Evitar problemas digestivos: 9 hábitos saudáveis

21 de dezembro de 2019
Comer sempre deveria ser um prazer para todos, mas algumas rotinas comuns fazem com que algumas vezes soframos após as refeições. Evitar problemas digestivos é muito simples se aplicarmos uma mudança de hábitos.

Ter problemas digestivos é muito comum. Gases, constipação, acidez, peso e outros desconfortos podem nos atacar em qualquer ocasião. Às vezes pensamos que uma alimentação saudável é suficiente, mas para evitar problemas digestivos existem muitos outros fatores que afetam a saúde do estômago.

No entanto, muitas vezes as mudanças na nossa forma de comer e no nosso estilo de vida em geral, podem ajudar a manter longe a dor de estômago.

Hábitos para evitar problemas digestivos

1. Mantenha o corpo hidratado

Beba bastante água

Em primeiro lugar, os famosos 8 copos de água diariamente, ou 2 litros, são essenciais para a saúde do estômago. Vários estudos comprovaram que a água evita a constipação. Sem dúvida alguma, o intestino precisa de líquidos para transportar os alimentos ao longo de seu complexo caminho.

Além disso, a água facilita a decomposição dos alimentos e a absorção de nutrientes. Sem líquidos, perdemos muitos dos benefícios daquilo que comemos.

Podemos nos hidratar bebendo água pura e consumindo alimentos como frutas e legumes. Além disso, também nos podemos beneficiar dos sucos, sopas e infusões. Evite, no entanto, os refrigerantes e as bebidas com cafeína.

2. Coma apenas o necessário

Certamente, comer mais não significa comer melhor. Muita comida causa peso, má digestão e muitos outros problemas ao nosso organismo.

Quando comemos em grandes quantidades o corpo precisa trabalhar mais para processar os excessos. Produz mais enzimas para decompor os alimentos, e isso o obriga a produzir mais ácido estomacal, o que causa refluxo ácido no esôfago.

Finalmente, comer em abundância também causa gases e acelera o metabolismo, causando exaustão, sudorese e sensação de calor.

Leia também: 6 alimentos que você deve comer se tem úlceras estomacais

3. Equilibre a alimentação para evitar problemas digestivos

Alimentação saudável para prevenir problemas digestivos

As refeições devem ser compostas de legumes, proteínas e carboidratos saudáveis. O Dr. Gonzalo Guerra, especialista no Centro Médico Cirúrgico de Doenças Digestivas da Colômbia, recomenda minimizar a ingestão de gordura. Como proteína, é aconselhável comer carnes magras, como peru, frango e coelho.

Os alimentos processados normalmente têm gorduras trans, que estão associadas com problemas cardiovasculares e do estômago, como úlceras, colite e irritação do sistema digestivo.

Esses alimentos também possuem aditivos que, segundo estudos, causam maior permeabilidade ao intestino, o que pode causar inflamação intestinal, dores de cabeça e alergias alimentares.

Por outro lado, os ácidos graxos ômega 3 são muito benéficos para a saúde do estômago. Estes ajudam a saciar a fome, o que reduz a necessidade de comer demais e, por outro, facilitam a absorção de nutrientes. Alguns estudos sugerem que os ácidos graxos previnem a inflamação e as úlceras intestinais.

4. Coma fibra

Os alimentos com fibra têm vários benefícios para a saúde do estômago e boa digestão. A fibra ajuda a limpar o trato digestivo e dá mais volume às fezes, o que ajuda a prevenir a constipação.

Por esse motivo, recomenda-se comer nozes, legumes, verduras, cereais e frutas.

Você pode estar interessado: Uma alimentação saudável e atividade física são a chave para perder peso?

5. Gerencie o estresse

Dor de cabeça

O sistema digestivo e o cérebro estão conectados por mais de 100 milhões de células nervosas, que transmitem informações em ambas as direções. É por isso que sentimos borboletas e cócegas no estômago antes de certos estímulos emocionais.

Além disso, o estresse afeta a saúde do estômago, conforme evidenciado por vários estudos que vinculam desconfortos como diarreia, constipação, acidez e gastrite ao estresse. Contar com técnicas para controlar o estresse, como meditação, ioga ou exercícios, promove a saúde mental e, portanto, ajuda a evitar problemas digestivos

6. Respeite a hora da refeição e coma devagar

O horário da refeição deve ser respeitado. As distrações como assistir televisão ou trabalhar geram estresse, mesmo que você se sinta relaxado. Também comer muito rápido cria gases e indigestão. Estudos mostram que prestar atenção à comida ajuda a digestão e a saúde do estômago.

