Crianças que querem dormir na cama dos pais

· 1 de abril de 2019
As razões pelas quais as crianças querem dormir na cama dos pais são variadas. Algumas fazem isso por medo e outras por apego.

Dormir na cama dos pais é o desejo de muitas crianças. É uma prática muito comum nas famílias e, como tal, tem vantagens e desvantagens. Algumas de suas causas incluem medo do escuro, medo de ficar sozinho ou apego aos pais.

Uma prática comum nas famílias é que as crianças querem dormir na cama dos pais. Na verdade, existem explicações diferentes para isso. No entanto, o mais importante é de natureza biológica. Os seres humanos são fascinados por ter contato com seus semelhantes. Não importa se for dia ou noite.

Deixar as crianças dormirem na cama dos pais é algo que gera opiniões divididas. Há pais que amam dormir com seus filhos. Eles argumentam que isso os ajuda a desenvolver certos vínculos. Outros não são muito propensos a deixar seus filhos dormirem em suas camas. Eles consideram que o descanso de todos é comprometido.

Provavelmente, o sono do seu filho gera dilemas. Seu pequeno acorda no meio da noite? Não consegue dormir se não estiver na sua cama? Não fique nervoso! Você pode saber exatamente o que precisa ser feito. Aqui nós compartilharemos informações sobre as crianças que querem dormir na cama dos pais.

Por que as crianças querem dormir na cama dos pais?

Há crianças que querem dormir na cama dos pais por muitas razões. Logicamente, estas variam de acordo com a idade das crianças e cada personalidade. É também algo muito influenciado pela dinâmica familiar e pela relação entre os pais e a criança.

Por exemplo, bebês entre 0 e 2 anos são aqueles que mais querem dormir com seus pais. Com eles, resolver a questão de dormir sozinho pode ser mais complexo. Sua comunicação verbal é mínima e será difícil saber as verdadeiras causas da sua relutância em permanecer na própria cama.

Da mesma forma, são seres que sentem mais apego aos pais. Portanto, muitos pais concordam em dormir com eles.

Apesar disso, existem aqueles que recomendam (na medida do possível) que o bebê durma no próprio quarto após o 4º ou 5º mês de nascimento. No entanto, isso é relativo. Nas culturas em que o co-leito é muito comum, as crianças dormem com os pais até os 6 ou 7 anos de idade. No Japão, por exemplo, acontece assim.

Com relação às crianças mais velhas, é mais fácil fazê-las entender que devem dormir em sua cama. Alguns até, pouco a pouco, vão criando apego com seus quartos.

Não deixe de ler: Por que durmo tão mal? Ideias e posições para dormir melhor

Medo do escuro

O medo do escuro é uma das razões mais comuns pelas quais as crianças querem dormir na cama dos pais. O pequeno fica simplesmente aterrorizado pela noite ou por ficar no escuro. Por essa razão, ele vai em busca de apoio no quarto de seus pais.

Normalmente, as crianças que têm medo do escuro expressam isso para que você possa encontrar uma solução. Você sabe qual é o problema e você vai lidar com ele. Você não ficará tentando adivinhar por que seu filho não quer dormir no próprio quarto ou pensar em qualquer outro motivo.

Você também deve prestar atenção a esse possível medo do escuro do seu filho. Em alguns casos, esse medo pode ser tão forte que a criança pode sofrer de nictofobia. E talvez você não saiba sobre o assunto ou pense que é normal e temporário.

Medo de ficar sozinho

Dormir na cama dos pais afasta os medos

É normal que as crianças sintam medo ou temor. É algo que você deve entender porque eles são seres pequenos e indefesos. Portanto, o medo de ficar sozinho em seu quarto fará com que o seu filho queira dormir com você.

No entanto, sua tarefa como pai não é apenas entendê-lo. É sobre ajudá-lo a enfrentar seus medos. Isso ajudará a criança a começar a parar de sentir medo e dormir em sua própria cama. Da mesma forma, será benéfico na construção da força interior da criança.

Apego aos pais

Sabe-se que as crianças sentem uma ligação especial com os pais. Eles querem passar muito tempo com você e compartilhar de todos os momentos. Algumas crianças mais que outras, mas em todos os casos, trata-se do apego infantil. É por isso que a ausência dos pais pode ser um motivo para a criança não dormir na própria cama.

As crianças veem os adultos como uma importante fonte de proteção. Principalmente porque eles estão em um estágio em que os pesadelos e crenças fantásticas são recorrentes.

Neste ponto, sua missão como mãe ou pai é incentivar seu filho a ter seu próprio espaço. Caso contrário, o apego da criança pode se transformar em dependência não apenas durante a hora de dormir.

