Estou na idade em que não me importa o que os outros pensam de mim

6 de março de 2016
Para sermos felizes e oferecermos felicidade é necessário alcançar antes o equilíbrio interior. Um estado em que ignoramos as críticas dos demais para que possamos nos centrar no enriquecimento e crescimento pessoal.

Todos nós deveríamos chegar a esta idade em que encontramos, por fim, o equilíbrio interior, a partir do qual toda crítica e comentário prejudicial ou não construtivo deixam de ter a sua influência sobre nós e não somos mais motivados pelo que os outros pensam.

Sabemos que as críticas e frases maldosas sempre têm seu efeito em nós se vierem de pessoas próximas, especialmente de pessoas que amamos e com quem nos importamos. Por isso, nem sempre é fácil dizer “não me importo com o que os outros pensam ou falam de mim”.

As críticas o afetarão tanto quanto você permitir, por isso existe a necessidade de encontrar a maturidade e o equilíbrio interno essenciais para avançar com mais tranquilidade e integridade. Não estamos falando, portanto, da necessidade de chegar a uma idade determinada na qual finalmente comecemos a nos priorizar um pouco mais.

Estamos falando de uma idade mental, e não física, de um momento no qual alcançamos este equilíbrio onde muitas cargas ficam para trás, onde nossas experiências nos proporcionaram bons conselhos e onde conseguimos “desativar” tudo que não é positivo.

Você se anima a refletir sobre isso?

A idade de ouro não chega com os anos, mas com a paz interior e sem se importar com o que os outros pensam

A paz interior não chega com os 30, nem com os 40, nem com os 60. A idade de ouro é aquela em que começamos a apreciar o que somos, cuidando sempre de fazer o bem. Entretanto, sabendo que não poderemos dar felicidade aos outros se nós não formos felizes.

Animais no bosque colorido

  • A sua melhor idade é agora, não há alguns anos e não em algumas décadas: agora. E por isso, é de vital importância que você harmonize as suas ilusões, sua autoestima e seu equilíbrio interior. Nenhum amor pode ser mais importante do que o que você sente por si mesmo.

A idade ideal chega com uma autoestima adequada

Somente quando conseguimos desenvolver uma autoestima adequada podemos desativar as pessoas tóxicas, a manipulação e as pessoas negativas que nos envolvem em suas tormentas pessoais.

Há quem consiga alcançar este equilíbrio interior com 30 anos, outras alcançam antes ou depois. Mas é preciso chegue este momento em que compreendamos que somos capazes de nos fazer felizes. Somente assim daremos felicidade aos outros.

A idade de ouro é a paz e a liberdade interior

É cultivar este jardim interno onde ninguém pode podar seus sonhos ou esperanças. Isso porque você cultiva a sua personalidade com a alegria, otimismo e uma grande força, protegendo a sua autoestima.

A idade é uma questão de sentimentos, e não de anos passados. Por isso, é necessário que deixemos de priorizar majoritariamente a beleza física, que não é uma obrigatória para sermos felizes. Entretanto, é preciso manter-se saudável e exercitar-se.  A aceitação de si mesmo e do próprio passar do tempo é ainda mais importante.

Recomendamos também a leitura: Autoestima, chave para a nossa felicidade

Minha verdadeira idade está em meu sorriso e em meu olhar

Mulher que não se importa com que os outros pensam

A sua idade não é contada pelos anos, nem por uma ou outra ruga ao redor dos seus olhos. Sua juventude ou sua velhice são marcadas pelo seu coração e pelas alegrias que moram nele.

Por isso, é necessário que nosso coração bombeie de forma intensa diante de tudo aquilo de realmente nos faz felizes e acende o motor da mudança, do equilíbrio e a maturidade emocional com a qual dia a dia vamos nos sentindo mais sábios.

Deve chegar um momento em nossa vida em que sejamos capazes de não nos render e dizer não à desesperança. Não devemos nos deixarmos levar pelo que os outros pensam. Além disso, não devemos dar valor as críticas que fazem sobre a nossa forma de ser ou entender a vida.

Recomendamos também a leitura: A busca do momento ideal para deixar o cigarro

Todos nascemos livres, viemos a este mundo sem cargas e vamos embora da mesma maneira.

Assim, tenha claro: entre o nascimento e a morte há uma etapa chamada vida que devemos viver com a máxima intensidade.

Sua vontade de viver e experimentar desenha a linha do seu sorriso e o brilho dos seus olhos, onde ficam impregnadas as emoções positivas.

O que os outros pensam de nós é seu mundo, sua área limitada de conhecimento que não lhe pertence nem o identifica. Se estas críticas vierem de pessoas que são importantes para você, reaja e imponha limites. Não permita que ataquem os seus valores nem a sua pessoa.

Quem lhe quer bem o fará feliz. Isso é algo que devemos nos lembrar sempre. Porque quem o ataca ou critica de forma pouco construtiva ou negativa não sabe respeitá-lo.

Folhas de outono representando o passar do tempo

Em conclusão, lembre-se sempre de que a sua melhor idade é agora, um momento mais do que adequado para priorizar a si mesmo, para dar ao mundo o melhor de si desde a felicidade, o equilíbrio e a ilusão que se alimenta com cada novo dia.