Benefícios e contraindicações da manjerona

A manjerona costuma ser usada em várias preparações culinárias. Além disso, devido às suas propriedades, também é utilizada contra desconfortos digestivos e problemas hormonais.
Benefícios e contraindicações da manjerona

Última atualização: 16 Junho, 2021

A manjerona (Origanum majorana) é uma erva conhecida na culinária mediterrânea pela sua capacidade aromática. A planta pertence à família Lamiaceae e também se tornou popular em todo o mundo por suas aplicações medicinais. Você já ouviu falar sobre os benefícios e efeitos secundários da manjerona?

Conforme detalhado em um artigo publicado na Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, esta erva é cultivada em países como Espanha, Hungria, Portugal, Alemanha e França. Em geral, são atribuídas a ela propriedades anti-inflamatórias, antibacterianas, gastroprotetoras e antioxidantes. A seguir, informaremos para que essa planta é usada e quando não deve ser consumida.

Benefícios da manjerona apoiados pela ciência

No âmbito da culinária, a manjerona é usada para dar um aroma agradável a sopas, saladas e pratos com carne. Na medicina tradicional, costuma ser usada para estimular a digestão e aliviar os sintomas da menstruação. Na verdade, também são atribuídos outros benefícios a ela.

No entanto, até o momento não há evidências sólidas para considerá-la um tratamento de primeira linha contra doenças. Assim, ela não deve ser usada para substituir as indicações médicas e não é bom usá-la como única opção contra problemas de saúde.

Em caso de doença, o ideal é consultar um profissional. Agora que isso está claro, vamos revisar as suas principais aplicações.

Contribui para aliviar problemas digestivos

Mulher com dor na barriga
A manjerona pode ser um adjuvante para combater as úlceras estomacais.

Na medicina natural, um dos benefícios mais importantes da manjerona tem a ver com a saúde digestiva. De acordo com uma pesquisa publicada no The American Journal of Chinese Medicine, essa planta possui um potencial antiulcerogênico, possivelmente devido ao seu teor de óleos voláteis, flavonoides, taninos, entre outras substâncias.

Além disso, um estudo sobre várias ervas publicado no Brazilian Journal of Microbiology revelou que a manjerona é útil contra doenças transmitidas por alimentos. Em particular, pode ajudar a combater o patógeno conhecido como Clostridium perfringens.

Ajuda a regular o ciclo menstrual

A manjerona é uma aliada da saúde da mulher, principalmente quando diante de alterações no ciclo menstrual. Tanto na forma de extrato quanto na forma de chá, tem mostrado efeitos positivos na restauração do equilíbrio hormonal.

Na verdade, os resultados de um ensaio clínico randomizado publicado no Journal of Human Nutrition and Dietetics destacam que o chá de manjerona é benéfico para pacientes com síndrome dos ovários policísticos. Aparentemente, ele ajuda a regular a atividade hormonal e a sensibilidade à insulina.

Serve para prevenir infecções

Muitos dos benefícios da manjerona são atribuídos às suas propriedades antimicrobianas e antifúngicas.  Graças a isso, seus extratos contribuem para a prevenção e o tratamento de alguns tipos de infecções. Em um estudo compartilhado no Global Advances in Health and Medicine, a manjerona foi útil contra o crescimento excessivo de bactérias no intestino delgado.

Além disso, seu óleo essencial diluído mostrou efeitos interessantes em infecções fúngicas da pele. Por enquanto, são necessárias mais evidências sobre esses usos, mas essa planta é considerada um remédio seguro para a maioria dos adultos saudáveis.

Contraindicações da manjerona

Mulher grávida
Uma das contraindicações da manjerona é seu uso durante a gravidez.

Já detalhamos os principais benefícios da manjerona. Contudo, é conveniente esclarecer alguns efeitos colaterais e possíveis interações que esta planta pode ter. Se você tiver alguma dúvida, o ideal é consultar o seu médico.

Como tirar proveito dos benefícios da manjerona?

Se não houver problemas com o consumo da manjerona, ela pode ser incorporada em pequenas quantidades a várias receitas.  Inclusive, pode ser misturada com uma colher de óleo de cozinha para ser adicionada em sopas, ensopados, saladas, vegetais, receitas com carnes, entre outros.

Contudo, se for consumida em suplementos ou chás, é aconselhável seguir as instruções de consumo do fabricante. Além disso, se possível, é melhor conversar com o seu médico antes de começar a consumi-la regularmente.

Pode interessar a você...
Infusão de hortelã, manjerona e erva-doce para tratar digestões lentas
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Infusão de hortelã, manjerona e erva-doce para tratar digestões lentas

As propriedades de algumas ervas, como a manjerona e hortelã, podem ajudar a tratar digestões lentas naturalmente e sem recorrer a medicamentos.



  • Al-Howiriny T, Alsheikh A, Alqasoumi S, Al-Yahya M, ElTahir K, Rafatullah S. Protective Effect of Origanum majorana L. ‘Marjoram’ on various models of gastric mucosal injury in rats. Am J Chin Med. 2009;37(3):531‐545. doi:10.1142/S0192415X0900703X
  • Radaelli M, da Silva BP, Weidlich L, et al. Antimicrobial activities of six essential oils commonly used as condiments in Brazil against Clostridium perfringens. Braz J Microbiol. 2016;47(2):424‐430. doi:10.1016/j.bjm.2015.10.001
  • Haj-Husein I, Tukan S, Alkazaleh F. The effect of marjoram (Origanum majorana) tea on the hormonal profile of women with polycystic ovary syndrome: a randomised controlled pilot study. J Hum Nutr Diet. 2016;29(1):105‐111. doi:10.1111/jhn.12290
  • Chedid V, Dhalla S, Clarke JO, et al. Herbal therapy is equivalent to rifaximin for the treatment of small intestinal bacterial overgrowth. Glob Adv Health Med. 2014;3(3):16‐24. doi:10.7453/gahmj.2014.019
  • Ernst, E. (2002). Herbal medicinal products during pregnancy: are they safe? BJOG: An International Journal of Obstetrics and Gynaecology, 109(3), 227–235. https://doi.org/10.1111/j.1471-0528.2002.t01-1-01009.x
  • Yazdanparast R, Shahriyary L. Comparative effects of Artemisia dracunculus, Satureja hortensis and Origanum majorana on inhibition of blood platelet adhesion, aggregation and secretion. Vascul Pharmacol. 2008;48(1):32‐37. doi:10.1016/j.vph.2007.11.003
  • Yen HF, Hsieh CT, Hsieh TJ, Chang FR, Wang CK. In vitro anti-diabetic effect and chemical component analysis of 29 essential oils products. J Food Drug Anal. 2015;23(1):124‐129. doi:10.1016/j.jfda.2014.02.004