3 conselhos de Montessori para educar as crianças

· 9 de setembro de 2018
O método para educar as crianças segundo Montessori é de grande ajuda para fomentar sua autonomia, autodisciplina e sua iniciativa para a exploração e busca de conhecimentos.

Educar as crianças é um direito fundamental. Isso lhes permite adquirir novos conhecimentos. Da mesma maneira, contribui em sua plenitude para o desenvolvimento pessoal favorecendo a integração social e profissional.

O direito à educação é vital para o desenvolvimento econômico, social e cultural de todos os seres humanos. Porém, continua sendo inacessível para milhares de crianças no mundo.

Portanto, os países devem concentrar seus esforços na educação primária para tornar as escolas acessíveis e gratuitas para todas as crianças, permitindo-as assim aprender a ler e escrever.

Quem é María Montessori?

Neste artigo falaremos de María Montessori, criadora de um  método de estudo ideal para formar crianças independentes. Ela foi uma mulher famosa pedagoga italiana (31 de agosto de 1870 – 6 de maio de 1952), que apoiava a ideia de que é preciso transmitir à criança a segurança de que ela pode agir sem depender constantemente do adulto.

Atividades grupais que ajudama educar as crianças

As teorias deste método se basearam na observação das coisas que as crianças pequenas faziam sem a supervisão de um adulto. Estas foram realizadas pela Dra. Montessori em crianças com risco social. O mais importante era o respeito a elas e sua capacidade de aprender.

O método de aprendizagem para educar as crianças se baseia em:

– Respeito à autonomia do aluno.

– Respeito à iniciativa pessoal.

– Autodisciplina do aluno.

– Exploração e busca de conhecimentos.

Alguns conselhos para educar as crianças de acordo com Montessori

1. Guiar as crianças

As crianças de idades entre dois e três anos estão no primeiro período de desenvolvimento humano, que é o mais importante. É o momento onde os pequenos adquirem o máximo potencial de aprendizagem. Nesta etapa é onde requerem mais ajuda porque estão dotados de grandes energias criativas e, como pais, devemos apoiar os nossos filhos para aumentar sua autoestima.

Nesta idade as crianças começam a se comunicar, por isso os pais devem lhes dar suas primeiras responsabilidades de acordo com suas idades. Assim, corresponde aos pais guiar e supervisionar cada tarefa que seus filhos executem.

Recomendamos também o artigo: Como incentivar a autonomia de seu filho?

2. Adequar o ambiente

Para encorajar a autoaprendizagem das crianças, o ambiente deve ser organizado cuidadosamente. Portanto, explique aos seus filhos que devem ser organizados, limpos e deixar o quarto arrumado. Além disso, para que os estudantes possam interagir, o lugar deve incluir uma boa iluminação, plantas, arte, música e livros.

Atividades que ajudam a educar as crianças

Esta adequação é importante, já que dessa maneira as crianças poderão desenvolver seus aspectos sociais, emocionais e intelectuais. Do mesmo modo, recomenda-se que o mobiliário esteja adaptado à idade da criança para que se possa desenvolver sem a assistência e supervisão constante de um adulto.

Esta reorganização ajudará a criança a se sentir autônoma propiciando sua independência. Para promover este aspecto é necessário fazer reforços positivos com frases motivacionais.

3. Aconselhar e guiar o aluno

As crianças que possuem entre sete e oito anos experimentam uma evolução e devem reforçar sua autoestima, a identidade e seu futuro como pessoa útil, capaz e independente. Levando em conta esta idade, a criança já pode se integrar a fazer mais coisas. Porém, é preciso aconselhá-la para que tenha consciência do que realmente pode fazer de forma responsável.

Segundo a filosofia Montessori, a participação do adulto é transcendental na formação da criança, já que consiste em guiá-la de forma respeitosa e carinhosa. Tornando conhecidas as ferramentas que o formarão como uma criança independente.

Considerações finais para educar as crianças

Finalmente, é preciso ter em conta que as crianças são nosso futuro. Portanto, tomar este modelo e praticá-lo ajudaria em sua formação integral. Além disso, é preciso insistir na necessidade de fazer da educação primária um direito acessível a todas as crianças.

Brinquedos que ajudam a educar as crianças

Leia também: Mindfulness infantil: técnicas de aprendizagem para crianças

A mente das crianças possui uma capacidade maravilhosa e única. Geralmente são comparadas a uma esponja, com a diferença de que a esponja tem uma capacidade de absorção limitada, a mente da criança é infinita.

O adulto nesta filosofia é considerado como um observador consciente e deve estar presente no aprendizado contínuo e desenvolvimento pessoal da criança. O verdadeiro educador está a serviço do educando e, portanto, deve cultivar humildade, para caminhar junto da criança e aprender com ela.