ferver, adicione o gengibre.
  • Cubra e deixe repousar por 10 minutos.
  • Sirva em uma xícara e beba.

Você pode administrar o gengibre pela manhã, antes do café da manhã, ou a noite, antes de ir dormir.

Lembre-se de seguir estas recomendações para tratar os sintomas que costumam se apresentar no momento em que o ciclo menstrual chega.

Recomendados para você