5 ingredientes naturais para combater os furúnculos

27 de junho de 2020
Os furúnculos são pequenos inchaços vermelhos cheios de pus que podem causar muita dor. Hoje, compartilharemos alguns ingredientes naturais que aceleram a sua recuperação.

Os furúnculos são protuberâncias vermelhas que se formam sob a pele. Na maioria das vezes, são causados pelas bactérias Staphylococcus aureus, mas também podem surgir por outras bactérias e fungos que se proliferam na superfície da pele. A seguir, vamos explicar como podemos combater os furúnculos com ingredientes naturais.

Esse problema pode se originar nos folículos pilosos de qualquer parte do corpo, embora seja mais comum no rosto, pescoço e glúteos. Embora eles geralmente desapareçam sozinhos em questão de dias, é melhor acelerar a sua recuperação com a aplicação de alguns remédios caseiros. Conheça-os a seguir!

Como combater furúnculos com 5 ingredientes naturais

O surgimento dos furúnculos pode vir acompanhado por uma sensação de coceira e uma dor incômoda no local. Quando eles acumulam pus no seu interior, a dor piora e podem ocorrer sintomas como febre. Felizmente, esses desconfortos podem ser evitados com o uso de alguns ingredientes naturais. Não hesite em experimentá-los!

1. Cúrcuma em pó

Cúrcuma em pó para combater os furúnculos
As propriedades antibacterianas da cúrcuma promovem o tratamento natural de infecções de pele, como os furúnculos.

A cúrcuma é usada em muitos tratamentos tópicos devido às suas poderosas propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias. Tudo isso ajuda a reduzir o risco de infecções de pele e, por sua vez, a combater furúnculos e espinhas.

Como usá-lo?

  • Primeiro, despeje um pouco de cúrcuma em pó em uma tigela.
  • Em seguida, misture com água até obter uma pasta.
  • Para finalizar, aplique o remédio na área afetada, 2 vezes ao dia.

Você pode se interessar: 5 remédios caseiros contra a foliculite, a infecção dos folículos pilosos

2. Óleo de rícino

O óleo de rícino contém uma substância chamada ácido ricinoleico, conhecido por suas propriedades anti-inflamatórias. Além disso, também serve como um antibacteriano natural, facilitando a remoção dos furúnculos.

Como usá-lo?

  • Aplique uma pequena quantidade de óleo de rícino sobre o furúnculo.
  • Deixe absorver sem enxaguar e repita a aplicação 2 ou 3 vezes ao dia.

3. Sais de Epsom para combater os furúnculos

Furúnculos e sais de Epsom
Ao drenarmos os furúnculos, favorecemos a regeneração natural da pele.

Além das suas propriedades relaxantes, os sais de Epsom têm outros importantes benefícios para a saúde. Neste caso em particular, ajudam a combater os furúnculos graças à sua capacidade de secar o pus. Em outras palavras, sua aplicação ajuda a drenar o furúnculo.

Como usá-lo?

  • Primeiro, aqueça meio litro de água.
  • Dissolva duas colheres de sopa de sais de Epsom.
  • Molhe uma compressa com o líquido e aplique-o com uma massagem leve.
  • Repita o tratamento 3 vezes ao dia até que o furúnculo desapareça.

Não deixe de ler: Antibióticos naturais para combater infecções leves

4. Óleo de neem

Embora não seja tão popular quanto outros ingredientes naturais para combater furúnculos, o óleo de neem é uma boa opção para tratá-los. Possui componentes antissépticos, antibacterianos e anti-inflamatórios que promovem a recuperação da pele contra infecções.

Como usá-lo?

  • Coloque uma gota de óleo de neem sobre o furúnculo.
  • Massageie com a ponta dos dedos e deixe absorver sem enxaguar.
  • Repita a aplicação 3 vezes ao dia até que o furúnculo desapareça.

5. Cominho negro

Propriedades do cominho negro
Esta especiaria tem efeitos antibacterianos que ajudarão a limpar a infecção e a curar a pele com furúnculos.

O cominho negro tem componentes antimicrobianos e antissépticos que ajudam a tratar várias condições que afetam a saúde da pele. Seu uso no furúnculo minimiza a protuberância, seca o pus e evita outras complicações da infecção.

Como usá-lo?

  • Triture as sementes do cominho e misture-as com água até obter uma pasta grossa.
  • Esfregue a pasta nas áreas afetadas e deixe secar.
  • Depois, enxágue com água morna e sabão antisséptico.
  • Faça o tratamento duas vezes por dia para obter melhores resultados.

Conselhos finais para combater os furúnculos

Lembre-se de que lidar adequadamente com este problema garante o sucesso do tratamento. Portanto, para evitar complicações, evite apertar, espremer ou arranhar o furúnculo. Se você fizer isso, existe um alto risco de espalhar a infecção para outras partes do corpo, podendo causar uma infecção secundária.

A aplicação constante dos remédios mencionados pode ser muito útil para acelerar a sua recuperação. No entanto, se os sintomas persistirem ou piorarem, é melhor buscar atendimento médico. O profissional pode sugerir outros exames para determinar a causa subjacente do problema. Além disso, ele certamente indicará outros tratamentos importantes para o seu controle.

Por fim, se o furúnculo romper por si só, mas apresentar sinais de pus, limpe a superfície e cubra-a com um curativo ou gaze suave. Isso impedirá que a infecção se espalhe enquanto não é completamente curada.

  • Moghadamtousi SZ, Kadir HA, Hassandarvish P, Tajik H, Abubakar S, Zandi K. A review on antibacterial, antiviral, and antifungal activity of curcumin. Biomed Res Int. 2014;2014:186864. doi:10.1155/2014/186864
  • Patel, V. R., Dumancas, G. G., Viswanath, L. C. K., Maples, R., & Subong, B. J. J. (2016). Castor oil: Properties, uses, and optimization of processing parameters in commercial production. Lipid Insights. https://doi.org/10.4137/LPI.S40233
  • Tabassum, N., & Hamdani, M. (2014). Plants used to treat skin diseases. Pharmacognosy Reviews. https://doi.org/10.4103/0973-7847.125531
  • Waring, R. (2010). Report on Absorption of magnesium sulfate (Epsom salts) across the skin. In Analysis.
  • Alzohairy MA. Therapeutics Role of Azadirachta indica (Neem) and Their Active Constituents in Diseases Prevention and Treatment. Evid Based Complement Alternat Med. 2016;2016:7382506. doi:10.1155/2016/7382506
  • Forouzanfar F, Bazzaz BS, Hosseinzadeh H. Black cumin (Nigella sativa) and its constituent (thymoquinone): a review on antimicrobial effects. Iran J Basic Med Sci. 2014;17(12):929–938.
  • Hajhashemi, V., Ghannadi, A., & Jafarabadi, H. (2004). Black Cumin Seed Essential Oil, as a Potent Analgesic and Antiinflammatory Drug. Phytotherapy Research. https://doi.org/10.1002/ptr.1390