Hábitos para lidar com a apneia do sono

21 de maio de 2019
A importância de um sono reparador está mais do que demonstrada. Para conseguir isso, alguns bons hábitos nos ajudarão a dormir bem e a descansar. Trata-se de evitar, entre outras coisas, a apneia do sono.     

Sem dúvida alguma, a apneia do sono é um transtorno muito comum, que nos impede de atingir um bom descanso. Felizmente, graças à medicina moderna e vários hábitos noturnos, poderemos lidar com ele.

O primeiro passo para um sonho reconfortante e saudável é saber o que é a apneia do sono, e como lidar com ela.

O que é apneia do sono?

Entrada de ar na apneia do sono

Durante o sono, a respiração desacelera adquirindo um ritmo suave e constante, que oxigena o organismo e permite que ele execute todas as suas funções corretamente. A apneia do sono é a interrupção da respiração por segundos ou até minutos, impedindo que o oxigênio chegue ao cérebro.

No início, a pessoa não percebe que para de respirar. Quando o distúrbio se torna intenso, o sono também é interrompido, fazendo com que a pessoa acorde várias vezes à noite. Isso produz uma alteração do padrão normal de sono e traz consequências que prejudicam a saúde.

Existem dois tipos de apneia do sono. A apneia obstrutiva ocorre quando há um crescimento anormal de tecidos ao redor do trato respiratório ou da garganta.

Este tipo de apneia é facilmente detectado porque a pessoa que a sofre geralmente ronca. Pode ser leve, moderada ou grave, dependendo da quantidade de vezes que para de respirar durante o sono. Além disso, também influencia a idade da pessoa.

O outro tipo de apneia do sono é muito mais grave, porque nele está envolvido o sistema nervoso central. Nesse caso, o centro respiratório deixa de receber a ordem do cérebro para respirar. Essa situação interrompe o sono profundo, e faz com que a pessoa acorde várias vezes durante a noite.

Fatores que influenciam a apneia

Naturalmente, certos fatores aumentam a probabilidade de uma pessoa sofrer de apneia do sono. Entre eles estão:

  • Idade avançada: a apneia não discrimina o sexo, embora exista uma porcentagem maior de homens adultos que sofrem com isso.
  • Obesidade: foi comprovado que o excesso de peso aumenta em 10 a possibilidade de que apareça apneias durante o sono. Esse número aumenta ainda mais quando se trata de obesidade mórbida.
  • Tabagismo ou alcoolismo: ambos os fatores alteram o centro respiratório.
  • Patologias das vias respiratórias: em crianças é bastante frequente por causa do tamanho excessivo das amígdalas.
  • Excesso na ingestão de pílulas para dormir ou sedativos: estas produzem uma disfunção no sistema nervoso. De forma alternativa, existem excelentes remédios naturais.

Outros fatores agregados pioram a situação. Por exemplo, o excesso de trabalho, estresse, estar exposto a altos níveis de dióxido de carbono, doença cardíaca ou acidente vascular cerebral, hipertensão ou não dormir o suficiente.

Sintomas da apneia do sono

O ronco é um dos sinais de apneia do sono

O primeiro sinal que esse transtorno apresenta é a sonolência durante o dia. Os constantes despertares noturnos impedem a pessoa de descansar, relaxar, e estar atenta em seu dia de trabalho, quando estuda ou realiza suas tarefas cotidianas.

O déficit de oxigênio, mesmo que seja por intervalos menores, causa falta de memória e nervosismo. Pode até causar náuseas, alucinações e visão turva.

Tendo em conta estes sintomas, o especialista ordena uma série de estudos médicos para determinar que tipo de apneia o paciente apresenta. Além do exame físico da boca e da garganta, podem ser realizados estudos específicos do sono.

Finalmente, uma vez determinado o tipo e a gravidade do distúrbio, o especialista indicará o tratamento a ser seguido. A maioria dos conselhos médicos se concentra na mudança de hábitos por parte do paciente.

Quais são os hábitos para lidar com a apneia do sono?

Certamente, com esses bons hábitos seremos capazes de lidar com a apneia do sono, ou pelo menos aliviá-la:

  • Em primeiro lugar, tente dormir de lado, sobre o lado esquerdo do seu corpo. Essa posição ajuda o coração a bombear melhor o sangue, e as vias respiratórias a expandir-se sem dificuldade. Além disso, o ronco é evitado.
  • Além disso, evite consumir álcool seis horas antes de dormir.
  • Também, deixe de fumar.
  • Por outro lado, tente não consumir pílulas para dormir.
  • Experimente fazer exercícios físicos regularmente.
  • Coma de forma saudável
  • Manter o peso adequado
  • Finalmente, evite assistir televisão, usar o computador ou o celular, ou ouvir música alta antes de ir para a cama.

Em conclusão, com esses hábitos noturnos simples você pode enfrentar com sucesso a apneia do sono. Claro, é essencial ir ao médico e seguir suas instruções, para que dessa forma se possa desfrutar de um sono reparador e uma vida saudável.

 

  • José Luis Carrillo Alduenda, Fernando Manuel Arredondo del Bosque. 2010. Síndrome de apnea del sueño en población adulta. Extraído de: http://www.medigraphic.com/pdfs/neumo/nt-2010/nt102h.pdf
  • clevelandclinic.org. Apnea del sueño. Extraído de: http://www.clevelandclinic.org/health/shic/doc/s8718.pdf
  • DR. HENRY OLIVI R. Apnea del sueño, cuadro clínico. 2013. Extraído de: https://www.clinicalascondes.cl/Dev_CLC/media/Imagenes/PDF%20revista%20m%C3%A9dica/2013/3%20mayo/3-Dr.Ilivi.pdf