Quais são as frutas com menos carboidratos?

O consumo regular de frutas tem um efeito positivo na saúde. O ideal é comer entre 3 e 5 porções por dia, mas quais são as opções com baixo teor de carboidratos? Descubra algumas das frutas mais recomendadas a seguir.
Quais são as frutas com menos carboidratos?

Última atualização: 22 Julho, 2021

Há quem se pergunte se existem frutas com menos carboidratos do que outras. Há muitas dúvidas a esse respeito, principalmente quando o objetivo é perder peso. Bem, antes de mais nada, é preciso lembrar que esses alimentos são essenciais em qualquer plano de alimentação saudável.

De acordo com uma publicação na revista médica Advances in Nutrition, o consumo diário destes alimentos está associado à prevenção de doenças, principalmente aquelas associadas a processos inflamatórios, como obesidade e diabetes. Em particular, isso é atribuído à alta quantidade de micronutrientes que elas possuem, como vitaminas, minerais e antioxidantes.

Em relação ao teor de carboidratos, deve-se considerar que este depende muito do tipo de fruta, bem como do grau de maturação da mesma. Embora esse macronutriente forneça energia, muitas pessoas limitam a sua ingestão para perder peso com mais facilidade.

Tipos e fontes de carboidratos

Em primeiro lugar, deve ficar claro que os carboidratos, por si só, não têm a capacidade de levar ao ganho de peso. Eles também não são prejudiciais à saúde; pelo contrário, são nutrientes essenciais – compostos por carbono, oxigênio e hidrogênio – que fornecem energia e cumprem funções específicas no organismo.

Agora, é preciso ter em mente que existem vários tipos de carboidratos, e que suas fontes também são diferentes. A seguir, detalhamos os 3 principais.

Açúcares

Por um lado, existem os açúcares ou “carboidratos simples”, que são a forma mais básica que existe (a mais conhecida é a glicose). Se eles se agruparem, um carboidrato “complexo” pode se formar. Eles se caracterizam pelo sabor adocicado e pela rápida absorção intestinal. Consequentemente, causam um aumento da insulina no sangue.

Entre os alimentos que contêm açúcares simples estão o mel, o açúcar de mesa e as frutas, embora também estejam incluídos os açúcares do leite, refrigerantes, sobremesas e dos alimentos industrializados.

Em relação a todos esses alimentos, diz-se que eles têm um alto índice glicêmico. Ou seja, geram um rápido aumento da glicose no sangue, que está associado à sua capacidade de absorção.

Amidos

Também chamados de carboidratos complexos, eles consistem na união de várias moléculas de açúcar. Na natureza predominam os deste tipo, pois é assim que as plantas guardam as suas reservas de energia.

Tubérculos como a batata, a batata-doce e a mandioca são exemplos claros disso. Também há amidos nas leguminosas, grãos integrais, milho, entre outros.

Especificamente, esses carboidratos são benéficos para a saúde por apresentarem um baixo índice glicêmico, ou seja, são absorvidos lentamente e não provocam alterações nos níveis de glicose sanguínea.

Fibra

A fibra alimentar também é um carboidrato complexo. Ela constitui um grupo de substâncias que podem ser descritas como carboidratos indigeríveis pelo trato gastrointestinal. Elas estão presentes em vegetais, frutas, cereais, grãos, feijão, oleaginosas e sementes.

A Organização Mundial da Saúde recomenda a ingestão diária de 400 gramas de frutas e vegetais por eles serem fonte de fibras e estarem associados a diversos benefícios para a saúde.

Em particular, a fibra pode ajudar nas seguintes situações:

  • Previne problemas intestinais, como prisão de ventre.
  • Diminui a absorção intestinal de colesterol.
  • Regula os níveis de glicose no sangue após cada refeição.

