Anemia ferropriva em crianças: tudo que você precisa saber

· 16 de julho de 2018
Uma baixa ingestão de ferro em dietas regulares ou a substituição do leite materno por leite de vaca pode desencadear a anemia ferropriva em crianças. Descubra como reconhecer o problema.

A anemia ferropriva em crianças é uma condição cuja origem é a deficiência de ferro. Este mineral é uma parte essencial da hemoglobina, uma proteína responsável pelo transporte de oxigênio no sangue para o funcionamento ideal dos tecidos do organismo.

A doença é comum em crianças entre 6 meses e 3 anos de idade, principalmente quando não recebem uma boa nutrição. No entanto, também afeta crianças mais velhas e é frequentemente um motivo para as consultas com um pediatria. Quais são suas causas e como essa doença se manifesta?

Para resolver essas questões, é essencial abordar os aspectos mais relevantes da patologia. Por esse motivo, a seguir queremos rever seus principais gatilhos e os sintomas que permitem reconhecer o problema em tempo hábil.

Quer saber mais? Leia: Remédios infalíveis para combater a anemia em casa

Por que as crianças têm anemia ferropriva?

Uma baixa absorção de ferro é a principal causa da anemia ferropriva em crianças. O corpo obtém este mineral através dos alimentos e também o recicla dos antigos glóbulos vermelhos. Alguns fatores ligados à doença são:

  • Uma dieta pobre em ferro
  • Incapacidade do corpo para absorver o ferro
  • Perda de sangue lenta e prolongada
  • Consumo excessivo de leite de vaca (principalmente quando substitui o leite materno)
  • Alergias alimentares
  • Intoxicação por chumbo
Exame para detectar anemia

Sintomas da anemia ferropriva em crianças

Em seus estágios iniciais, a doença geralmente não causa sintomas aparentes. Esta situação dificulta o tratamento, porque o nível de ferro e a contagem de sangue podem continuar diminuindo. À medida que progride, a anemia ferropriva em crianças provoca:

  • Coloração azulada ou muito pálida da esclera dos olhos
  • Unhas quebradiças
  • Diminuição do apetite ou desejos por alimentos incomuns
  • Fraqueza e fadiga prolongada
  • Dores de cabeça e tontura
  • Irritabilidade
  • Dificuldades respiratórias e taquicardia
  • Palidez
  • Ganho de peso

Diagnóstico

Para diagnosticar a anemia ferropriva em crianças, o médico faz uma avaliação física e faz algumas perguntas. Depois, ele tira uma amostra de sangue que é enviada para o laboratório para análise. Este teste permite saber se os glóbulos vermelhos estão com deficiência de ferro.

Em geral, os testes específicos que permitem confirmar a doença são:

  • Hematócrito: pode detectar a anemia e outras doenças do sangue.
  • Ferritina sérica: revela a quantidade de ferro armazenada no corpo.
  • Ferro sérico: mostra quanto desse elemento existe no sangue.
  • Capacidade total de ligação de ferro (CTFH): usada para medir a capacidade de uma proteína chamada transferrina de transportar o ferro no sangue.

Prevenção da anemia ferropriva em crianças

Existem duas medidas básicas de prevenção contra este tipo de doença: nutrição e check-ups médicos regulares. No entanto, em qualquer caso, os pais desempenham um papel muito importante, pois são eles que garantem o cuidado da criança.

Alimentos fonte de ferro

Proporcione uma dieta apropriada

  • As crianças devem tomar, sempre que possível, leite materno até os 6 meses de idade. Embora alguns ignorem, este alimento permite uma melhor absorção do ferro e é fundamental para o desenvolvimento do sistema imunológico.
  • Caso não consiga amamentar, o suplemento escolhido deve ser enriquecido com ferro.
  • A partir dos 5 ou 6 meses de idade, mais nutrientes podem ser fornecidos, como frutas, vegetais e carnes magras.
  • Evite oferecer leite de vaca antes dos 12 meses.
  • Quando a criança é mais velha, uma dieta equilibrada e variada pode ser suficiente para obter os valores adequados de ferro.

Visite o pediatra

  • Qualquer manifestação da anemia ferropriva em crianças deve ser cuidada por um pediatra. Da mesma forma, se a criança tiver algum fator de risco ou histórico, ela deve realizar check-ups médicos constantes.

Tratamento da anemia ferropriva

Devido à idade e ao processo de desenvolvimento, as crianças absorvem apenas uma pequena quantidade do ferro que consomem. Portanto, para obter a quantidade necessária (cerca de 8 ou 10 mg por dia) é importante adicionar alimentos que contenham ferro à dieta da criança.

Leia também: A importância da família no crescimento de uma criança

Crianças comendo vegetais

  • Carnes magras (frango, peru, porco)
  • Peixes e mariscos
  • Ovos
  • Leguminosas (feijões, lentilhas, soja)
  • Fígado
  • Farinha de aveia
  • Manteiga de amendoim
  • Oleaginosas
  • Suco de ameixa
  • Espinafre
  • Cereais integrais

Quando a alimentação saudável não funciona muito para tratar os baixos níveis de ferro e a anemia, o médico poderá sugerir suplementos de ferro que são tomados por via oral. Sob nenhuma circunstância o ferro ou os suplementos vitamínicos devem ser administrados sem a supervisão do pediatra.

Para levar em conta!

A anemia ferropriva que não é combatida a tempo pode interferir no processo de aprendizado e desenvolvimento da criança. O baixo nível de ferro reduz a capacidade de atenção e alerta. Portanto, abordar qualquer um dos seus sintomas rapidamente é crucial para evitar esses problemas.