15 curiosidades sobre os sonhos que você precisa conhecer

10 Junho, 2020
Conheça, neste artigo, algumas das curiosidades mais surpreendentes sobre os sonhos. Não perca!
 

Você já se perguntou por que algumas pessoas sonham e outras não? Ou quanto tempo sonhamos a cada noite? A seguir, apresentaremos todas as curiosidades sobre os sonhos que você precisa conhecer. Você está pronto para se surpreender?

15 curiosidades sobre os sonhos

Os sonhos fascinam homens e mulheres em todo o mundo desde tempos imemoriais, e sempre despertaram centenas de dúvidas. Devido ao grande interesse nesse assunto, queremos contar algumas curiosidades sobre os sonhos que certamente vão deixá-lo de boca aberta.

1. Todos nós sonhamos

Curiosidades sobre os sonhos
Você sabia que todos nós sonhamos todas as noites? A única exceção são aqueles que sofrem de alguns distúrbios, como o distúrbio do sono REM.

Não importa se você se lembra dos seus sonhos pela manhã ou não, todos sonhamos todas as noites! No entanto, enquanto algumas pessoas conseguem se lembrar de um, dois ou mais sonhos, outras não têm essa capacidade.

Nota: Apenas as pessoas com um distúrbio do sono REM não sonham à noite, mas isso é bastante raro.

2. Existe algo chamado “paralisia do sono”

Não é um pesadelo, mas uma condição sofrida por milhares de pessoas em todo o mundo. A paralisia do sono impede que a pessoa faça qualquer tipo de movimento voluntário por um período de tempo, geralmente entre o estado de sono e vigília.

 

Leia também: Tenho sono mas não consigo dormir

3. Passamos cerca de 6 anos da nossa vida sonhando

Isso sem acrescentar, é claro, o tempo que passamos sonhando acordados. Sonhamos várias vezes todas as noites por períodos de 5 a 20 minutos. Se calcularmos a expectativa de vida atual, passamos cerca de seis anos em nossos sonhos.

4. Esquecemos os sonhos alguns minutos depois de acordar

Na maior parte das vezes, os sonhos são facilmente esquecidos. Já aconteceu com você de tentar contar a alguém sobre um sonho e sentir que ele desapareceu da sua mente? Isso ocorre porque a maneira como processamos as informações e as armazenamos na memória não é a mesma que a nossa mente usa para sonhar.

5. Algumas pessoas sonham com coisas que depois acontecem

Homem dormindo
Os sonhos premonitórios alertam sobre situações que, em algum momento, se tornam realidade.

São os famosos sonhos premonitórios. Não há explicação científica para eles, mas existem casos conhecidos de pessoas que sonharam com situações que aconteceram em seguida. Por exemplo:

  • Abraham Lincoln sonhou com o seu assassinato.
  • Algumas pessoas sonharam com a tragédia do Titanic.
  • Foi dito que algumas vítimas do ataque às Torres Gêmeas sonharam com uma possível catástrofe.
 

6. Algumas das invenções mais famosas da história foram baseadas em sonhos

Como você deve saber, alguns inventores mudaram a humanidade como a conhecíamos com base em seus sonhos. É o caso de Larry Page, criador do Google, James Watson, descobridor da dupla espiral do DNA, e Elias Howe, inventor da máquina de costura.

7. Os sonhos de homens e mulheres costumam ser muito diferentes

Alguns estudos indicaram que, enquanto as mulheres sonham principalmente com familiares e amigos em situações familiares, os homens tendem a ter sonhos mais agressivos, onde predominam encontros problemáticos com outros homens.

8. Nosso cérebro não descansa à noite

Costumamos associar o sono a um momento de descanso e paz, e imaginamos que nosso cérebro “se desliga”. No entanto, como você deve suspeitar, isso não acontece: o cérebro se mantém ativo enquanto dormimos, e é por isso que sonhamos.

Descubra também: O que o nosso corpo faz enquanto dormimos?

9. Algumas pessoas sonham em preto e branco

Na maioria das vezes sonhamos com cores, mas algumas pessoas sonham em preto e branco. Você também pode sonhar em preto e branco isoladamente em algum momento específico da sua vida. Isso já aconteceu com você?

10. A maioria das pessoas não consegue ler em um sonho

Mulher dormindo
Ler em um sonho é algo que nem todo mundo consegue fazer.
 

Você já sonhou que leu em um sonho? Ou que estava fazendo uma prova na escola? Ler algo em um sonho não é uma coisa simples e, na verdade, muitas pessoas não conseguem fazer isso. É por isso que existem tantos sonhos de pessoas sendo reprovadas em provas. O mesmo vale para ver a hora em um relógio.

11. Acredita-se que os animais também sonhem

Não foi provado (e seria muito difícil provar), mas suspeita-se de que os animais também sonhem. Você já viu seu cachorro mexendo as patas e gemendo enquanto dorme? Ele pode estar sonhando!

12. Às vezes é possível controlar o sonho

Sonhos lúcidos são situações nas quais temos consciência do que estamos sonhando e, de alguma forma, conseguimos manipular o conteúdo do sonho à vontade.

13. Sonhamos coisas negativas mais do que positivas

Não se sabe o motivo, mas várias pesquisas científicas concluíram que os sonhos negativos tendem a ser mais frequentes do que os positivos. Emoções como ansiedade, medo e desespero apareceram mais repetidamente nos estudos do que felicidade e amor.

14. Os cegos também sonham

Não enxergar não impede que os cegos sonhem. De fato, muitos sonham com imagens, enquanto outros o fazem através de outros sentidos, como o tato, o olfato e a audição.

15. Sonhamos apenas com rostos que já vimos

Se você sonhar que está sendo perseguido ou atacado e conseguir ver o rosto do seu agressor, certamente será alguém que você conhece ou já viu no transporte público, por exemplo.

Você se surpreendeu com essas curiosidades sobre os sonhos? Certamente hoje à noite, quando você for dormir, vai se lembrar de algumas dessas informações. Tenha bons sonhos!

 
  • Martin Dresler, Stefan P. Koch, Renate Wehrle, Victor I. Spoormaker, Florian Holsboer, Axel Steiger, Philipp G. Sämann, Hellmuth Obrig, Michael Czisch; “Dreamed Movement Elicits Activation in the Sensorimotor Cortex”, Current Biology, 21, (1-5) November 8, 2011, DOI:10.1016/j.cub.2011.09.029
  • Empson, J. (2002). Sleep and dreaming (3rd ed.). New York: Palgrave/St. Martin’s Press. Hall, C., & Van de Castle, R. (1966). The Content Analysis of Dreams. New York: Appleton-Century-Crofts.
  • Schredl, M., Ciric, P., Götz, S., & Wittmann, L. (2004). Typical dreams: Stability and gender differences. The Journal of Psychology 138 (6): 485.