8 frutas com menos carboidratos

Como mencionado anteriormente, todas as frutas contêm carboidratos. No entanto, algumas têm uma maior concentração de fibra e água, o que significa um menor teor de açúcar. Vamos ver quais são as principais frutas com essas características a seguir.

1. Mirtilo

Essa fruta, além de ter menos carboidratos do que as outras, é considerada um suplemento para reduzir o risco de doenças. Isso ocorre porque ela é rica em fibras alimentares, vitamina C, vitamina K e flavonoides.

Por isso, ela ajuda a proteger o corpo contra danos ao DNA, uma das causas associadas ao envelhecimento e ao câncer. Em relação a este assunto, várias publicações científicas têm sugerido que, se consumido regularmente, o mirtilo pode ajudar no seguinte:

  • Prevenir infecções no trato urinário.
  • Prevenir doenças cerebrais.
  • Reduzir a pressão arterial.
  • Manter os níveis de açúcar no sangue mais baixos.
Mirtilos
Os mirtilos têm poucas calorias e possuem fibras, antioxidantes e outros compostos bioativos com efeitos benéficos para a saúde.

2. Kiwi

O kiwi é uma fruta que fornece 15 gramas de carboidratos por 100 gramas de alimento. Essa fruta se destaca por ter doses elevadas de vitamina C. Por isso, é recomendada para evitar resfriados e manter a integridade da pele.

Além do baixo teor calórico, eles fornecem substâncias como fibras, folato, potássio, vitaminas E e K e outros fitoquímicos. Conforme apresentado em um estudo publicado em 2016, o consumo regular dessa fruta tem efeitos positivos em relação a:

  • Função imunológica e defesa antioxidante.
  • Proteção do trato respiratório.
  • Função gastrointestinal.

3. Maçã

A maçã fornece um alto percentual de água, fibra, vitamina C, potássio e vitamina K. Estudos sugerem que ela é importante na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis.

Outro importante benefício dessa fruta para a saúde é seu teor de pectina, um tipo de fibra probiótica que mantém a saciedade e ajuda a manter a integridade do intestino.

4. Abacate

Além de ser uma fruta com baixo teor de carboidratos, o abacate é composto por gorduras saudáveis. Isso inclui o ácido oleico, uma gordura monoinsaturada que está relacionada à redução da inflamação e à boa saúde vascular e cardíaca. Além disso, ele contém potássio, fibras e magnésio.

5. Romã

A romã contém compostos bioativos que proporcionam benefícios à saúde. Ela é útil para melhorar o sabor das saladas, pois é refrescante e tem poucas calorias. Estima-se que forneça até três vezes mais antioxidantes do que o chá verde ou o vinho tinto. Portanto, está associada à prevenção de doenças inflamatórias.

6. Morango

Em comparação com outras frutas, o morango tem um baixo índice glicêmico. Além disso, ele fornece nutrientes como vitamina C, manganês, folato e potássio. Como outras frutas silvestres, possui um importante caráter anti-inflamatório, sendo aconselhável o seu consumo dentro de uma dieta balanceada.

7. Laranja

A laranja é uma das frutas cítricas mais populares. Seus componentes incluem vitamina C, potássio, folato e tiamina. Ela também é uma boa fonte de fibra alimentar e, portanto, contribui para a saciedade e a saúde digestiva.

8. Goiaba

A goiaba é uma fruta tropical de excelente perfil nutricional. Ela fornece fibras, folato, vitaminas A e C, potássio, cobre e manganês. Por sua vez, contém substâncias antioxidantes, é fonte de pectina e tem baixo teor calórico.

Goiabas
A goiaba se destaca pelo seu teor de vitamina C, um micronutriente que ajuda a fortalecer o sistema imunológico.

Também pode ser do seu interesse: Por que é bom comer uvas durante a gravidez?

O que você deve lembrar sobre as frutas com menos carboidratos?

