Embolia cerebral: o que é e como nos afeta?

29 Julho, 2020
A embolia cerebral é o resultado da viagem de um êmbolo de algum lugar do corpo para o cérebro, interrompendo o fluxo de sangue para certos neurônios. É uma situação de emergência com a possibilidade de ter sérias consequências.

A embolia cerebral é um tipo de infarto cerebral, ou seja, um derrame no qual uma parte do cérebro fica sem fluxo sanguíneo. Infelizmente, é uma patologia muito comum e uma situação de emergência. A seguir, contaremos tudo que você deve saber sobre o tema.

O que é embolia cerebral?

Como já adiantamos, a embolia cerebral é um tipo de infarto cerebral ou acidente vascular cerebral. Isso significa que, devido à interrupção do fluxo sanguíneo em um vaso sanguíneo no cérebro, a área do cérebro que é irrigada por esse vaso fica sem receber sangue.

Quando um tecido para de receber sangue, também não está recebendo oxigênio ou outros nutrientes, uma vez que o sangue é responsável pelo transporte dessas substâncias. O que acontece é que as células que fazem parte desse tecido têm dificuldade para continuar desempenhando suas funções e, no fim, acabam morrendo.

Os diferentes tipos de infarto são baseados no mecanismo de produção. Assim, a embolia cerebral é produzida, como o próprio nome indica. por um êmbolo que atinge um vaso no cérebro.

Esse êmbolo pode ser feito de diferentes substâncias, como um coágulo de células e partículas de sangue. O êmbolo viaja através dos vasos até atingir um em que, devido ao seu tamanho, fica bloqueado, impedindo o fluxo normal.

Embolia cerebral
Os êmbolos podem ser coágulos sanguíneos que viajam através do sistema circulatório até chegarem ao cérebro.

Causas e tipos de embolia cerebral

Já mencionamos que as substâncias das quais o êmbolo pode ser formado são diferentes. Assim, alguns dos principais tipos de embolia sanguínea e suas causas são:

  • Coágulos: formados por um coágulo sanguíneo que adquire uma consistência mais densa que o sangue normal. Sua principal causa é a fibrilação atrial, que causa um fluxo turbulento de sangue para o coração. A imobilização prolongada, principalmente das pernas, após uma operação ou acidente, também é uma circunstância que facilita o seu surgimento.
  • Ar: é uma bolha de ar que impede a passagem de sangue. É formada quando uma quantidade de ar consegue entrar em um vaso sanguíneo. Isso por ocorrer, por exemplo, ao inserir a agulha para fazer uma coleta de sangue.
  • Gordura: são produzidas quando muitas gorduras se acumulam no sangue na forma de colesterol.

Para esclarecimento, cabe destacar que a diferença entre uma trombose e um êmbolo é que a trombose obstrui o vaso no mesmo local em que se forma, sem se desprender das paredes. No entanto, o êmbolo percorre o sistema circulatório até ficar preso. As causas e tipos de trombose e embolia, portanto, são as mesmas em sua origem.

Não deixe de ler: 8 hábitos que afetam sua saúde cerebral sem que você perceba

Como afeta o corpo e quais são os seus sintomas?

O cérebro é o órgão do corpo mais sensível ao fluxo sanguíneo. Isso ocorre porque ele é composto por muitas células – neurônios – que exigem constantemente grandes quantidades de oxigênio. A interrupção do fluxo sanguíneo em uma área faz com que o tecido cerebral atrofie e morra em alguns minutos.

Os sintomas de uma embolia cerebral aparecem repentinamente. Há também casos em que eles aparecem gradualmente com o passar das horas, mas são os menos frequentes.

Os sintomas vão depender do vaso sanguíneo afetado e da área e extensão do cérebro que ele irriga. Alguns dos sintomas mais comuns de embolia cerebral são:

  • Dor de cabeça
  • Fraqueza ou perda de sensação de uma ou mais extremidades ou de metade do corpo
  • Problema repentino para falar ou entender
  • Descoordenação motora ao caminhar
  • Tonturas ou vertigem
  • Perda de visão em um ou ambos os olhos

Você também pode se interessar: Conheça os riscos do AVC

Diagnóstico e tratamento

AVC
Os sintomas aparecem imediatamente na embolia cerebral, e os exames de imagem podem confirmar a patologia.

A embolia cerebral, obviamente, é uma situação de emergência. Quanto mais tempo uma área do cérebro fica sem irrigação, mais tecidos morrem e as consequências serão mais graves e irreversíveis. O rápido reconhecimento dos sintomas e a chamada para os serviços de emergência são cruciais nessa situação.

Uma vez ativada a sequência de emergência, os profissionais de saúde serão responsáveis ​​por avaliar a condição clínica do paciente. Se necessário, exames de tomografia computadorizada serão realizados para confirmar que se trata de um acidente vascular cerebral e classificá-lo como um dos tipos.

Uma vez estabelecido o tipo de isquemia cerebralé fundamental iniciar o tratamento o mais rápido possível. No caso da embolia, ela pode ser tratada com medicamentos que dissolvem o êmbolo ou com cirurgia para removê-lo. Isso vai depender do tipo e localização do êmbolo, e os especialistas vão definir qual é a melhor abordagem em cada caso.

A embolia cerebral é uma emergência

Como vimos, trata-se de uma patologia frequente e uma situação de emergênciaÉ essencial reconhecer os sintomas e sinais de alerta para notificar os serviços de emergência. Uma vez feito isso, eles decidirão as etapas mais apropriadas a serem seguidas em cada caso.

Além disso, devemos ter em mente que nem sempre será possível recuperar todas as funções que foram perdidas após um derrame. Por fim, será necessário fazer reabilitação, que pode ser mais ou menos extensa dependendo do caso em questão.

  • Cabrerizo-García JL, Zalba-Etayo B, Martín-Villen L. Embolismo gaseoso arterial cerebral y coronario. Vol. 138, Revista Medica de Chile. Sociedad Medica de Santiago; 2010. p. 1461–2.
  • Actualidades en prevención secundaria de infarto cerebral por fibrilación auricular [Internet]. [cited 2020 Apr 11]. Available from: https://www.medigraphic.com/cgi-bin/new/resumen.cgi?IDARTICULO=35550
  • Revista Medicina – Google Libros [Internet]. [cited 2020 Apr 11]. Available from: https://books.google.es/books?hl=es&lr=&id=jIHzwkqXDhIC&oi=fnd&pg=PA202&dq=embolia+cerebral&ots=d-dWbKWHhR&sig=i10vOCBY-DMUarKdv6H7ScHtxM8#v=onepage&q=embolia cerebral&f=false