Lexotan: usos e efeitos colaterais

06 Setembro, 2020
O uso de benzodiazepínicos, como é o caso do Lexotan (bromazepam), pode desencadear um quadro clínico de dependência. Isso costuma ocorrer quando esse tipo de medicamento é tomado por um longo período de tempo.

Lexotan é o nome comercial de um benzodiazepínico chamado bromazepam. Assim como outros benzodiazepínicos, esse medicamento é usado no tratamento de epilepsia e distúrbios de ansiedade.

Além dessas duas indicações, é uma droga que também combate episódios de insônia e atua como relaxante muscular. Os efeitos mencionados vão depender da dose administrada.

Quando o Lexotan é administrado em doses baixas, desencadeará um efeito apropriado para combater a ansiedade e o nervosismo. No entanto, em doses mais altas, o efeito resultante será o que combate a insônia e o que produz relaxamento muscular.

O que é a ansiedade?

Lexotan para tratar a ansiedade

É importante conhecer a principal indicação do Lexotan para entender como este medicamento funciona. É necessário saber que a ansiedade pode aparecer como uma emoção normal e natural ou pode se tornar um distúrbio psiquiátrico, dependendo da intensidade e da repercussão no paciente que a padece.

Quando se trata de uma emoção normal, a ansiedade atua como um componente da atividade mental normal que participa de mecanismos de defesa e permite que nos ajustemos a situações estressantes. No entanto, quando esse componente age fora dos limites normais, a ansiedade se torna patológica, cancelando ou dificultando a adaptação à situação causadora do estresse.

Os pacientes que sofrem dessa patologia a descrevem como um sentimento de ameaça, de expectativa tensa diante do futuro e de alteração do equilíbrio psicossomático quando, na verdade, não há perigo real iminente.

Os sintomas que essas pessoas experimentam costumam ser:

Leia também: Os 5 melhores ansiolíticos naturais para acalmar a ansiedade

Reações adversas do Lexotan

Efeitos secundários do Lexotan

O Lexotan, assim como outros medicamentos do mercado, não deixa de ter reações adversas. No entanto, a maioria das pessoas que toma este medicamento costuma tolerá-lo bem. Apesar disso, uma série de reações adversas podem ser observadas, especialmente no início do tratamento.

As reações adversas mais comuns incluem as seguintes:

  • Dores de cabeça.
  • Tontura e confusão.
  • Sonolência.
  • Náuseas e vômitos.
  • Fadiga.
  • Ataxia (perda de coordenação nos movimentos).

Normalmente, como dissemos anteriormente, esses efeitos são típicos do início do tratamento. No entanto, eles geralmente desaparecem depois de algum tempo de uso.

Outras reações que podem aparecer durante o tratamento são:

  • Alucinações.
  • Mudanças no sistema imunológico.
  • Distúrbios psiquiátricos.
  • Irritabilidade.
  • Maior agressividade.
  • Distúrbios cardíacos.

Vale ressaltar que o uso de benzodiazepínicos, como o Lexotan (bromazepam), pode desencadear um quadro clínico de dependência. Isso geralmente ocorre ao tomar este tipo de medicamento por um longo período de tempo. No entanto, na maioria dos casos, só é necessário seguir o tratamento por períodos breves. Mesmo assim, também pode desencadear dependência.

Em que consiste a dependência de Lexotan?

Dependência de fármacos

O bromazepam é um medicamento que, como já dissemos, pode causar dependência no paciente que o toma. É por isso que é necessário tomar um cuidado especial com a administração desse tipo de fármaco e deixar bem claro que a automedicação é extremamente perigosa e pode levar à morte.

O uso prolongado desta droga pode desencadear sérios problemas de dependência física e psicológica. Além disso, se consumido juntamente com outras substâncias, como o álcool, pode ocorrer uma overdose, porque o álcool e o bromazepam interagem aumentando mutuamente seus efeitos.

Por outro lado, também se sabe que o tratamento com benzodiazepina não deve ser interrompido abruptamente, mas gradualmente, uma vez que a síndrome de abstinência que esse tipo de medicamento provoca pode ser complicada.

Descubra: Você faz uso de antidepressivos? Então deve saber disso antes de deixá-los

Conclusão

O Lexotan é o nome comercial sob o qual é comercializado um benzodiazepínico conhecido como bromazepam. Este medicamento é usado principalmente para o tratamento de transtornos de ansiedade.

É um medicamento vendido apenas com receita médica pelas reações de dependência que pode desencadear, entre outros efeitos. Portanto, você deve evitar a automedicação e sempre seguir as orientações de um médico. O uso indevido deste fármaco pode causar a morte.

  • Davies, J. A. (2011). Bromazepam. In xPharm: The Comprehensive Pharmacology Reference. https://doi.org/10.1016/B978-008055232-3.61346-7
  • Kasama, T., Fujii, Y., Aida, Y., Mayuzumi, K., Mayuzumi, Y., Goto, M., … Ichimaru, Y. (1983). Pharmacological action of bromazepam suppository. Folia Pharmacologica Japonica. https://doi.org/10.1254/fpj.81.149
  • Lakhal, K., Pallancher, S., Mathieu-Daude, J.-C., Harry, P., & Capdevila, X. (2010). Protracted deep coma after bromazepam poisoning. Int. Journal of Clinical Pharmacology and Therapeutics. https://doi.org/10.5414/cpp48079