Mejor con Salud
 

Dieta alcalina: por que ela está na moda?

Se decidirmos adotar uma dieta alcalina, é importante fazer isso aos poucos e não eliminar todos os alimentos ácidos de uma vez se não estivermos acostumados. Se nos precipitarmos, o corpo pode sofrer.
Dieta alcalina: por que ela está na moda?

“Que o alimento seja seu remédio e seu remédio seja seu alimento”, disse Hipócrates. Disso se trata a tão aclamada dieta alcalina: transformar a alimentação em um processo que cure o corpo e do qual possamos desfrutar.

Esse plano de alimentação tem o objetivo de reduzir o consumo dos alimentos ácidos e privilegia aqueles considerados alcalinos. Dessa forma, o pH do organismo se regula e a função de cada órgão se potencializa em sua máxima expressão.

Nessa disputa dos alimentos alcalinos contra os ácidos, os que devem prevalecer em seu cardápio são os frutos secos e tudo que for verde. Por outro lado, o açúcar e as gorduras devem ficar no esquecimento.

Dieta alcalina para regular o pH

A dieta alcalina tem uma filosofia fundamental que diz que, quando o ambiente celular é ácido, o corpo pode sofrer muitas doenças e piorar a saúde. Em um ambiente alcalino, o organismo se encontraria em seu melhor estado de saúde.

  • Na escala do pH, são 15 os níveis que distinguem o estado do organismo.
  • Essa medição vai do 0 ao 14, e o 7 é o estado neutro.
  • Do 0 ao 6 os valores de acidez são altos, e do 8 ao 14 o nível alcalino alcança sua expressão máxima.

Nesse sentido, manter um pH regulado é fundamental para o desenvolvimento das nossas capacidades. Essa fator influencia diretamente a pressão arterial, os processos metabólicos e respiratórios, e o comportamento dos vasos sanguíneos.

Por outro lado, a dieta alcalina regenera os tecidos e desinflama o organismo. Além disso, ela devolve os minerais e nutrientes que seu corpo não recebia há muito tempo.

Leia também: Síndrome metabólico

O organismo em desequilíbrio

A sonolência é um distúrbio que pode interferir na realização de tarefas diárias. Além disso, aumenta o risco de acidentes.

Quando os alimentos ácidos prevalecem em nossa alimentação, são muitas as consequências que, com o passar dos anos, você poderá vir a lamentar. Por exemplo, a fadiga e a sensação de cansaço serão muito mais fortes e incômodas, e o organismo também pode ter problemas para absorver minerais e nutrientes e se regenerar.

A sociedade nos impulsiona para a “acidose”?

Com o constante bombardeio informativo dos meios publicitários, são muitas as estratégias que privilegiam os alimentos que nos fazem mal.

São cada vez maiores a presença publicitária na mídia dos produtos de origem animal. A carne, o frango, os ovos, os laticínios, as farinhas e o açúcar contêm altos níveis de ácidos. Por outro lado, as verduras frescas não têm tanto impacto midiático. Você escolhe!

Produtos que causam acidez do pH

Carnes vermelhas
Um dos alimentos que podem aumentar a pressão arterial é a carne. Embora seu consumo moderado não seja um problema, em excesso é prejudicial.

São diversos os produtos e alimentos que desencadeiam diferentes doenças que nos prejudicam lentamente. Por exemplo, os medicamentos são geradores de ácido. Ao mesmo tempo, os adoçantes que alguns escolhem para eliminar o açúcar também são ruins e formam partículas com níveis extremos de acidez.

No geral, como já explicamos, os alimentos ácidos são: as carnes, os cereais, as leguminosas, o frango, o peixe e ovos. Por isso, uma das melhores decisões que podemos tomar na vida é corrigir imediatamente o desequilíbrio do pH do organismo.

O lado alcalino do pH

Na dieta alcalina devemos consumir cerca de 80% de alimentos com essa característica. Depois de recuperar as condições e de se acostumar com os resultados, podemos manter o equilíbrio do pH com uma distribuição de 60-40.

