Dietas de jejum realmente funcionam? O que você deve saber

23 de setembro de 2019
Antes de nos submetermos a dietas de jejum devemos consultar um especialista e garantir que não colocaremos em risco a nossa saúde. 

As dietas de jejum são bastante controversas, uma vez que existem opiniões contraditórias sobre isso. Muitos dizem que funcionam eficientemente para perder peso. Por outro lado, existem aqueles que afirmam que não são eficazes a longo prazo, e que também colocam a saúde em risco.

Diante dessas opiniões divergentes, hoje vamos dizer o que são as dietas de jejum, suas vantagens e desvantagens. São realmente eficazes?

As dietas de jejum 

Dietas de jejum podem ser realizadas de duas maneiras diferentes. Uma, reduzir o consumo para apenas 500 ou 800 calorias em dois dias da semana. A outra, passar de 12 a 18 horas por dia sem comer. Qualquer que seja a modalidade, estas são baseadas no princípio da restrição calórica. Isso resulta em perda significativa de peso, o que ocorre rapidamente.

Estas diferem das dietas tradicionais de emagrecimento, porque não é uma restrição contínua por várias semanas ou meses. Dietas de jejum ou jejum intermitente (como também são conhecidas), intercalam períodos de restrição total com períodos de alimentação livre.

Como funcionam as dietas de jejum? 

Jejum com pouca comida

Se você fizer uma dieta de jejum, terá três maneiras diferentes de fazê-la:

  • A primeira opção é adotar uma dieta na qual você é proibido de comer por um período de 12 a 18 horas por dia. O resto do tempo você pode consumir a quantidade e os tipos de alimentos que deseja.
  • A segunda opção não se baseia na dieta diária, mas no consumo semanal. Durante 2 ou 3 dias da semana, você deve ter uma ingestão que não exceda a 500 calorias (a ingestão diária mínima recomendada é de 1500). No resto da semana, sua dieta habitual não será alterada.
  • A terceira maneira é passar um dia inteiro sem comer, consumindo apenas água.

Segundo os defensores desse tipo de dieta, aplicando qualquer um desses três métodos consegue-se perder peso.

Leia também este artigo: Isso é o que acontece quando você bebe água com gengibre todos os dias em jejum

Supostos benefícios 

Os defensores da dieta de jejum afirmam que trazem vários benefícios ao organismo, além da perda de peso. Nesse sentido, indica-se que as pessoas que praticam essas dietas melhoram seus níveis de açúcar no sangue, diminuindo o risco de sofrer de doenças cardiovasculares e diabetes. Finalmente, presume-se que essas dietas ajudem a evitar as chamadas doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson.

Confira ademais: O que acontece no seu corpo quando você toma água de gengibre em jejum

Detratores 

Por outro lado, existem aqueles que garantem que, embora as dietas de jejum possam trazer algum tipo de benefício, o custo é muito alto para o organismo. Em primeiro lugar, os nutricionistas indicam que não faz sentido fazer uma dieta para perder peso rapidamente, se logo você voltará a comer como antes. Em segundo lugar, especialistas em nutrição e endocrinologia alertam que, ao restringir a ingestão de alimentos a esses níveis extremos, o corpo fica sem energia para funcionar.

Problemas de saúde 

Muitos nutricionistas concordam que um dia de jejum, acompanhado pelo consumo de água, pode ser benéfico como desintoxicante. No entanto, prolongá-lo pode levar a condições críticas de saúde. Em casos muito extremos, até à morte por inanição.

Por outro lado, nutricionistas não recomendam sujeitar o nosso organismo aos jejuns intermitentes. Ou seja, aqueles que implicam em não comer por mais de 12 horas. Isso ocorre porque o corpo entra em um estado que afeta a função cerebral.

Por fim,  também não recomendam que nos submetamos por vários dias a uma ingestão inferior a 1200 calorias. Em suma, os especialistas não recomendam dietas de jejum. Em todo caso, no máximo a apenas um dia de jejum, e como um mecanismo de desintoxicação.

Dietas de jejum: jejuns extremos 

Dieta estrita com pouca comida

Para muitos, a ideia de parar de comer é uma loucura, mesmo que seja por menos de um dia. Para esses indivíduos, qualquer forma de jejum parece extremista. No entanto, com jejum extremo, nos referimos a dietas que implicam em uma restrição maior do que com os mecanismos que já mencionamos.

Por mais que uma dieta esteja na moda, os nutricionistas se opõem a jejuns extremos. Há alguns em que até a ingestão de água é proibida. Da mesma forma, prolongar por mais de um dia de jejum é prejudicial. Mesmo se você beber água, já que o corpo começa a consumir suas próprias proteínas. De fato, existem alguns jejuns prolongados que duram entre uma e duas semanas, nas quais bebidas são ingeridas. Pode ser que forneçam um pouco de energia, mas também podem causar outros problemas no sistema digestivo.

Dietas de jejum: a decisão é sua 

Como podemos ver, não há consenso sobre se vale a pena implementar ou não dietas de jejum. Agora, uma dieta equilibrada sustentada ao longo do tempo permitirá que você perca peso e se mantenha assim. Além disso, você manterá uma boa saúde.

Nossa recomendação final é que não faça dietas só porque estão na moda. Sempre procure um especialista, que desenvolverá um plano projetado especificamente para as necessidades do seu corpo.

 

  • Bizkarra, Karmelo. “El poder curativo del ayuno.” Recuperando un camino olvidado hacia la salud. Bilbao: Desclée de Brouwer(2007).
  • Ehret, A. (1994). Ayuno Racional. Kier Editorial.
  • Peiró, Pablo Saz, and M. Ortiz Lucas. “Fisiología y bioquímica en el ayuno.” Medicina naturista 1.1 (2007): 13-22.
  • Peiró, Pablo Saz, and Shila Saz Tejero. “Indicaciones terapéuticas del ayuno.” Medicina naturista 9.1 (2015): 15-26.