Além disso, dedicar um tempo para mastigar bem ajuda a evitar dores de estômago. O processo de digestão começa ao mastigarmos os alimentos. Cortar e triturar alimentos com os dentes facilita muito o trabalho das enzimas digestivas.

Além disso, mastigar bem produz mais saliva, o que ajuda a quebrar carboidratos e gorduras, e hidrata os sólidos para que se movimentem melhor pelo trato digestivo. Portanto, devemos cuidar desse processo para facilitar a digestão dos alimentos.

7. Mantenha um horário para as refeições

Estabeleça uma rotina de alimentação

Nem todas as refeições afetam as pessoas de igual modo. Alguns têm intolerância ou alergias a certos alimentos e têm mais problemas em processá-los. Ao manter um balanço diário dos alimentos que são ingeridos pode-se saber a quais se reage bem e quais podem causar desconforto.

8. Faça exercícios

Foi demonstrado que o exercício ajuda a saúde do sistema digestivo. A atividade física reduz o trânsito de alimentos pelo trato digestivo em 30%, aumentando a absorção de nutrientes. Além disso, também reduz a constipação e a inflamação intestinal.

9. Abandone os vícios

Elimine hábitos nocivos

Hábitos como fumar e ingerir álcool são a causa de inúmeros problemas digestivos. O tabaco aumenta as chances de azia, úlceras e, na pior das hipóteses, o câncer gastrointestinal.

Por outro lado, o álcool também aumenta a acidez, o refluxo e também promove o desenvolvimento de bactérias, e pode causar doenças inflamatórias intestinais.

Adeus aos problemas digestivos

Não é complicado melhorar a saúde digestiva e evitar alguns maus momentos após as refeições. Sem dúvida alguma, mudanças simples na dieta e hábitos diários podem fazer isso. Os benefícios não se limitarão à eliminação de problemas digestivos.

Em conclusão, como as evidências médicas mostram, um sistema digestivo saudável significa um corpo saudável em geral. Esses 9 hábitos também farão você se sentir melhor em todos os aspectos da sua vida cotidiana.

 

  • Water and fluid intake in the prevention and treatment of functional constipation in children and adolescents: is there evidence? Boilesen SN, Tahan S, Dias FC, Melli LCFL, de Morais MB. (2017). https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28450053
  • Long-term intake of dietary fat and risk of ulcerative colitis and Crohn’s disease. Ananthakrishnan AN, Khalili H, Konijeti GG, Higuchi LM, de Silva P, Fuchs CS, Willett WC, Richter JM, Chan AT.
  • Division of Gastroenterology, Massachusetts General Hospital and Harvard Medical School, , Boston, Massachusetts, USA. (2014). https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23828881
  • Understanding the Physics of Functional Fibers in the Gastrointestinal Tract: An Evidence-Based Approach to Resolving Enduring Misconceptions about Insoluble and Soluble Fiber.McRorie JW Jr, McKeown NM. (2017). https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27863994
  • Long-term intake of dietary fat and risk of ulcerative colitis and Crohn’s disease.Division of Gastroenterology, Massachusetts General Hospital and Harvard Medical School, , Boston, Massachusetts, USA. (2014). https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23828881
  • Early-life stress origins of gastrointestinal disease: animal models, intestinal pathophysiology, and translational implications. Pohl CS, Medland JE, Moeser AJ.
  • Impact of psychological stress on irritable bowel syndrome. Qin HY, Cheng CW, Tang XD, Bian ZX. Hong-Yan Qin, Department of Pharmacy, First Hospital of Lanzhou University, Lanzhou, China. (2014). https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25339801
  • Mindfulness: A Proposed Operational Definition. University of Toronto, University of Calgary, University of Massachusetts Medical School. (2003). https://www.jimhopper.com/pdfs/bishop2004.pdf
  • Effect of moderate exercise on bowel habit. Oettlé GJ.  Department of Surgery, Baragwanath Hospital, University of the Witwatersrand, Johannesburg, South Africa. (1991). https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/1885077.