Os 7 lugares mais sujos da casa e como desinfetá-los

A limpeza diária muitas vezes exclui determinados espaços que acumulam micro-organismos. Como você pode se livrar deles?
Os 7 lugares mais sujos da casa e como desinfetá-los

Última atualização: 27 julho, 2022

Limpar a sujeira visível é muito fácil e, de fato, é o que fazemos quando decidimos limpar. Cozinha e banheiro costumam ser os ambientes que mais sujam, embora depois de higienizados, nem sempre ficam livres de germes e bactérias. Por isso, preparamos uma lista dos lugares mais sujos da casa e algumas dicas para desinfetá-los.

Na tarefa de limpeza, é comum negligenciarmos determinados espaços e objetos que constituem um local perfeito para a proliferação de fungos e bactérias que podem ser prejudiciais à saúde humana. Vamos rever quais são esses lugares. Você vai se surpreender!

1. Máquina de lavar louça

Começaremos pela cozinha, pois é um dos lugares mais sujos da casa. Pratos, copos e talheres saem da máquina de lavar louça brilhando, mas você sabe em que estado a máquina está?

Alguns estudos mostraram que as máquinas de lavar louça abrigam bactérias que afetam a saúde, produzindo intoxicações e infecções dermatológicas. Durante a lavagem, são liberados restos de alimentos que ficam acumulados e que a próxima lavagem começa a circular entre os novos utensílios. Assim sucessivamente.

O que pode fazer? De vez em quando, você deve remover a grade inferior e remover esse filtro e todos os outros que a máquina contém. Em seguida, você os lava com água morna e detergente com a ajuda de uma escova. Depois de enxaguá-los, deixe-os secar.

Para finalizar esta limpeza, coloque um copo para lava-louças com vinagre branco e inicie um programa que use água quente. A ideia é que o vinagre ajude a soltar os restos de gordura.

Esta limpeza deve ser feita uma vez por semana.
Limpe a máquina de lavar louça.
Se você não limpar a máquina de lavar louça, a gordura acumulada será um local ideal para as bactérias.

2. Panos de cozinha e esponjas

A renovação de esponjas e panos usados na cozinha deve ser muito mais frequente do que realmente é. Isso porque são elementos nos quais os patógenos se proliferam com muita facilidade.

Além de substituí-los com mais frequência, sugerimos que você os drene bem depois de usados. Finalmente, você pode deixar os panos em água com hipoclorito por algumas horas para ajudar a desinfetá-los.

3. Pia

Continuando com a área da cozinha, chegamos à pia, local perfeito para a proliferação de microrganismos que podem ser prejudiciais à saúde. Quando a louça se acumula com restos de comida que não são lavados na hora, a multiplicação de fungos e bactérias está na ordem do dia.

A principal recomendação é não deixar louça suja e lavar a pia toda vez que terminar de enxaguar. Você sabe: não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje.

4. Forno

Para finalizar a cozinha, falaremos do forno. Embora seja verdade que funciona em altas temperaturas que conseguem matar bactérias, deve ser mantido limpo por outros motivos.

Os restos de comida que caem queimam e exalam um cheiro que pode estragar a próxima refeição. Além disso, a gordura acumulada produzirá um cheiro bastante desagradável e sem mencionar a aparência do forno quando se acumular muita sujeira.

5. Banheiro

Agora vamos ao banheiro; uma zona húmida por excelência e foco de micro-organismos. Como não poderia deixar de ser, o vaso sanitário encabeça a lista dos elementos que mais acumulam germes, justamente por estar entre os lugares mais sujos da casa.

De acordo com um estudo, um vaso sanitário abriga cerca de 50 bactérias a cada 2,5 cm. Embora seja verdade que ele se limpe regularmente, vale lembrar a importância de sua limpeza.

O ideal é limpá-lo com um desinfetante de uso doméstico com um pano exclusivo para esse fim. O interior pode ser higienizado com a escova clássica, tendo em conta todos os cantos.

6. Escovas de dentes e seus copos

Existem diferentes micro-organismos que são transferidos da boca para a escova de dentes. Então, estando próximo das escovas de outros membros da família, eles podem se espalhar. Entre eles podemos citar estafilococos, bactérias coliformes e até germes fecais.

