Lomotil: indicações e contraindicações

01 Agosto, 2020
Lomotil ajuda a reduzir o número e a frequência dos movimentos intestinais. Seu objetivo é diminuir a evacuação. Seu ingrediente ativo, a loperamida, ajudará a alcançar o objetivo terapêutico.

Lomotil é a marca de um medicamento que possui um ingrediente ativo, a loperamida. Sua administração é por via oral e esse medicamento é usado principalmente para o tratamento da diarreia.

Lomotil ajuda a reduzir o número e a frequência dos movimentos intestinais, aliviando, assim, os sintomas da diarreia.

No entanto, não deve ser utilizado para tratar a diarreia causada por diferentes tipos de infecções, como a produzida por Clostridium difficile.

Além disso, o uso desse medicamento não é recomendado para crianças com menos de 6 anos de idade devido ao risco aumentado de apresentar efeitos colaterais graves, como os que veremos ao longo do artigo.

Por que a diarreia ocorre?

A diarreia envolve a evacuação frequente de fezes moles ou líquidas. É um quadro clínico que normalmente não dura muito e geralmente melhora por si próprio. Na maioria das vezes, deve-se a uma infecção intestinal, sendo que os patógenos mais comuns são vírus e bactérias.

No entanto, também pode ser consequência de uma dieta rica em açúcares, alguma alergia alimentar, intolerância à lactose e problemas intestinais, como doença celíaca ou doenças inflamatórias intestinais.

Uma pessoa que sofre de diarreia pode sentir dores de estômago ou cólicas, seguida por evacuações líquidas ou moles que normalmente duram de 3 a 5 dias. Além disso, também é comum que se manifestem qualquer um dos seguintes sintomas:

  • Febre.
  • Perda de apetite.
  • Náuseas.
  • Desidratação.
Lomotil é um medicamento utilizado contra episódios de diarreia. Serve para reduzir o número e a frequência dos movimentos intestinais.

Mecanismo de ação: como o Lomotil exerce seu efeito no organismo?

Como já sabemos, o Lomotil ajuda a reduzir o número e a frequência dos movimentos intestinais. Sua ação consiste em diminuir as evacuações. O ingrediente ativo do Lomotil é a loperamida, que ajudará a alcançar o objetivo terapêutico.

Ao diminuir o número de movimentos intestinais, a velocidade da digestão é suavemente restaurada, permitindo uma correta absorção de líquidos e restaurando a consistência das fezes.

O Lomotil trabalha eficazmente para controlar a diarreia desde os primeiros sintomas. A loperamida interfere no peristaltismo, por ação direta nos músculos circulares e intestinais, reduzindo sua motilidade.

Por outro lado, também funciona reduzindo a secreção de líquidos e eletrólitos e aumentando a absorção de água. Ao aumentar o tempo de trânsito e reduzir a perda de líquidos, a loperamida aumenta a consistência das fezes e reduz o volume das mesmas.

E embora a loperamida esteja quimicamente relacionada a medicamentos opioides, esse ingrediente ativo não tem efeitos analgésicos, mesmo em altas doses. No entanto, crianças menores de três anos podem ser mais sensíveis a esses efeitos.

Leia também: 3 remédios de cenoura para combater a diarreia

Contraindicações do Lomotil

O Lomotil e, portanto, a loperamida, como outras drogas que têm os mesmos efeitos, podem induzir o desenvolvimento de sintomas tóxicos no cólon em pacientes com colite ulcerosa.

Por esse motivo, esses pacientes devem ter controle especial caso os sintomas de toxicidade apareçam. Além disso, esse medicamento é contraindicado quando a diarreia é uma consequência da colite pseudomembranosa, bem como na diarreia causada por microrganismos entéricos.

Por outro lado, pacientes com doença hepática devem ser observados mais de perto, pois os níveis de loperamida podem aumentar, uma vez que são metabolizados no fígado.

E, por fim, é importante mencionar que ainda não se sabe se esse ingrediente ativo é excretado no leite materno. Por esse motivo, deve-se ter cautela durante a amamentação.

O Lomotil é contraindicado em pacientes com colite ulcerosa. Além disso, deve ser evitado se a diarreia for uma consequência de colite pseudomembranosa ou de infecções por microrganismos entéricos.

Reações adversas

Como qualquer medicamento, o tratamento com Lomotil pode causar uma série de reações adversas. Entendemos como efeitos adversos todos os eventos indesejáveis ​​e não intencionais que ocorrem com a administração de um medicamento.

Nesse sentido, a loperamida pode causar:

  • Sonolência.
  • Tontura
  • Dor de cabeça.
  • Boca seca.
  • Visão turva.
  • Perda de apetite.

Além dos mencionados, outras reações colaterais mais graves também podem ser desencadeadas, como:

  • Mudanças de humor.
  • Dor de estômago e inflamação.
  • Dormência ou formigamento nos braços ou nas pernas.

Não deixe de ler: 6 sinais de que seu intestino está doente

Conclusão

O Lomotil é um medicamento que contém loperamida como ingrediente ativo. É usado no tratamento da diarreia, pois tem a capacidade de reduzir o número de movimentos intestinais e aumentar a consistência das evacuações.

Se você tiver qualquer dúvida com relação a esse medicamento ou sentir algum desconforto após o início do tratamento, não deixe de consultar seu médico.

  • Lomotil. (1969). Medical Letter on Drugs and Therapeutics.
  • Forrester, R. M. (1973). Lomotil Intoxication in Children. British Medical Journal. https://doi.org/10.1136/bmj.3.5878.501
  • Barreiro de Acosta, M., & Domnguez Muoz, J. E. (2004). Tratamiento de la diarrea. Medicine – Programa de Formaci?N M?Dica Continuada Acreditado. https://doi.org/10.1016/s0211-3449(04)70013-2