Déficit de atenção em crianças: como detectá-lo a tempo

· 17 de setembro de 2018
As crianças com transtorno por déficit de atenção costumam ter dificuldades para se concentrar e aprender. Por isso, seu desempenho escolar fica afetado, assim como suas relações pessoais.

O transtorno por déficit de atenção em crianças é uma das doenças que mais causa preocupação entre os pais. No entanto, devido a sua complexidade, é difícil conseguir um diagnóstico preciso quando se manifestam seus primeiros sintomas.

Uma criança com TDAH (transtorno por déficit de atenção e hiperatividade) tem mais dificuldade para se concentrar ou ficar quieto. Também adquire comportamentos impulsivos e lhe custa estabelecer relações pessoais no ambiente escolar, familiar e social.

A síndrome costuma ser diagnosticada aos 7 anos, mas muitos de seus sintomas são notados bem antes. O problema é que entre os 4 e 6 anos é mais difícil reconhecê-la, já que os sintomas não podem ser diferenciados do comportamento típico das crianças pequenas.

Apesar disso, é essencial se informar a respeito, dado que suas primeiras manifestações servem para tratá-lo a tempo. Confira aqui suas principais causas e os sinais que ajudam em sua detecção. Descubra!

Causas do transtorno por déficit de atenção em crianças

As crianças com déficit de atenção não costumam fazer lição de casa

Ainda se desconhecem as causas do transtorno por déficit de atenção em crianças. No entanto, acredita-se que em seu desenvolvimento podem estar implicados fatores genéticos, neurológicos e ambientais, como:

  • Antecedentes familiares de TDAH ou doenças mentais.
  • Incapacidade para regular os níveis de substâncias químicas no cérebro como a dopamina e norepinefrina.
  • Consumo de cigarros e álcool durante a gravidez.
  • Aditivos alimentares como os corantes artificiais, os quais podem piorar a hiperatividade.
  • Danos ou lesões cerebrais.

Alguns sugerem que o consumo de açúcar refinado também pode incidir no aparecimento desta condição. No entanto, não temos evidência científica suficiente para confirmar esta hipótese.

Não perca os Alimentos que estimulam a capacidade de atenção

Sintomas para identificar o déficit de atenção em crianças

Os sintomas do déficit de atenção em crianças são variáveis e tendem a mudar conforme avançam suas etapas de desenvolvimento. No entanto, o surgimento de um ou mais sintomas não confirma a presença desta desordem.

Por isso, recomenda-se que ante a presença dos sinais de alerta, você consulte um profissional no assunto, como um neuropediatra ou psiquiatra infantil, para que examine o seu filho e diagnostique corretamente o problema.

As crianças com déficit de atenção costumam dormir na aula

Sintomas de falta de atenção:

  • Custa muito se concentrar e prestar atenção.
  • Tem dificuldades para seguir instruções.
  • É desorganizado.
  • Perde coisas importantes.
  • Esquece de detalhes importantes nas tarefas.
  • É incapaz de focar em uma só tarefa ou brincadeira.
  • Não consegue entender com facilidade.
  • Não quer fazer atividades de exigência mental.
  • Cansam de fazer a mesma atividade e a abandonam antes de completá-la.
  • Cometem erros que evidenciam sua falta de atenção.

Sintomas de hiperatividade:

  • Move-se constantemente e brinca com os objetos que tem ao seu alcance, inclusive em situações que requerem atenção.
  • Fala muito.
  • Abandona as atividades tranquilas.
  • Corre de um lado para o outro ou sobe em lugares inapropriados.
  • Sente ansiedade ao estar em um mesmo local.
  • Podem reagir de maneira explosiva.

Sintomas de impulsividade:

  • Falta de paciência.
  • Dificuldade para esperar sua vez ou permanecer quietos em uma fila.
  • Agir e falar sem pensar.
  • Atravessar a rua sem olhar.
  • Interromper os outros.
  • Participar de jogos e conversas alheias.
  • Buscam alternativas rápidas para solucionar problemas.

Diagnóstico e tratamento para o déficit de atenção em crianças

Criança com déficit de atenção escutando à mãe

O diagnóstico do transtorno por déficit de atenção em crianças demora meses. O profissional de saúde mental ou pediatra especializado em TDAH se baseia nos critérios do manual diagnóstico e estatístico dos transtornos mentais (DSM-5).

Requer-se um tempo propício para conhecer a criança e analisar sua relação com o ambiente. Também é essencial conhecer à família e pessoas próximas. Uma vez confirmada a condição, projeta-se um tratamento específico para cada caso particular.

Em certas ocasiões são utilizados medicamentos, mas quase sempre se aconselha a terapia comportamental como primeira medida. Às vezes é necessário utilizar os dois em conjunto. A durabilidade do tratamento não pode ser estabelecida com exatidão; tudo depende da evolução de cada um.

Descubra: 6 valores que qualquer família feliz tem

Resumindo…

O transtorno por déficit de atenção em crianças afeta a capacidade de concentração nos pequenos. Pode vir acompanhado por sintomas de hiperatividade e impulsividade. Ainda que às vezes se manifesta em idades bem precoces, o diagnóstico somente é possível quando se supõe que a criança já é capaz de regular muitos de seus comportamentos.