Cura de caldos de cebola para aliviar o rim

· 25 de maio de 2014
A cebola tem propriedades diuréticas e estimula a eliminação de toxinas. Ela nos ajuda a depurar os cálculos renais e a combater inflamações.

A cebola é um dos alimentos medicinais por excelência. É altamente depurativa, antisséptica e diurética: um remédio ideal para combater qualquer problema renal, tal como infecção urinária, cálculo da vesícula biliar e retenção de líquidos, entre outros.

Neste artigo, explicaremos a maneira mais fácil de cuidar do rim realizando uma limpeza renal com caldos de cebola por nove dias. Os resultados serão visíveis imediatamente e os rins agradecerão.

Propriedades da cebola

A cebola é rica em minerais como cálcio, magnésio, cloro, cobalto, cobre, ferro, fósforo, iodo, silício e enxofre, entre outros, e também contém vitaminas A, B, C e E. Isso lhe confere as seguintes propriedades para a saúde:

  • É diurética, visto que auxilia na questão da retenção de líquidos, pálpebras inchadas, edemas, etc.
  • Combate as inflamações
  • É um ótimo antioxidante
  • É antisséptica, antimicrobiana e antimicótica: ajuda a combater as infecções causadas por bactérias, micróbios e fungos
  • Melhora a função respiratória
  • Protege contra doenças cardiovasculares

Leia também: Receitas para fazer molho com cebola e alho

cebolla-muffet

Preparo dos caldos

Ferva uma cebola por cada litro de água. Opcionalmente, acrescente alguns ramos de salsa, que também ajudarão na limpeza profunda dos rins.

Beba diariamente a decocção de dois litros de água e duas cebolas. É possível preparar uma maior quantidade e conservar na geladeira por, no máximo, dois ou três dias.

sopa-looseends

Como tomar?

Durante o dia, sirva aos poucos o caldo em temperatura ambiente ou quente entre as refeições. Caso queira, acrescente um pouco de suco de limão ao caldo.

É recomendável ingerir pelo menos duas xícaras em jejum, meia hora antes do café da manhã. Tente beber diariamente antes do meio da tarde para evitar a necessidade de ir ao banheiro à noite.

Conheça: Dois caldos para enfrentar a gripe

A cura de nove dias

Durante os nove dias da terapia, além de consumir os caldos, recomenda-se seguir as seguintes indicações:

  • Evite o consumo de sal e alimentos salgados. Salgue as comidas com um pouco de água de mar (vendida em lojas de produtos naturais e alguns supermercados)
  • Reduza o consumo de proteína animal (sobretudo carne, leite e laticínios derivados) e priorize a proteína vegetal. Uma leguminosa excelente para os rins é o feijão azuki, que, curiosamente, possui forma de um rim. Outras fontes de proteína vegetal, além das leguminosas, são as oleaginosas e cogumelos, e também os ovos e um pouco de peixe, embora estes sejam de origem animal.
  • Evite o açúcar refinado e os alimentos açucarados, e prefira o mel ou a estévia para adoçar.
  • Os rins e o fígado são os principais órgãos que costumam se esfriar e causar o agravamento da doença renal, falta de energia e fadiga, dor na região lombar, etc. Para evitar isso, proteja bem a região mediana e a parte inferior das costas e, à noite, coloque uma bolsa de água quente ou almofada elétrica.
  • O exercício físico e o suor aliviam os rins e os sobrecarregam, já que será outra forma de eliminar os líquidos do corpo.

Exemplo de cardápio saudável cotidiano

Propomos um cardápio saudável para um dia da cura:

  1. Em jejum: duas ou três xícaras de caldo
  2. Café da manhã: torradas de pão integral e uma omelete simples
  3. Durante a manhã: várias xícaras de caldo
  4. Metade da manhã: oleaginosas
  5. Almoço: guisado de lentilhas e arroz integral, salada mista e compota de maçã adoçada com mel
  6. Até a metade da tarde: várias xícaras de caldo
  7. Lanche: vitamina de banana e mirtilos
  8. Jantar: repolho com batata, salteados com alho, e filé de peixe.

Advertência

Certas pessoas não toleram bem a cebola crua, e será necessário cozinhá-la. Aconselha-se experimentar esta cura com cautela. Em caso de sintomas de má assimilação, interrompa a depuração imediatamente.

  • Corzo-Martínez, M., Corzo, N., & Villamiel, M. (2007). Biological properties of onions and garlic. Trends in Food Science and Technology. https://doi.org/10.1016/j.tifs.2007.07.011
  • Griffiths, G., Trueman, L., Crowther, T., Thomas, B., & Smith, B. (2002). Onions - A global benefit to health. Phytotherapy Research. https://doi.org/10.1002/ptr.1222