Os alimentos alcalinos mais comuns são os seguintes:

  • Frutas.
  • Verduras.
  • Sementes.
  • Oleaginosas.
  • Temperos e condimentos.

Quatro benefícios da dieta alcalina

Segundo os adeptos da dieta alcalina, ela é capaz de proporcionar quatro benefícios específicos, descritos em maiores detalhes a seguir.

1. Antienvelhecimento

Com esse plano de alimentação, o que se busca é conseguir um pH de 7,36, o que revitaliza as células. Em contrapartida, com uma dieta ácida, estas se deterioram e aceleram o envelhecimento.

2. Maior energia

Com os nutrientes e minerais proporcionados ao organismo, o funcionamento celular melhorará consideravelmente. Dessa maneira, minerais como potássio, cálcio, sódio e magnésio serão uma injeção de energia pura para o corpo.

Você pode se interessar: Quais são os nutrientes das leguminosas?

3. Sistema imunológico mais forte

Em um meio ácido o sangue será o lugar ideal para alojar vírus, bactérias e, portanto, doenças. Pelo contrário, em um ambiente alcalino, estaremos mais fortalecidos. 

4. Peso ideal

Mesmo que a perda de peso não seja a finalidade principal dessa dieta, sua prática traz esses resultados. Depois de adotar esse tipo de alimentação, você queimará gordura rapidamente e pode conseguir alcançar seu manequim ideal. 

Conselhos para uma boa dieta alcalina

É importante manter algumas sugestões em mente antes de incorporar esse plano de refeições em sua rotina:

  • Comece aos poucos: Eliminar todos os alimentos ácidos de uma vez causará um impacto negativo. Deve ser uma transição lenta: lembre-se de que é o começo de um novo estilo de vida.
  • Distribuição 80-20: Não queira ver os resultados rapidamente e saiba que não é necessário comer somente alimentos alcalinos. Abra exceções quando puder, não há problema nisso. Divida seu prato com 80% de alimentos alcalinos e 20% de alimentos ácidos.
  • Substitua alimentos: Troque o arroz branco pelo arroz integral ou pela quinoa. Todas as receitas tradicionais podem ter sua versão alcalina.

Por fim, lembre-se de consultar a todo momento a visão de um especialista, pois nem todos os organismos têm as mesmas condições e suas necessidades podem ser diferentes. Além disso, não se esqueça do exercício e, claro, aproveite o processo.

8 dietas alcalinas para cuidar da saúde

8 dietas alcalinas para cuidar da saúde

Por que deveríamos seguir dietas alcalinas? O pH de nosso organismo deve ser ligeiramente alcalino para ter equilíbrio e se manter saudável.



  • Dapcich V, Salvador Castell G, Ribas Barba L, Pérez Rodrigo C, Aranceta Bartrina J, M. S. L. (2004). Guía de la alimentación saludable. Senc, 105. https://doi.org/10.1016/S1138-0322(09)71742-0
  • OMS. (2015). Alimentación sana. https://doi.org/Nota descriptiva No. 394
  • Reardon, J. (2012). PH y los Alimentos. North Carolina Department of Agriculture and Consumer Services. Retrieved from http://www.ncagr.gov/fooddrug/espanol/PHylosAlimentos.pdf.pdf
  • Blázquez Abellán, G., López-Torres Hidalgo, J. D., Rabanales Sotos, J., López-Torres López, J., & Val Jiménez, C. L. (2016). Alimentación saludable y autopercepción de salud. Atencion Primaria48(8), 535–542. https://doi.org/10.1016/j.aprim.2015.12.001
  • Olivares, S., & Zacarías, I. (2002). Guía de alimentación saludable y necesidades nutricionales del adulto. Instituto de Nutrición y Tecnología de Los Alimentos (INTA), Universidad de Chile, 17–38. Retrieved from http://scholar.google.com/scholar?hl=en&btnG=Search&q=intitle:Gu?a+de+alimentaci?n+saludable+y+necesidades+nutricionales+del+adulto#0