Diproderm: usos e efeitos colaterais

14 Outubro, 2020
Diproderm é a marca registrada da betametasona. Esta substância ativa é um esteroide do grupo corticosteroide que é usado na medicina por suas propriedades imunossupressoras e anti-inflamatórias.

Diproderm é a marca registrada da substância ativa dipropionato de betametasona, utilizada para o tratamento local de manifestações inflamatórias que ocorrem com coceira na pele.

Portanto, é uma droga que pertence à família de corticosteroides e é administrada topicamente. É usada em última instância para o tratamento de:

  • Dermatite de contato alérgico: formas agudas de alergia a uma substância que entrou em contato com a pele.
  • Reações alérgicas a substâncias comumente utilizadas, como em uma dermatite de contato irritante.
  • Eczema numular.
  • Outros tipos de dermatite, como atópica, neurodermatite, seborreica ou por estase.

O diproderm é indicado para tratar todas essas doenças de pele em adultos e crianças com mais de 12 anos de idade.

O que é o dipropionato de betametasona ou diproderm?

Pessoa passando creme

Como dissemos, diproderm é a marca registrada da betametasona. Esta substância ativa é um esteroide do grupo corticosteroide, que é usado na medicina por suas propriedades imunossupressoras e anti-inflamatórias.

Tem uma vantagem bem diferenciada em relação ao resto dos medicamentos corticoides: a betametasona não causa retenção de líquidos.

É administrada em diferentes formas farmacêuticas, mas no caso do diproderm, tem sido comercializada na forma de creme para administração tópica, a fim de aliviar os seguintes sintomas da pele:

  • Coceira.
  • Vermelhidão.
  • Inflamação.

Você também pode estar interessado em ler: Tudo o que você deveria saber sobre o lúpus

Noções básicas de dermatite

A dermatite é uma das condições de pele mais comuns na população. Este termo é classificado em diferentes categorias e geralmente não é fácil identificar à primeira vista o tipo de dermatite que um paciente tem.

Dependendo dos fatores, causas e sintomas, a dermatite pode ser diagnosticada. Nesse sentido, o tratamento não será o mesmo para cada um. Entre as dermatites mais comuns, podemos mencionar:

  • Dermatite atópica: é uma condição crônica. Geralmente ocorre durante a infância com muito ressecamento e coceira na pele. Costuma afetar as regiões das articulações, os glúteos e as bochechas.
  • Dermatite de contato: geralmente afeta mais os adultos. Ocorre a partir de uma reação cutânea quando em contato com uma substância irritante.
  • Dermatite seborreica: as áreas mais afetadas são aquelas que contêm mais oleosidade, como couro cabeludo, rosto ou o interior da orelha.
  • Dermatite por estase: é uma mudança de pele que ocorre quando o sangue se acumula nas veias da parte inferior das pernas. Geralmente é causada por uma má circulação.
  • Dermatite numular: as manchas que surgem na pele têm a forma de uma moeda e aparecem, sobretudo, na parte de trás dos membros, no tronco e nos glúteos. O inverno é o momento mais propenso, especialmente para pacientes que têm a pele mais seca.

Descubra também: Dieta para a dermatite: alimentos para a pele

Efeitos colaterais do diproderm

Paciente coçando feridas

Como todos os medicamentos, o diproderm pode causar uma série de reações adversas que devem ser levadas em conta ao iniciar o tratamento.

Os seguintes efeitos colaterais foram relatados com o uso de diproderm, especialmente após aplicação prolongada, em grandes áreas, com bandagens ou materiais oclusivos:

  • Atrofia de pele.
  • Contusões.
  • Eritema.
  • Ressecamento ou rachadura da pele.
  • Acne.
  • Aumento de pelos.
  • Estrias cutâneas.
  • Dermatite de contato.
  • Infecções.

Além disso, há também outras reações adversas, não tão comuns, que podem ser desenvolvidas com o uso de solução de pele diproderm 0,5 mg/g. São alergias e mudanças na cor da pele.

É importante notar que os efeitos adversos podem ocorrer em outras partes do corpo, não apenas nas áreas tratadas. Isso geralmente acontece quando a substância ativa passa para o sangue e é distribuída por todo o organismo.

Conclusão

Diproderm é um medicamento que contém corticoide betametasona. É usado principalmente para o tratamento de condições de pele que causam coceira e inflamação, como as diferentes dermatites.

Os tratamentos com corticosteroides, especialmente os de longa duração, não devem ser descontinuados abruptamente. Além disso, você deve sempre seguir as instruções do médico e consultá-lo diante de qualquer dúvida que possa surgir. Não se automedicar é parte do cuidado com a sua saúde!

  • Moreno, R. A., & Peiró, P. S. (2000). Atopic dermatitis. Medicina Naturista.
  • Eriksen, K. (1979). Comparison of clobetasol propionate and betamethasone-17,21 dipropionate with reference to adrenal suppression. Acta Dermato-Venereologica.
  • Azparren, A., Servicio, A., & Farmacéuticas, D. P. (2009). Corticoides tópicos. Boletín de Información Farmacoterapéutica de Navarra.