Escarlatina em crianças: sintomas e tratamentos

07 Junho, 2020
A escarlatina é uma doença eruptiva causada por bactérias do gênero Estreptococos. Saiba tudo sobre ela a seguir.

Você já ouviu falar de escarlatina? Trata-se de uma doença eruptiva que geralmente afeta crianças entre 5 e 15 anos de idade. Se você deseja conhecer seus sintomas, tratamentos e a forma de contágio da escarlatina em crianças, continue lendo!

Escarlatina em crianças

Escarlatina
Um dos principais sintomas da escarlatina é a língua avermelhada, semelhante a uma framboesa.

A escarlatina é uma infecção bacteriana causada por estreptococos do grupo A, bactérias que também podem causar infecções na garganta e na pele. No caso da escarlatina, essas bactérias começam a produzir uma toxina que causa a erupção vermelha que dá nome a esta doença.

Não deixe de ler: O que é a penicilina e para que serve?

Como a escarlatina se espalha?

Como outras bactérias, a estreptococos se espalha através de gotículas de saliva ou muco que uma pessoa infectada expele ao tossir ou espirrar. Quando uma pessoa entra em contato com esses líquidos e, posteriormente, toca o nariz, a boca ou os olhos, inadvertidamente transfere a bactéria para o próprio corpo.

Por outro lado, também é possível ter escarlatina por estar em contato com feridas na pele causadas por estreptococos. Se seu filho tiver essa doença, lave bem as mãos depois de ajudá-lo a aplicar um creme para combater a coceira.

Sintomas da escarlatina em crianças

Escarlatina em crianças
A febre, juntamente com dor de garganta e erupção cutânea, são indicativas de escarlatina.

Os sintomas da escarlatina em crianças são semelhantes aos de outras erupções cutâneas. No entanto, algumas características variam, possibilitando ao pediatra o diagnóstico da doença. Vamos ver abaixo os principais sintomas da doença:

  1. Erupção avermelhada que geralmente aparece na área do rosto e pescoço, sem afetar a área oral, e que se espalha lentamente pelas axilas, tórax e virilha até cobrir todo o corpo. As manchas vermelhas gradualmente começam a inchar e adquirem uma textura áspera semelhante a uma lixa.
  2. Febre superior a 38,3º C.
  3. Dor de garganta, o que complica a deglutição e pode incluir inflamação das amígdalas.
  4. A língua às vezes tem uma aparência inchada e fica coberta por uma camada branca, para depois adquirir um tom avermelhado e com pequenos caroços.
  5. Calafrios.
  6. Vômitos e dor abdominal.

Se o seu filho apresentar vários desses sintomas, não hesite e vá ao médico. A escarlatina deve ser tratada com antibióticos, pois é uma doença bacteriana. O pediatra certamente vai confirmar o diagnóstico realizando um teste de estreptococo ou com uma cultura com material da garganta.

Leia também: Preparo caseiro de cúrcuma e mel para aliviar a dor de garganta

Tratamento da escarlatina em crianças

Escarlatina
Sendo uma infecção bacteriana, o tratamento de escolha será sempre o uso de antibióticos, juntamente com medicamentos para controlar os sintomas.

Como já mencionamos, a escarlatina é causada por bactérias. Por esse motivo, é essencial que a criança afetada tome antibióticos para combater a infecção. Os antibióticos geralmente são prescritos por via oral, mas nos casos em que a criança se recusa a tomar o medicamento, o médico poderá optar por medicamentos injetáveis.

Quanto à febre, o tratamento é o mesmo que em qualquer outra doença: paracetamol ou ibuprofeno de acordo com as instruções do pediatra, para aliviar o desconforto e controlar a febre.

Não dê aspirina ao seu filho, pois ela pode causar efeitos colaterais.

Lembre-se de monitorar a ingestão de água do seu filho: é muito importante que ele beba líquidos suficientes para evitar uma desidratação. Entre outros cuidados que você pode tomar para aliviar o desconforto do seu filho, você pode:

  • Preparar alimentos fáceis de comer, como sopas, purês, macarrão ou legumes bem cozidos.
  • Dê ao seu filho sucos espremidos na hora.
  • Ofereça ao seu filho bebidas para ajudar a diminuir a inflamação na garganta.
  • Prepare vitaminas com leite e frutas, nutritivas, frescas e saborosas!
  • Aplique um pouco de creme na pele do seu filho para aliviar a coceira.
  • A aveia pode ser uma outra maneira de aliviar a coceira. Você deve misturar um pouco na água do banho da criança e deixar seu filho relaxar nela.
  • Corte as unhas do seu filho para evitar arranhões.

Por fim, se após 48 horas o seu filho continuar com febre, vômito ou dor de estômago, ou ainda apresentar feridas abertas na pele, ligue para o seu médico. É importante que o especialista verifique se a evolução da doença está dentro do esperado.

  • Pericas Bosch, J. (2013). Escarlatina. FMC – Formación Médica Continuada En Atención Primaria. https://doi.org/10.1016/s1134-2072(02)75601-6
  • Rivera, M. (1998). Estreptococo Beta Hemolítico grupo A (Streptococcus pyogenes). Honduras Pediatríca.
  • Centers for Disease Control and Prevention. Group A Streptococcal (GAS) Disease. https://www.cdc.gov/groupastrep/