5 plantas medicinais contra a fadiga crônica

· 14 de agosto de 2018
Se você sofrer de fadiga crônica, é muito importante deixar de lado os maus hábitos de sua vida e começar a incluir alguns cuidados que permitam restaurar a energia. 

O estresse é a fadiga mental causada pela demanda por desempenho muito maior que o normal. Isso desencadeia uma série de sintomas que diminuem seu bem-estar. A síndrome da fadiga crônica é um distúrbio de longo prazo causado por dor nos músculos do corpo, fadiga, e dificuldade para dormir. Esses sintomas não melhoram com o repouso.

Todos esses sintomas interferem no estilo de vida normal e saudável de uma pessoa. Eles dificultam as tarefas diárias e simples. Além disso, isso pode levar a outras doenças, porque a falta de descanso diminui as defesas do organismo.

Muitas sociedades científicas consideram essa síndrome um problema de saúde pública, por ser uma das causas de doenças cardiovasculares, renais, e psicológicas.

Saber que você sofre de fadiga crônica é um desafio, porque o diagnóstico não é simples devido aos múltiplos fatores que podem causá-la. O médico deve fazer um histórico de saúde que inclua sua família atual, condição pessoal e de trabalho, bem como a frequência de aparecimento dos sintomas, e se estes interferem na sua qualidade de vida.

Uma vez excluídas outras doenças, como anemia ou infecções, através de exames de laboratório completos, se oferece ao paciente múltiplas alternativas de tratamento. Como sempre, a natureza sempre oferece opções para tratar doenças, e a fadiga crônica não é exceção.

Tome nota destas 5 plantas medicinais contra a fadiga crônica.

1. Ginseng siberiano

Homem com sono por causa da fadiga crônica

A planta de ginseng siberiano ajuda a restaurar a energia. É considerada uma ótima ferramenta para melhorar a capacidade física, força muscular, e a resistência. É por isso que é tão popular em países como a China e a Rússia.

Seu uso em bebidas energéticas demonstra seus benefícios contra o estresse. Aumenta a energia e a vitalidade, e também fortalece o sistema imunológico.

Leia também: Como preparar água alcalina para perder peso, aliviar a fadiga e prevenir doenças

2. Erva de São João

O combate à insônia e a depressão causada por este distúrbio, é outro pilar fundamental no tratamento. O uso da erva de São João é recomendado para o alívio desses sintomas.

Esta é uma planta medicinal de flor amarela com propriedades antidepressivas. Seu uso é benéfico como tratamento para a ansiedade, déficit de atenção, e os transtornos afetivos. Também é eficaz para acalmar os nervos e as dores musculares.

3. Esquisandra (Schisandra chinensis)

A esquisandra é uma planta que estimula o sistema nervoso central, promovendo uma resposta positiva ao estresse, e melhorando a clareza mental e a rapidez dos reflexos. Esta planta é usada como parte da medicina natural para o tratamento do estresse em países como Rússia, China, Japão e Coréia.

Seus efeitos são benéficos como um tônico renal e um antidepressivo, pois estimula um melhor desempenho físico em nossas atividades diárias. Além disso, um ótimo efeito antioxidante foi encontrado através da otimização das funções do fígado, e o fortalecimento do sistema imunológico.

4. Ginkgo biloba

A falta de concentração e memória são outros problemas bastante comuns em pacientes com síndrome da fadiga crônica. Combatê-los com ginkgo biloba é uma opção natural, e bastante eficaz para restaurar a capacidade mental.

Esta planta medicinal, frequentemente usada na medicina chinesa, ajuda a melhorar a circulação cerebral. Estabelece maiores conexões neuronais, e ajuda a combater os problemas de amnésia e envelhecimento cerebral.

Devido aos seus benefícios é frequentemente utilizada como tratamento coadjuvante em doenças como Alzheimer, demência senil, e Parkinson.

Veja também: Descubra como as sementes de abóbora podem te ajudar a dormir melhor

5. Alcaçuz

O alcaçuz, por outro lado, constitui outra alternativa natural. É uma herbácea usada na Europa e na Ásia tropical como condimento e ingrediente de doces e balas.

O seu cheiro agradável e o seu sabor adocicado característico permitem a sua ingestão fácil em comprimidos, ou infusão para neutralizar o esgotamento da adrenal devido à produção excessiva de hormônios do estresse. Levanta o ânimo e ajuda a combater a depressão, diminuindo os sintomas de ansiedade e depressão.

Alcaçuz contra a fadiga crônica

Atualmente não há cura definitiva para a síndrome da fadiga crônica. O alívio dos sintomas dependerá do trabalho em conjunto com o seu médico. Da mesma forma, o fortalecimento de estilos de vida mais saudáveis, como exercícios, bons hábitos de sono, e a redução de atividades estressantes ajuda a levar uma rotina diária positiva e descontraída.

Um tratamento ideal é baseado no apoio da família, e no autocuidado. Corrija os maus hábitos e mantenha um estilo de vida mais harmonioso consigo mesmo, e com o seu entorno.