9 dicas para começar a meditar

Meditar é uma prática que traz vários benefícios. Se você quiser realizá-la com sucesso, é importante levar em consideração algumas recomendações.
9 dicas para começar a meditar

Última atualização: 28 Março, 2021

Os benefícios da meditação são múltiplos, entre os quais podemos destacar uma melhora na qualidade de vida e um aumento no bem-estar geral. Por isso, esta tornou-se uma atividade altamente recomendada pelos profissionais de saúde. Se você quiser que essa prática faça parte da sua vida, leia as dicas a seguir para começar a meditar e desfrutar dos seus efeitos.

Em termos gerais, a meditação consiste em treinar a mente para atingir um estado de paz e tranquilidade. Essa habilidade não é alcançada imediatamente, pois requer paciência e perseverança. No entanto, uma vez alcançada, é possível sentir a felicidade genuína como produto da calma interior.

Se você quiser realizar este treinamento e aproveitar ao máximo os seus resultados, aqui estão algumas dicas para começar a meditar e a tornar essa prática um hábito.

1. Dicas para começar a meditar: sinta-se confortável

Antes de começar, certifique-se de usar roupas confortáveis (de preferência folgadas) e evite acessórios que possam ser irritantes, como relógios ou pulseiras. Além disso, tente ficar descalço.

2. Escolha um horário conveniente

Escolha um momento em que você saiba que estará livre de ocupações e interrupções. Deixe tudo de lado para a meditação e tente se manter assim até que se torne uma rotina. Uma característica importante dessa atividade é a continuidade. Se você deseja alcançar mudanças profundas e duradouras, é recomendável meditar regularmente.

Se você meditar de forma descontínua, corre o risco de voltar aos velhos hábitos ou de ser influenciado por emoções negativas, sem a possibilidade de recorrer à meditação como fonte de apoio.

Mulher meditando em casa
Encontrar um espaço e o momento certo para meditar é um dos primeiros passos para realizar a prática.

3. Fique em um lugar tranquilo

Ao iniciar esta prática, é melhor meditar em um lugar tranquilo e sem interrupções. Identifique qual local da sua casa é o mais adequado para esta atividade. Você também pode se locomover para um lugar que estimule a serenidade. O objetivo é facilitar a auto-observação e o envolvimento na atividade.

4. Sente-se corretamente

A postura física é um aspecto muito importante na meditação, pois influencia o estado mental. O ideal é manter as costas retas, enquanto os ombros e braços ficam relaxados. Você deve se esforçar para alcançar um equilíbrio entre o relaxamento e a rigidez.

Ou seja, evite uma postura muito relaxada, pois correrá o risco de cair na sonolência. Além disso, não adote uma posição muito tensa, pois isso promoverá um estado de agitação mental.

Os guias de meditação costumam fornecer informações detalhadas sobre a posição, indicando passo a passo como posicionar cada parte do corpo. As posições mais populares são: sentar-se com as pernas cruzadas, em uma cadeira com os pés tocando o chão ou em uma almofada. A ideia é escolher a posição que lhe dá mais conforto e se adapta às suas necessidades.

5. Faça alguns exercícios de aquecimento para começar a meditar

Entre as dicas que podem te ajudar a meditar está o aquecimento prévio. Isso ajuda você a se sentir mais confortável durante a meditação.

Você pode fazer algumas posturas de ioga ou exercícios de alongamento para o pescoço, braços e costas. Assim, você promove uma boa circulação e relaxa o corpo.

6. Concentre-se em um objeto

Uma forma de promover a concentração e a compostura mental é focalizando um objeto. Pode ser o movimento da sua respiração, suas próprias sensações físicas ou uma imagem vista anteriormente.

Idealmente, deixe a mente permanecer focada naquele objeto e, no caso de uma distração, concentre-se novamente nele assim que perceber que ficou distraído.

7. Visualize

Outra maneira de trabalhar a mente enquanto medita é visualizar qualquer coisa, como as cores, você mesmo em outro lugar, um caminho, uma divindade. Este exercício mental é ideal para pessoas com imaginação ativa e que gostam de sonhar acordadas.

8. Aceite os pensamentos que surgirem e continue fluindo

O objetivo da meditação não é modificar ou suprimir pensamentos, sensações e sentimentos. Pelo contrário, o objetivo desta atividade é aprender e conviver com eles. Em outras palavras, da aceitação surge a sensação de bem-estar e tranquilidade.

É por isso que, durante a meditação, você deve observar o pensamento sem se interromper. O sentimento é visto sem se deixar levar por ele, e qualquer conteúdo mental, sensorial, fisiológico ou comportamental é observado passivamente. Ou seja, sem criticar ou estabelecer qualquer conclusão.

Dito isso, à medida que esses conteúdos mentais vão surgindo, o ideal é observá-los, aceitá-los e deixá-los partir. A maneira de seguir em frente é se concentrar novamente naquele objeto ou visualização que você tinha em mente.

9. Aumente o tempo de meditação progressivamente

No início, o ideal seria meditar por curtos períodos e, conforme você avança, aumentar o tempo da atividade. Por exemplo, você pode começar com sessões de poucos minutos e depois aumentar gradualmente o tempo da  prática (até atingir 30 minutos por dia ou mais). Isso facilitará o estabelecimento da rotina e a adaptação a ela.

Homem meditando no sofá
Deve ser proposta uma progressão para a meditação, de forma a aumentar cada vez mais o tempo dedicado à prática.

Recomendações adicionais às dicas para começar a meditar

As dicas acima certamente vão te ajudar a começar a meditar. Se você as levar em consideração, é muito provável que adquira o hábito sem maiores problemas. Além disso, recomendamos o seguinte:

  • Tenha um guia: o ideal é que você tenha um professor espiritual que tenha experiência e conhecimento na arte da meditação. Se você não tiver como ter acesso a alguém assim, também é válido recorrer aos livros ou textos, que foram criados para instruir e acompanhar as pessoas nessa experiência.
  • Seja perseverante: medite continuamente e diariamente. Esta nem sempre é uma tarefa fácil, pois é comum que apareçam resistências, tanto externas (trabalho, tarefas de casa, viagens) quanto internas (cansaço, falta de ânimo). É aconselhável superar todos esses obstáculos e sempre tentar realizar a prática.
  • Medite independentemente do seu humor: a continuidade da meditação não deve depender do seu humor no momento. Não faz diferença se a prática for agradável ou não: o que importa é perseverar.
  • Evite fixar datas: é comum querer perceber os benefícios da meditação o mais rápido possível, mas a impaciência é desencorajada. A pressa e a meditação vão em direções opostas. Se você quiser uma transformação profunda, tome seu tempo.
Pode interessar a você...
Aprenda a meditar enquanto caminha
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Aprenda a meditar enquanto caminha

Você é capaz de tomar consciência do seu "eu" enquanto caminha. Concentre-se na sua respiração e você poderá meditar e viver o aqui e agora.