6 efeitos colaterais do excesso de vinagre de maçã

O uso excessivo de vinagre de maçã tem alguns efeitos negativos. Portanto, embora seja um produto com benefícios, deve ser usado com moderação. Saiba mais detalhes a seguir.

Última atualização: 18 Janeiro, 2021

Algumas pessoas ignoram completamente os possíveis efeitos colaterais do excesso de vinagre de maçã. Embora propriedades de saúde sejam atribuídas a este produto, seu uso em quantidades elevadas causa reações indesejadas que podem até ser perigosas.

Até o momento, não há evidências suficientes sobre a segurança e eficácia desse ingrediente natural. Por isso, embora possa ser incluído na alimentação regular, recomenda-se um consumo moderado e pontual. Você quer saber mais sobre isso?

O que é o vinagre de maçã?

O vinagre de maçã é um produto orgânico obtido através da combinação de maçãs com fermento. Durante o processo, a levedura transforma os açúcares das maçãs em álcool. Então, pela adição de bactérias, o álcool é fermentado e se transforma em ácido acético a uma concentração de 5 a 6%.

Este ácido é classificado como um “ácido fraco” e é responsável por muitos de seus efeitos benéficos. No entanto, o produto também contém água e outros micronutrientes.

De acordo com uma pesquisa publicada na Critical Reviews in Food Science and Nutrition, o ácido acético contido no vinagre de maçã contribui para o metabolismo lipídico e reduz o risco de obesidade e diabetes tipo 2. Então, por que ele não deve ser consumido em excesso?

O teor ácido do vinagre de maçã pode causar problemas digestivos.

Descubra também: O vinagre de maçã ajuda a perder peso?

Efeitos colaterais do excesso de vinagre de maçã

Embora seja conhecido como um produto saudável, o excesso de vinagre de maçã desencadeia efeitos colaterais graves. Por isso, deve ser sempre tomado com cautela, evitando doses muito altas. Além disso, na medida do possível, é melhor diluí-lo em água. Mas afinal, o que ele pode fazer?

1. Retardar o esvaziamento do estômago

Um consumo excessivo de vinagre de maçã pode piorar os sintomas da gastroparesia. Trata-se de uma condição comum em pessoas com diabetes tipo 1. Consiste em um mau funcionamento dos nervos do estômago, o que torna difícil esvaziá-lo.

O que acontece é que esse ingrediente diminui a velocidade com que o alimento sai do estômago e entra no trato digestivo inferior. Consequentemente, reduz os picos elevados de açúcar no sangue, mas também retarda a absorção de nutrientes na corrente sanguínea.

Os sintomas incluem o seguinte:

2. Causa desconforto digestivo

Para algumas pessoas, o vinagre de maçã é irritante e causa dores de estômago. Embora existam estudos que associam o ácido acético a uma maior sensação de saciedade, várias hipóteses sugerem que esse efeito seja decorrente da indigestão que causa.

Em um estudo controlado publicado no International Journal of Obesity, um grupo de pessoas consumiu uma bebida com 25 gramas de vinagre de maçã. No final, relataram que estavam com o apetite reduzido, mas também com uma desagradável sensação de náusea. 

Não deixe de ler: Como tratar a infecção sinusal com vinagre de maçã?

3. Está associado a baixos níveis de potássio e perda óssea

Até o momento, não há estudos controlados suficientes sobre a relação entre o vinagre de maçã e os níveis de potássio no sangue. Nem há nada sobre sua ligação com a perda adicional de massa óssea. No entanto, existe uma publicação sobre um relato de caso desses efeitos.

Especificamente, por meio do Nephron, foi relatado que uma mulher que consumiu grandes quantidades de vinagre de maçã por muito tempo teve que ser internada no hospital com baixos níveis de potássio e alterações na química do sangue.

A mulher consumiu cerca de 250 mililitros de vinagre de maçã diluído em água por 6 anos. O diagnóstico mostrou osteoporose e lixiviação de minerais dos ossos. Os médicos também descobriram que o excesso de ácido foi capaz de reduzir a formação de um novo osso.

4. Pode causar erosão do esmalte do dente

O consumo de alimentos e bebidas excessivamente ácidas causa a deterioração do esmalte dos dentes. Embora existam mais estudos sobre os efeitos de refrigerantes e sucos de frutas, também há evidências sobre os danos que o ácido acético causa nessa camada que recobre os dentes.

Uma publicação na revista médica Clinical Laboratory afirma que os vinagres podem causar uma perda de 1% a 20% dos minerais dentais após quatro horas. No entanto, o estudo foi feito em laboratório e não na boca, onde a saliva parece ajudar a mitigar o impacto.

Em qualquer caso, a recomendação geral é evitar a exposição direta dos dentes ao vinagre de maçã puro e não diluído.