Gostaríamos de nos deter neste último exemplo. Quando as escovas de dentes dividem espaço com o vaso sanitário, a contaminação da escova de dentes é uma preocupação. Ao esvaziar o vaso sanitário, as micropartículas nele contidas se espalham pelo ambiente e caem em diferentes superfícies, inclusive nas escovas de dente.

Para diminuir os riscos desse tipo de contaminação, você pode abaixar a tampa do vaso sanitário antes de drená-lo e proteger as escovas com uma tampa. Da mesma forma, sugerimos que desinfete diariamente os copos onde estes elementos são colocados.

Escovas de dentes ficam contaminadas no banheiro.
As escovas de dentes podem ficar contaminadas ao serem expostas a partículas transportadas pelo ar que saem do vaso sanitário.

7. Telefones celulares e computadores

Existem milhares de bactérias presentes em dispositivos tecnológicos, como telefones celulares e teclados de computadores. O que acontece é que manipulamos os dois aparelhos muitas horas por dia e nem sempre o fazemos com as mãos limpas.

No caso dos aparelhos, devemos reconhecer que em muitos casos os levamos da cozinha para o banheiro sem nenhum cuidado, assim fungos e bactérias não demoram em aparecer.

Quanto aos teclados, há quem consume alimentos enquanto os utiliza e os restos de comida que caem podem promover diversos germes. Além disso, ao tocar o nariz e a boca, estamos ajudando a espalhar micro-organismos.

A melhor maneira de limpar o celular é retirar a tampa que o cobre e limpá-lo com um pano umedecido com desinfetante, pelo menos uma vez ao dia. No caso do teclado, o ideal é aspirá-lo e depois borrifá-lo com um spray desinfetante.

A lista dos lugares mais sujos da casa parece interminável.

Esperamos que possa aplicar algumas destas ideias para limpar e desinfetar aqueles espaços e elementos que esquecemos na nossa limpeza diária. De qualquer forma, existem outros lugares e objetos que também devem ser levados em consideração: maçanetas, torneiras, brinquedos. Recomendamos ter sempre à mão um pulverizador com líquido desinfetante.

Pode interessar a você...
4 produtos de limpeza doméstica livres de compostos tóxicos
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
4 produtos de limpeza doméstica livres de compostos tóxicos

Os produtos de limpeza doméstica convencionais contêm substâncias tóxicas que podem afetar a saúde respiratória e da pele. Conheça algumas alternat...



  • Gómez, D., Lavayén, S., Nario, F., Piquin, A., & Zotta, C. M. (2011). Detección de microorganismos potencialmente patógenos en hogares de Mar del Plata. Acta bioquímica clínica Latinoamericana45(3), 441-445.
  • Zárate, N., Cowan, C., Román, C., & Lombardo, G. (2020). Contaminación bacteriana de esponja de lavado y bachas de cocina de cantinas de escuelas de asunción y gran asunción. Pediatría (Asunción)47(2), 94-99.
  • ESPINOSA, A., & SORIA, C. ESTUDIOS SOBRE LA CONTAMINACIÓN BACTERIANA EN AMBIENTES DOMÉSTICOS DE CINCUENTA HOGARES EN LA CIUDAD DE QUITO. DE LA PONTIFICIA UNIVERSIDAD CATÓLICA DEL ECUADOR, 59.
  • Pérez Taco, O. P. (2017). Análisis microbiológico de los cepillos dentales en los estudiantes del primer semestre de la Carrera de Odontología de la Universidad Nacional de Chimborazo(Bachelor’s thesis, Universidad Nacional de Chimborazo, 2017).
  • Hodelín, Y. H., de los Reyes García, Z. L., Cumbá, G. H., & Salmon, M. B. (2016). Riesgos sobre tiempo prolongado frente a un ordenador. Revista Información Científica95(1), 175-190.
  • Yiyela Masó, M., Sesma, A. C., Pintado, S., Santolin, C., Luna, T. I., & Mangiaterra, S. M. (2020). Contaminación ambiental por microorganismos multirresistentes y el efecto de la limpieza y desinfección en una unidad de cuidados intensivos. Acta bioquímica clínica latinoamericana54(2), 145-150.