Mencionamos apenas algumas das frutas com menos carboidratos. Na verdade, a lista é mais extensa. Inclusive, além da quantidade de carboidratos que possuem, não devemos esquecer que elas são boas fornecedoras de substâncias protetoras para a saúde. Embora contenham açúcares e amidos, elas não tendem a aumentar os níveis de glicose no sangue.

Também não é verdade que o consumo de frutas leva ao ganho de peso, mesmo que elas contenham carboidratos. Estes são alimentos necessários e que fazem parte de uma dieta saudável e equilibrada.

Pode interessar a você...
Pitaya, uma fruta rosa exótica
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Pitaya, uma fruta rosa exótica

Também conhecida pelo nome de "fruta do dragão", a pitaya vem se tornando cada vez mais popular nos últimos tempos. Saiba tudo sobre ela!



  • Slavin JL, Lloyd B. Health benefits of fruits and vegetables. Adv Nutr. 2012;3(4):506-516. Published 2012 Jul 1. doi:10.3945/an.112.002154
  • López-Sobaler, A. M., Aparicio Vizuete, A., & Ortega Anta, R. M. (2016). Beneficios nutricionales y sanitarios asociados al consumo de kiwi. Nutrición Hospitalaria33, 21-25.
  • Durán Agüero, S., Carrasco Piña, E., & Araya Pérez, M. (2012). Alimentación y diabetes. Nutrición Hospitalaria27(4), 1031-1036.
  • Martínez-Gamboa, M., & de los Remedios Sánchez-Díaz, M. (2013). Importancia de algunas frutas, verduras y hortalizas en la prevención de la diabetes mellitus tipo II/The Importance of some fruits and vegetables in the prevention of diabetes mellitus type II. RIDE Revista Iberoamericana para la Investigación y el Desarrollo Educativo3(6), 186-202.
  • Vilcanqui-Pérez, F., & Vílchez-Perales, C. (2017). Fibra dietaria: nuevas definiciones, propiedades funcionales y beneficios para la salud. Revisión. Archivos Latinoamericanos de Nutrición67(2), 146-156.
  • Kalt, W., Cassidy, A., Howard, L. R., Krikorian, R., Stull, A. J., Tremblay, F., & Zamora-Ros, R. (2020). Recent research on the health benefits of blueberries and their anthocyanins. Advances in Nutrition11(2), 224-236.
  • Park E, Edirisinghe I, Burton-Freeman B. Avocado Fruit on Postprandial Markers of Cardio-Metabolic Risk: A Randomized Controlled Dose Response Trial in Overweight and Obese Men and Women. Nutrients. 2018;10(9):1287. Published 2018 Sep 12. doi:10.3390/nu10091287
  • Aumentar el consumo de frutas y verduras para reducir el riesgo de enfermedades no transmisibles. OMS. Disponible en: https://www.who.int/elena/titles/fruit_vegetables_ncds/es/
  • Palomo, I., Yuri, J. A., Moore-Carrasco, R., Quilodrán, Á., & Neira, A. (2010). El consumo de manzanas contribuye a prevenir el desarrollo de enfermedades cardiovasculares y cáncer: antecedentes epidemiológicos y mecanismos de acción. Revista chilena de nutrición37(3), 377-385.
  • Zarfeshany A, Asgary S, Javanmard SH. Potent health effects of pomegranate. Adv Biomed Res. 2014;3:100. Published 2014 Mar 25. doi:10.4103/2277-9175.129371
  • Giampieri F, Forbes-Hernandez TY, Gasparrini M, Alvarez-Suarez JM, Afrin S, Bompadre S, Quiles JL, Mezzetti B, Battino M. Strawberry as a health promoter: an evidence based review. Food Funct. 2015 May;6(5):1386-98. doi: 10.1039/c5fo00147a. PMID: 25803191.
  • Slavin J. Fiber and prebiotics: mechanisms and health benefits. Nutrients. 2013;5(4):1417-1435. Published 2013 Apr 22. doi:10.3390/nu5041417