4 infusões naturais para reduzir a pressão alta

Na tradição popular, algumas ervas são conhecidas e podem ser preparadas em infusões para tentar reduzir a pressão arterial. Existem evidências científicas confirmando a sua eficácia?
4 infusões naturais para reduzir a pressão alta

Última atualização: 08 Outubro, 2021

Os tratamentos indicados para reduzir a pressão alta podem ser complementados com infusões naturais. Ou seja, é possível adicionar à dieta alguns “remédios” fitoterápicos na forma de chás para auxiliar no controle dos valores da pressão arterial.

Isso, é claro, faz sentido no contexto de acompanhar as prescrições médicas. As infusões naturais para reduzir a pressão arterial elevada não funcionam sozinhas. O efeito de medicamentos e modificações no estilo de vida comumente indicados para pacientes hipertensos pode ajudar.

Vamos ver, então, quais argumentos científicos existem para recomendar as seguintes 4 infusões naturais. Lembre-se de que este artigo é apenas um guia geral. Você deve consultar um profissional de saúde para esclarecer quaisquer dúvidas que possam surgir sobre o seu consumo.

A abordagem da pressão alta

Quando uma pessoa é diagnosticada com hipertensão, primeiro os valores obtidos a partir da pressão arterial são classificados de acordo com a gravidade. Uma emergência com tensões sistólicas superiores a 180 milímetros de mercúrio (mm Hg) não é igual a uma situação de pré-hipertensão.

Classificação da hipertensão arterial

De acordo com a Mayo Clinic, um paciente pode ser classificado em um dos seguintes grupos:

  • Pré-hipertensos: são pessoas com pressão sistólica de 120 a 129 mm Hg e pressão diastólica abaixo de 80 mm Hg. Ainda não é considerado um diagnóstico claro de hipertensão, mas os valores já estão acima do normal.
  • Hipertensão de primeiro grau: quando a pressão sistólica excede 130 mm Hg e não excede 140 mm Hg, e a pressão diastólica está entre 80 e 89 mm Hg, já existe uma hipertensão de grau 1.
  • Hipertensão de segundo grau: esses pacientes apresentam valores repetidos de pressão arterial sistólica maior que 140 mm Hg e pressão arterial diastólica maior que 90 mm Hg. É um quadro patológico com risco de danos aos órgãos a médio prazo.

A situação especial de crise hipertensiva ou emergência, quando uma pessoa entra na enfermaria com valores superiores a 180/120 mm Hg, requer ações terapêuticas imediatas. Portanto, é muito provável que o paciente se enquadre em uma das categorias já mencionadas após o término do episódio agudo.

Tratamento da hipertensão

Pacientes hipertensos serão instruídos a fazer mudanças no estilo de vida. São as medidas higiênico-dietéticas que permitem que os valores tensionais sejam reduzidos de forma natural. Indivíduos pré-hipertensos podem não precisar usar opções farmacológicas se esta primeira abordagem funcionar.

Dentre as medidas higiênico-dietéticas mais recomendadas, temos as seguintes:

Para pacientes hipertensos de grau 2 e aqueles que não conseguem controlar os seus números com as recomendações acima, a farmacologia oferece uma variedade de substâncias que podem ser prescritas. Tomar um único composto ou uma combinação de dois ou três depende da decisão médica.

Entre os medicamentos mais prescritos para o tratamento da hipertensão arterial estão o grupo dos diuréticos, inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECA), betabloqueadores, bloqueadores dos canais de cálcio e vasodilatadores. Estes fármacos nunca podem ser consumidos sem a indicação profissional adequada.

Comprimidos para a hipertensão
O tratamento farmacológico da hipertensão arterial é utilizado nos casos que não respondem às medidas higiênico-dietéticas e nas condições mais graves.

Infusões naturais para reduzir a pressão alta

Feitas as considerações anteriores, podemos falar de 4 infusões naturais que apresentaram algumas evidências científicas quanto a sua capacidade de reduzir a pressão arterial. Mais uma vez, esclarecemos que não são um tratamento de primeira linha. Elas servem para complementar as medidas higiênico-dietéticas e os medicamentos.

1. Aipo

O aipo é um dos vegetais tradicionais no tratamento da hipertensão com infusões naturais. É um ingrediente que contém fitoquímicos e substâncias anti-inflamatórias. Especula-se também que tenha um certo poder diurético, que permitiria a descarga de líquidos em excesso que elevariam a pressão arterial em alguns pacientes.

De acordo com estudos científicos, o leite fermentado com extrato de aipo seria capaz de reduzir os níveis de pressão arterial em pessoas com mais de 50 anos com hipertensão moderada. Os resultados finais após 15 dias de uso da preparação foram semelhantes aos obtidos com um medicamento como o losartan.

Uma opção para preparar a infusão com aipo seria colocar 20 gramas de aipo em água fervente. Após 15 minutos de descanso, coe e beba.

2. Orégano

O orégano há muito é estudado pelo seu potencial na indústria farmacêutica. Existe a hipótese de que ele auxilie no controle da síndrome metabólica, obesidade, diabetes e hipertensão.

Também é interessante dizer que ele pode ser um condimento para reduzir o consumo de sal. Isso é algo contra o qual os pacientes hipertensos lutam: como estão acostumados com o sabor salgado, relutam em remover o ingrediente de suas refeições. O orégano pode apimentar e criar um sabor que desloca o cloreto de sódio.

Além disso, o orégano e seus compostos moleculares mostraram melhorar o perfil lipídico. Em estudos controlados, reduziu o colesterol ruim ou LDL e aumentou a concentração de HDL ou colesterol bom. Isso favorece a proteção cardiovascular.