Vantagens de dormir com as crianças

Dormir na cama dos pais cria uma conexão especial

Não há consenso sobre os benefícios ou malefícios das crianças que dormem com seus pais. De fato, para alguns, essa prática proporciona vantagens tanto para a criança quanto para os pais. Algumas das vantagens de deixar as crianças dormirem na cama dos pais são:

  • Tranquilidade para a criança e os pais.
  • Possibilidade de atender a criança muito mais rápido durante a noite.
  • Vigilância do sono da criança.
  • Facilidade para amamentar à noite, no caso de bebês que ainda mamam.
  • Correção de episódios de apneia do sono no bebê.
  • Promover o vínculo afetivo entre pais e filho.
  • Ajudar a sincronizar o sonho dos pais e filhos.

Desvantagens de dormir com as crianças

Deixar as crianças dormirem na cama dos pais pode ser considerado por muitos uma prática inofensiva. No entanto, dormir com as crianças também tem suas desvantagens. Algumas delas são:

  • Pouco descanso para os pais.
  • Criação de uma certa dependência pai-filho.
  • Perda da privacidade dos pais.
  • Favorece o aparecimento de distúrbios do sono na criança.
  • Risco de sufocamento ou esmagamento, principalmente no caso de bebês.
  • Torna mais difícil para a criança se acostumar a dormir sozinha quando estiver mais velha.

Confira também: Truques para remover o mau cheiro do colchão

Conclusões

Dormir ou não dormir com as crianças é uma decisão pessoal de cada pai. Pode parecer difícil, mas o importante é que você considere todos os fatores para saber o que fazer em cada caso.

Se você for um dos pais que quer incentivar seu filho a dormir sozinho, há muitas dicas para você. Você pode gerar em seu filho o hábito de dormir no próprio quarto desde cedo. Você também pode deixar seu filho dormir com alguma luz acesa se ele tiver medo do escuro.

Além disso, você pode criar rotinas com seu filho antes de ir dormir. Isso fará com que ele entenda que é hora de ir para a cama. Se você for um dos pais que ama as crianças dormindo em sua cama, também é válido.

A criação é da responsabilidade de cada pai. Portanto, aconselhamos que você examine toda a situação e faça o que for mais benéfico para o seu filho.

  • Corkum, P., Tannock, R., Moldofsky, H., Hogg-Johnson, S., & Humphries, T. (2001). Actigraphy and parental ratings of sleep in children with attention-deficit/hyperactivity disorder (ADHD). Sleep. https://doi.org/10.1093/sleep/24.3.303
  • Souders, M. C., Mason, T. B. A., Valladares, O., Bucan, M., Levy, S. E., Mandell, D. S., … Pinto-Martin, J. (2009). Sleep behaviors and sleep quality in children with autism spectrum disorders. Sleep. https://doi.org/10.1093/sleep/32.12.1566
  • Owens, J. A., Spirito, A., & Mcguinn, M. (2000). The Children’s Sleep Habits Questionnaire (CSHQ): psychometric properties of a survey instrument for school-aged children. Sleep. https://doi.org/10.1111/j.1469-8749.2001.tb00204.x
  • Owens, J. A., Maxim, R., Nobile, C., McGuinn, M., & Msall, M. (2000). Parental and self-report of sleep in children with attention- deficit/hyperactivity disorder. Archives of Pediatrics and Adolescent Medicine. https://doi.org/10.1001/archpedi.154.6.549
  • Singh, N. N., Singh, A. N., Lancioni, G. E., Singh, J., Winton, A. S. W., & Adkins, A. D. (2010). Mindfulness training for parents and their children with ADHD increases the children’s compliance. Journal of Child and Family Studies. https://doi.org/10.1007/s10826-009-9272-z
  • Jones, S. H., Tai, S., Evershed, K., Knowles, R., & Bentall, R. (2006). Early detection of bipolar disorder: A pilot familial high-risk study of parents with bipolar disorder and their adolescent children. Bipolar Disorders. https://doi.org/10.1111/j.1399-5618.2006.00329.x
  • Owens, J., Maxim, R., McGuinn, M., Nobile, C., Msall, M., & Alario, A. (1999). Television-viewing Habits and Sleep Disturbance in School Children. Pediatrics. https://doi.org/10.1542/peds.104.3.e27
  • Gallagher, S., Phillips, A. C., Oliver, C., & Carroll, D. (2008). Predictors of psychological morbidity in parents of children with intellectual disabilities. Journal of Pediatric Psychology. https://doi.org/10.1093/jpepsy/jsn040
  • Liu, X. (2005). Sleep Patterns and Sleep Problems Among Schoolchildren in the United States and China. PEDIATRICS. https://doi.org/10.1542/peds.2004-0815F
  • Wachob, D., & Lorenzi, D. G. (2015). Brief Report: Influence of Physical Activity on Sleep Quality in Children with Autism. Journal of Autism and Developmental Disorders. https://doi.org/10.1007/s10803-015-2424-7