Hipertensão e insuficiência renal: aprenda a se cuidar melhor

· 3 de junho de 2016
Não devemos tomar remédios se não for sob prescrição médica, já que o nosso fígado e os nossos rins não os processam bem.

Você sabia que a hipertensão é um dos piores inimigos para os nossos rins? É essa doença silenciosa que não percebemos e que, pouco a pouco, vai causando danos até nos produzir, por exemplo, uma insuficiência renal.

Por isso hoje, em nosso espaço, queremos ensinar a vocês como manter uma tensão arterial adequada que permita desfrutar de uma melhor qualidade de vida.

Não perca esses importantes conselhos!

Como a hipertensão danifica os rins?

A relação é muito fácil de entender.  Mas, o verdadeiro problema está em que quase nunca prestamos muita atenção à nossa tensão arterial, até se manifestar o primeiro sintoma.

Então, tenha sempre presente essa informação para compreender como se relaciona a hipertensão com a insuficiência renal. Tome nota:

  • A pressão arterial alta faz com que o nosso coração trabalhe mais. Se essa “sobrecarga” se prolongar por muito tempo, nossos vasos sanguíneos e nossas artérias vão acabar se danificando pouco a pouco e de modo imparável.
  • Um dos maiores riscos está nos danos aos vasos sanguíneos dos rins, que deixariam de filtrar adequadamente o sangue, acumulariam-se os detritos e líquidos no nosso corpo.
  • Esse excesso de líquido faz com que os vasos sanguíneos sofram ainda mais e, como consequência, aumentariam a pressão arterial. Tudo isso nos leva a um ciclo realmente perigoso para nossa saúde que pode acabar desenvolvendo graves consequências.

Como saber se estou sofrendo de insuficiência renal?

Mulher fazendo um check-up para evitar a hipertensão e insuficiência renal

Infelizmente, quando começamos a apresentar sinais da insuficiência renal, vamos ter que passar por check-ups regulares para tentar controlar a função dos nossos rins, porque esse problema não é reversível.

As pessoas com insuficiência renal crônica correm um alto risco de ter que se submeter a diálises e, como consequência, a um transplante.

Esse é um assunto muito grave que vale a pena prevenir e que nos exige não só controlar nossa hipertensão regularmente, mas também a cuidar da nossa alimentação e dos nossos hábitos de vida.

Agora, como posso saber se meus rins estão perdendo sua funcionalidade? Explicamos aqui essa questão:

  • Sentir muito cansaço com o passar do dia.
  • Ter os pés e os tornozelos inchados.
  • Ser muito sensível ao frio.
  • A cor da urina é muito amarela.
  • Sentir o abdômen muito duro e inchado.

Sem dúvida, o indicador mais claro disso é um exame de urina. As pessoas que sofrem de insuficiência renal apresentam um nível de creatinina muito elevado. Pode ser que você se pergunte o que é a creatinina.

Leia também: Se tiver inchaço, estas são as 8 causas possíveis

Bem, trata-se de um produto de detrito formado pela decomposição das células musculares. Quando os rins funcionam bem, a creatinina passa do sangue à urina para que seja eliminada do corpo de modo normal, mas se a nossa função renal não estiver bem, então esse detrito é acumulado.

Isso é, portanto, um indicador muito claro e que, como dizemos, só é detectado mediante uma análise da urina.

Como posso cuidar melhor da minha tensão para não causar a insuficiência renal?

Mulher adotando hábitos saudáveis para evitar a hipertensão e insuficiência renal

Agora que temos claro que é vital cuidar da nossa tensão arterial para evitar uma possível insuficiência renal, tome nota dos conselhos que você deve seguir para se cuidar adequadamente:

  • Evite aumentar de peso. Mantenha-se em um peso adequado de acordo com a sua altura e a sua idade.
  • Coma verduras e frutas frescas, em especial os vegetais verdes e todas aquelas frutas que forem diuréticas, como o abacaxi, as peras, as uvas e os mirtilos.
  • Evite os laticínios com muitas gorduras. Recorra mais às bebidas vegetais de aveia, arroz ou nozes.
  • Evite por completo o consumo de sal, elimine o sódio das suas comidas, assim como o açúcar ou as farinhas brancas processadas.
  • Faça, pelo menos, meia hora de exercício por dia, mas procure que seja um exercício moderado que o obrigue a ativar o coração e sua circulação sanguínea. Você pode, por exemplo, sair para andar meia hora, passear de bicicleta, nadar ou inclusive se inscrever numa aula de dança!
  • Você pode beber uma taça de vinho tinto por dia, mas nunca deve exceder essa quantidade.
  • Se for fumante, deixe hoje mesmo esse hábito tão perigoso.

Conheça: Os benefícios de se tomar uma taça de vinho diariamente

Cuidando da tensão

  • Tente tomar complementos de vitamina D; eles são muito adequados para a saúde renal.
  • Tome por dia uma colher de bicarbonato de sódio dissolvida em um copo de água. Ele é um grande alcalino que nos ajuda a melhorar nossa função renal.
  • Tente não se exceder no consumo de remédios ou, pelo menos, não tome mais dos que os receitados pelo médico já que, em geral, eles não são bem processados pelo fígado e pelos rins.
  • Cuide de suas situações de estresse e procure levar uma vida equilibrada onde você possa controlar adequadamente suas emoções. Como já se sabe, o estresse é um disparador direto da tensão arterial que devemos manter bem controlado.
  • Não se esqueça nunca de realizar consultas médicas periódicas para controlar tanto a sua hipertensão, como a sua saúde renal. Se assim desejar, você sempre pode comprar um tensiômetro e ir controlando você mesmo seus níveis de pressão em casa.
  • Costa Batista, M., Rodrigues De Oliveira, C. J., & Beltrame Ribeiro, A. (2003). Hipertensão arterial. Revista Brasileira de Medicina. https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v29i2/3p179-180
  • Bortolotto, L. A. (2008). Hipertensão arterial e insuficiência renal crônica. Rev Bras Hipertens. https://doi.org/10.1038/190398a0