Hepatite alcoólica: sintomas, causas e tratamentos

A hepatite alcoólica está relacionada ao desenvolvimento de esteatose hepática e cirrose.
Hepatite alcoólica: sintomas, causas e tratamentos

Última atualização: 05 Outubro, 2020

O álcool é uma droga legal na maioria dos países e também a droga mais consumida no mundo todo. Muitas vezes, tendemos a subestimar o impacto negativo que ele tem no organismo, ou mesmo a ignorá-lo. Poucos sabem, por exemplo, em que consiste a hepatite alcoólica.

A hepatite alcoólica é uma patologia caracterizada pela inflamação do fígado como resultado do consumo de álcool. É uma lesão assintomática, mas, a longo prazo, pode causar danos irreversíveis e até estar associada ao câncer hepático.

O fato de ser assintomática torna quase impossível calcular a prevalência dessa doença. No entanto, sabe-se que quase 35% das pessoas com dependência de álcool sofrem com ela. A seguir, explicaremos tudo que você deve saber sobre a hepatite alcoólica.

O que é a hepatite alcoólica?

A hepatite alcoólica, como mencionamos, consiste na inflamação do fígado. Geralmente, é desencadeada por um consumo prolongado e diário de álcool. Essa inflamação provoca danos ao órgão que podem se tornar irreversíveis se o hábito de ingerir essa substância não for interrompido.

Os cientistas estimam que, para que essas lesões ocorram, deve ser ingerida diariamente uma quantidade de álcool que varia de acordo com o sexo. Ou seja, pessoas do sexo masculino que beberem entre 30 e 60 gramas de álcool por dia durante 10 anos certamente desenvolverão essa patologia.

No caso das mulheres, será suficiente a ingestão entre 20 e 40 gramas por dia. Essa diferença se deve ao fato de as mulheres apresentarem uma menor tolerância ao álcool do que os homens, pois possuem uma menor capacidade de metabolizá-lo em seu organismo.

No entanto, deve-se levar em consideração que o risco é relativo. Se mais gramas de álcool forem ingeridos, mesmo em um período mais curto, o risco aumenta significativamente. A verdade é que entre 15 e 40% das pessoas com hepatite alcoólica progridem para doença hepática avançada.

Quadro de hepatite

Quais são os seus sintomas?

A hepatite alcoólica pode ser sintomática ou não, dependendo do grau de envolvimento do fígado. Muitas pessoas são assintomáticas e essa lesão só pode ser detectada através de exames de sangue.

No entanto, quando a doença for sintomática, geralmente ocorre icterícia. Neste caso, a pele fica amarelada porque a bilirrubina se acumula no sangue. Outros sintomas comuns são náuseas e vômitos ou perda de apetite.

Isso significa que as pessoas com esse distúrbio geralmente são desnutridas. Além disso, o próprio álcool faz com que o apetite diminua, de modo que ambos os fatores influenciam um ao outro. Outro sinal comum é a sensação de fraqueza e cansaço.

O problema é que, à medida que a hepatite alcoólica progride, pode causar insuficiência hepática. Também está associada à esteatose hepática, cirrose, e até um risco aumentado de desenvolver câncer de fígado.

Como a hepatite alcoólica é diagnosticada e tratada?

Para diagnosticar a hepatite alcoólica, o médico precisa saber exatamente quanto álcool o paciente consome diariamente. Além disso, geralmente são feitos exames de sangue, ultrassonografia do fígado ou outros exames de imagem.

O tratamento consiste principalmente em parar de beber. Se isso não for suficiente, em alguns casos, corticosteroides podem ser usados ​​para reduzir a inflamação, ou pode ser necessário um transplante de fígado.

Danos do álcool ao fígado

O álcool é uma droga muito prejudicial

O que devemos ter em mente é que o álcool é uma droga muito prejudicial para o organismo. Sendo uma droga socialmente aceita, tendemos a subestimar o seu efeito. No entanto, devemos tentar prevenir patologias como a hepatite alcoólica.

Para fazer isso, se você bebe álcool, tente fazê-lo com moderação. Além disso, se você tiver hepatite C, lembre-se de que a combinação com álcool aumenta o risco de agravar essa doença hepática. Finalmente, é importante saber que existem muitas terapias e maneiras de eliminar a dependência dessa substância.

Pode interessar a você...
Os efeitos do álcool no coração
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Os efeitos do álcool no coração

Os efeitos do álcool no coração podem ser positivos, mas também podem ser altamente prejudiciais se ingeridos em grandes volumes, sob certas circunstâncias.