5. Provoca queimaduras na garganta

Cuidado! Consumir muito vinagre de maçã puro pode causar queimaduras no esôfago. É o que afirma uma revisão publicada na Acta Paediatrica, na qual foram observados os efeitos do consumo de líquidos nocivos ingeridos acidentalmente por crianças.

Os pesquisadores determinaram que o ácido acético do vinagre era o ácido que causava mais queimaduras na garganta. Por esse motivo, eles o classificaram como uma “substância cáustica poderosa” que deveria estar fora do alcance das crianças.

O ácido acético pode danificar o esmalte dos dentes quando consumido em excesso.

6. Pode causar queimaduras na pele

Há quem diga que a aplicação do vinagre de maçã na pele traz alguns benefícios; entretanto, sua aplicação em excesso e sem diluição parece causar o efeito contrário. Em um relato de caso publicado no The Journal of Clinical and Aesthetic Dermatology, uma menina de 14 anos sofreu erosões nasais após seguir um protocolo visto na Internet com este produto.

Em outro caso, um menino de 6 anos sofreu queimaduras nas pernas depois que sua mãe aplicou vinagre de maçã nele para combater uma infecção. Parece que esses riscos diminuem com a diluição do vinagre em água. No entanto, é recomendável fazer um pequeno teste do produto antes de aplicá-lo em grandes áreas da pele.

O vinagre de maçã não deve ser usado em excesso

A chave para prevenir esses efeitos indesejáveis ​​do vinagre de maçã é evitar o uso excessivo. Em quantidades moderadas, ele é considerado seguro e benéfico para a maioria das pessoas. 

De qualquer forma, o ideal é consultar o seu médico antes de consumi-lo regularmente. Lembre-se de que, em alguns casos, ele também pode causar interações medicamentosas. Portanto, é melhor evitá-lo se você estiver fazendo algum tipo de tratamento.

Pode interessar a você...
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Elimine as moscas brancas das plantas com vinagre

Se suas plantas de interiores foram atacadas por esses insetos e você não sabe o que fazer, não perca esses truques com vinagre para eliminar moscas brancas



  • Johnston CS, Gaas CA. Vinegar: medicinal uses and antiglycemic effect. MedGenMed. 2006;8(2):61. Published 2006 May 30.
  • Yamashita H. Biological Function of Acetic Acid-Improvement in Obesity and Glucose Tolerance by Acetic Acid in Type 2 Diabetic Rats. Crit Rev Food Sci Nutr. 2016;56 Suppl 1:S171-S175. doi:10.1080/10408398.2015.1045966
  • Liljeberg H, Björck I. Delayed gastric emptying rate may explain improved glycaemia in healthy subjects to a starchy meal with added vinegar. Eur J Clin Nutr. 1998;52(5):368-371. doi:10.1038/sj.ejcn.1600572
  • Hlebowicz J, Darwiche G, Björgell O, Almér LO. Effect of apple cider vinegar on delayed gastric emptying in patients with type 1 diabetes mellitus: a pilot study. BMC Gastroenterol. 2007;7:46. Published 2007 Dec 20. doi:10.1186/1471-230X-7-46
  • Frost G, Sleeth ML, Sahuri-Arisoylu M, et al. The short-chain fatty acid acetate reduces appetite via a central homeostatic mechanism. Nat Commun. 2014;5:3611. Published 2014 Apr 29. doi:10.1038/ncomms4611
  • Darzi J, Frost GS, Montaser R, Yap J, Robertson MD. Influence of the tolerability of vinegar as an oral source of short-chain fatty acids on appetite control and food intake. Int J Obes (Lond). 2014;38(5):675-681. doi:10.1038/ijo.2013.157
  • Lhotta, K., Höfle, G., Gasser, R., & Finkenstedt, G. (1998). Hypokalemia, Hyperreninemia and Osteoporosis in a Patient Ingesting Large Amounts of Cider Vinegar. Nephron, 80(2), 242–243. https://doi.org/10.1159/000045180
  • Willershausen I, Weyer V, Schulte D, Lampe F, Buhre S, Willershausen B. In vitro study on dental erosion caused by different vinegar varieties using an electron microprobe. Clin Lab. 2014;60(5):783-790. doi:10.7754/clin.lab.2013.130528
  • Feldstein S, Afshar M, Krakowski AC. Chemical Burn from Vinegar Following an Internet-based Protocol for Self-removal of Nevi. J Clin Aesthet Dermatol. 2015;8(6):50.
  • Bunick, C. G., Lott, J. P., Warren, C. B., Galan, A., Bolognia, J., & King, B. A. (2012). Chemical burn from topical apple cider vinegar. Journal of the American Academy of Dermatology, 67(4), e143–e144. https://doi.org/10.1016/j.jaad.2011.11.934