Dieta alcalina: por que ela está na moda?

· 4 de maio de 2018
É importante adotar a dieta alcalina pouco a pouco, e não eliminar todos os alimentos ácidos de uma vez se não estivermos acostumados, já que nosso corpo pode sentir sua falta.

“Que o alimento seja seu remédio e seu remédio seja seu alimento”, disse Hipócrates. Disso se trata a tão aclamada dieta alcalina: converter a alimentação em um processo que cure o corpo e que possamos desfrutar.

Este plano de alimentação tem o objetivo de reduzir o consumo dos alimentos ácidos e privilegia aqueles considerados alcalinos. Desta forma, o pH do organismo se regula e a função de cada órgão se potencializa em sua máxima expressão.

Nesta disputa dos alimentos alcalinos contra os ácidos, os que devem prevalecer em seu cardápio são os frutos secos e tudo que seja verde. Por outro lado, o açúcar e as gorduras devem ficar no esquecimento.

pH regulado com a dieta alcalina

A dieta alcalina tem uma filosofia fundamental que diz que quando o ambiente celular é ácido, o corpo pode sofrer muitas doenças e piorar a saúde. Em um ambiente alcalino o organismo se encontraria em seu melhor estado de saúde.

  • Na escala do pH, são 15 os níveis que distinguem o estado do organismo.
  • Vai do 0 ao 14, e o 7 é o estado neutro. Do 0 ao 6 os valores de acidez são altos, e do 8 ao 14 o nível alcalino alcança sua expressão máxima.

Nesse sentido, manter um pH regulado é fundamental para o desenvolvimento de nossas capacidades. O pH influencia diretamente a pressão arterial, os processos metabólicos e respiratórios e o comportamento dos vasos sanguíneos.

O organismo em desequilíbrio

Mulher fazendo exercícios

Quando os alimentos ácidos prevalecem em nossa alimentação, são muitas as consequências que, com o passar dos anos, você lamentará:

  • Você perderá a capacidade de absorver nutrientes.
  • As células deixarão de produzir energia.
  • As células danificadas perderão sua capacidade de reparação.
  • O sistema imunológico perderá a capacidade de resposta diante de doenças.
  • Você terá fadiga, cansaço e estará propenso a sofrer mais doenças.

A sociedade nos impulsiona para a acidose?

Com o constante bombardeio informativo que os meios publicitários executam, são muitas as estratégias que privilegiam os alimentos que nos fazem mal.

Os produtos de origem animal têm muita presença na mídia. A carne, o frango, os ovos, laticínios, as farinhas e o açúcar contêm altos níveis de ácidos. Por outro lado, as verduras frescas não têm tanto impacto midiático.

Dito isso, leve em consideração que uma dieta alcalina regenera os tecidos e desinflama o organismo. Além disso, devolve os minerais e os nutrientes que por muito tempo seu corpo deixou de receber.

Você escolhe!

Produtos que causam acidez do pH

Carnes vermelhas

São diversos os produtos e alimentos que desencadeiam diferentes doenças que nos prejudicam lentamente. Por exemplo, os medicamentos são geradores de ácido.

Os adoçantes que alguns escolhem para eliminar o açúcar também são ruins e formam partículas com níveis extremos de acidez. No geral, como já explicamos, os alimentos ácidos são: as carnes, os cereais, as leguminosas, o frango, o peixe e ovos.

Por isso, uma das melhores decisões que podemos tomar na vida é corrigir imediatamente o desequilíbrio do pH do organismo.

O lado alcalino do pH

Na dieta alcalina devemos consumir cerca de 80% de alimentos alcalinos. Depois de recuperar as condições e de se acostumar com os resultados, podemos manter o equilíbrio do pH com uma distribuição de 60-40.

Os alimentos alcalinos mais comuns são:

  • Frutas
  • Verduras
  • Sementes
  • Oleaginosas
  • Temperos e condimentos

Quatro benefícios da dieta alcalina

1. Antienvelhecimento

Antienvelhecimento

Com este plano de alimentação conseguiremos um pH de 7,36, que revitaliza as células. Com uma dieta ácida estas se deterioram e aceleram o envelhecimento.

2. Maior energia

Com os nutrientes e minerais que trará para o organismo, o funcionamento celular melhorará consideravelmente.

Desta maneira, minerais como potássio, cálcio, sódio e magnésio serão uma injeção de energia pura para o corpo.

3. Sistema imunológico mais forte

Em um meio ácido o sangue será o lugar ideal para alojar vírus, bactérias e, portanto, doenças.

Por outro lado, em um ambiente alcalino estaremos mais fortalecidos. 

4. Peso ideal

Manter um peso ideal

Mesmo que a perda de peso não seja a finalidade principal desta dieta, sua prática traz estes resultados.

Depois de adotar este tipo de alimentação, você queimará gordura rapidamente e pode conseguir alcançar seu manequim ideal. 

Conselhos para uma boa dieta alcalina

  • Comece aos poucos: Eliminar todos os alimentos ácidos de uma vez causará um impacto negativo. Esta deve ser uma transição lenta: lembre-se de que é o começo de um novo estilo de vida.
  • Distribuição 80-20: Não queira ver os resultados rapidamente e saiba que não é necessário comer somente alimentos alcalinos. Abra exceções e mime-se, não há problema nisso. Divida seu prato com 80% de alimentos alcalinos e 20% de alimentos ácidos.
  • Substitua alimentos: Troque o arroz branco pelo arroz integral ou quinoa. Todas as receitas tradicionais podem ter sua versão alcalina.

Lembre-se de consultar a todo momento a visão de um especialista. Não se esqueça do exercício e desfrute do processo.