Você pode preparar uma infusão natural com orégano para baixar a pressão arterial colocando uma colher de chá da substância em água fervente. Após 15 minutos de descanso, está pronto para ingerir.

3. Dente-de-leão

A planta Taraxacum officinale W. é considerada um diurético. Por isso, o dente-de-leão está associado à possibilidade de redução da hipertensão, pois eliminaria fluidos que poderiam sobrecarregar o sistema cardiovascular, assim como alguns medicamentos fariam.

Embora o dente-de-leão também seja considerado útil para forçar a eliminação de cálculos biliares, ele deve ser usado com cautela em pacientes que, além de hipertensos, apresentam colelitíase. Seu efeito de estimular os movimentos da vesícula biliar pode causar cólicas graves se houver uma obstrução na via biliar. Isso é esclarecido por uma publicação na revista Medicina Naturista.

A infusão é preparada adicionando uma colher de sopa de dente de leão em água fervente. Em seguida, continue fervendo por mais 3 minutos e coe para beber.

Dente-de-leão para a pressão alta
O dente-de-leão é diurético e colecistocinético. Pacientes com cálculos biliares devem ter cuidado ao consumi-lo.

4. Oliveira

O uso da oliveira pode estar associado a uma melhor saúde cardiovascular de quase todas as formas. Devemos lembrar que seus derivados fazem parte da dieta mediterrânea.

Esse padrão alimentar tem sido estudado como forma de reduzir eventos cardíacos e fatores de risco que prejudicam o funcionamento do coração e das artérias. Em qualquer caso, não ficou claro se o benefício está na combinação dos ingredientes mediterrâneos ou em qualquer um deles em particular.

As folhas de oliveira são ricas em polifenóis. Essas substâncias têm um efeito metabólico que não se limita à hipertensão. Elas também são úteis no controle da obesidade e na prevenção da síndrome metabólica.

Uma infusão com folhas de oliveira pode ser preparada com uma colher de sopa de folhas secas da planta colocadas em água fervente. Depois de deixar o líquido descansar, coe e beba. Muitos estão acostumados a ingeri-la após as refeições.

Experimente estas infusões naturais para reduzir a pressão alta sob supervisão médica

Como já esclarecemos, o uso dessas infusões naturais para baixar a hipertensão deve complementar a abordagem médica. Eles não são chás milagrosos nem terão um efeito imediato nos valores da pressão arterial.

Também é prioritário informar o médico se essas infusões forem ingeridas com frequência. Dessa forma, o profissional poderá avaliar se há interações com os medicamentos prescritos ou se outra condição de saúde seria uma contraindicação para o seu uso.

Pode interessar a você...
Como controlar a pressão arterial alta com 5 remédios caseiros
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Como controlar a pressão arterial alta com 5 remédios caseiros

A pressão arterial alta é uma condição que afeta a saúde cardiovascular. Conheça 5 soluções naturais para reestabelecer a pressão a níveis normais.



  • Nicho Nicho, Alberto Gabriel, and Flor de María La Rosa Zavalla. “Leche fermentada con extracto de apio (Apium graveolens l.), y carambola (Averrhoa carambola l.) En la prevención de la hipertensión arterial del adulto mayor.” (2015).
  • Sharifi-Rad M, Berkay Yılmaz Y, Antika G, Salehi B, Tumer TB, Kulandaisamy Venil C, Das G, Patra JK, Karazhan N, Akram M, Iqbal M, Imran M, Sen S, Acharya K, Dey A, Sharifi-Rad J. Phytochemical constituents, biological activities, and health-promoting effects of the genus Origanum. Phytother Res. 2021 Jan;35(1):95-121. doi: 10.1002/ptr.6785. Epub 2020 Aug 12. PMID: 32789910.
  • Ozdemir B, Ekbul A, Topal NB, Sarandöl E, Sağ S, Başer KH, Cordan J, Güllülü S, Tuncel E, Baran I, Aydinlar A. Effects of Origanum onites on endothelial function and serum biochemical markers in hyperlipidaemic patients. J Int Med Res. 2008 Nov-Dec;36(6):1326-34. doi: 10.1177/147323000803600621. PMID: 19094443.
  • Gasca, José María Gimeno. “Fisioterapia: Diente de León.” Medicina naturista 1 (2000): 20-23..
  • Widmer RJ, Flammer AJ, Lerman LO, Lerman A. The Mediterranean diet, its components, and cardiovascular disease. Am J Med. 2015 Mar;128(3):229-38. doi: 10.1016/j.amjmed.2014.10.014. Epub 2014 Oct 15. PMID: 25447615; PMCID: PMC4339461.
  • Saibandith B, Spencer JPE, Rowland IR, Commane DM. Olive Polyphenols and the Metabolic Syndrome. Molecules. 2017 Jun 29;22(7):1082. doi: 10.3390/molecules22071082. PMID: 28661446; PMCID: PMC6152042.
  • Shaito A, Thuan DTB, Phu HT, Nguyen THD, Hasan H, Halabi S, Abdelhady S, Nasrallah GK, Eid AH, Pintus G. Herbal Medicine for Cardiovascular Diseases: Efficacy, Mechanisms, and Safety. Front Pharmacol. 2020 Apr 7;11:422. doi: 10.3389/fphar.2020.00422. PMID: 32317975; PMCID: PMC7155419.
  • Xiong X, Li X, Zhang Y, Wang J. Chinese herbal medicine for resistant hypertension: a systematic review. BMJ Open. 2015 Jan 30;5(1):e005355. doi: 10.1136/bmjopen-2014-005355. PMID: 25636788; PMCID: PMC4316421.