Ervas medicinais usadas na luta contra o câncer

· 12 de março de 2014
Combinadas com os tratamentos convencionais, estas terapias à base de ervas podem ajudar a aliviar os sintomas da doença e melhorar a qualidade de vida.

As ervas medicinais foram usadas durante séculos para combater todo tipo de doença, ainda que se tratasse daquelas que ainda não tinham cura, como é o caso de alguns tipos de câncer que, até o presente momento, não foi possível encontrar um medicamento que o detenha e elimine-o.

Como bem sabemos, existem muitas ervas que podem nos ajudar de modo eficaz na luta contra doenças graves; muitas dessas ervas são investigadas por grandes estudiosos e a sua efetividade é comprovada na maioria dos casos.

Porém, ninguém pode assegurar que com tais terapias alternativas se cure definitivamente qualquer tipo de câncer. Contudo, o que se pode comprovar é que essas terapias à base de ervas ajudam a melhorar a qualidade de vida dos pacientes e, melhor ainda, aliviam muito os sintomas.

Esses tratamentos devem ser acompanhados por tratamentos convencionais, pois jamais deve-se deixar de lado um tratamento médico para utilizar remédios naturais à base de ervas.

Não recomendamos que faça isso; você poderá pôr em risco a sua saúde e até mesmo sua vida. Portanto, lembre-se de que as terapias tradicionais e as naturais podem funcionar juntas. Sempre comente com seu médico quando desejar tomar algumas infusões para ter certeza sobre a aprovação dele ou não. 

As plantas mais usadas são:

  • Equinácea
  • Chá verde
  • Gengibre
  • Erva-de-São-João

ervas medicinais

Recomendamos que você tome as seguintes ervas em infusões preparadas em casa. Elas também podem ser adquiridas em cremes ou pomadas para o uso tópico, ou em cápsulas e pílulas.

Tipos de ervas medicinais recomendadas para o combate ao câncer

A cúrcuma

É conhecida por suas propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias; é muito usada para tratar o câncer de cólon e vários tipos de pólipos, além de conter antioxidantes que beneficiam o fígado.

Leia também: 5 grandes remédios anti-inflamatórios com cúrcuma

A equinácea

É excelente para favorecer o sistema autoimune; usa-se para prevenir e tratar catarros, e auxilia no combate de tumores cerebrais porque ajuda a controlar o crescimento celular.

O absinto (também conhecido como losna ou sinto)

É um poderoso antimicrobiano e antifúngico, sendo indicado para pacientes com leucemia. Em estudos recentes, foi demonstrado que o absinto contém propriedades anticancerígenas.

A camomila

Essa planta também é de grande ajuda para controlar o crescimento celular em pacientes com leucemia.

Descubra: Remédios naturais com camomila para aproveitar suas propriedades

O berberis

A grande família desses arbustos chamados Berberidaceae mostrou-se bastante eficiente quando nos referimos ao tratamento contra o câncer, principalmente o dos ovários.

O sobreiro

É usado em tratamentos para fortalecer o sistema imunológico, também detém os processos de metástase, reduzindo o tamanho dos tumores, além de ter propriedades antimicrobianas e antioxidantes.

Lembre-se

Como dissemos, as ervas medicinais por si só não têm efeitos curativos definitivos, já que isso ainda não foi comprovado por nenhum estudo científico no mundo.

O que podemos assegurar é que, ao combiná-las com os tratamentos convencionais, são de grande ajuda para reduzir e melhorar os efeitos de qualquer tipo de câncer.

Muitas destas ervas medicinais ajudam a controlar o estresse mental que ocorre ao sabermos que estamos sofrendo de algum tipo de câncer. Geralmente, com o uso de terapias alternativas, é possível melhor muito a saúde de todo o organismo.

Lembre-se de que é uma ajuda e que você deve considerar que, quando falamos em prevenção e a cura de doenças, não devemos deixar de lado nem negligenciar nenhum tipo de recomendação. Também devemos ter certeza sobre a procedência e a qualidade dessas plantas.