As consequências do déficit de ferro

· 31 de agosto de 2017
Muito além da queda de cabelo e do cansaço contínuo, o déficit de ferro apresenta sintomas que podem ser confundidos com os de outras doenças, como enjoos e taquicardia.

O déficit de ferro traz muitas consequências negativas para o nosso organismo e vale a pena conhecê-las. Por isso, neste artigo falaremos sobre as principais.

Quando os níveis deste mineral não estão equilibrados ou “normais”, o corpo envia certos sinais que não podemos deixar de lado. Veja.

Como o ferro funciona?

Trata-se de um mineral muito importante para o nosso bem-estar. O ferro está presente na carne vermelha, nas frutas e nos vegetais.

Em nosso organismo ele é fundamental para formar mioglobina, uma proteína localizada nas células dos músculos. Também se encontra nas enzimas que permitem certas reações químicas. Além disso, é utilizado para produzir hemoglobina na medula óssea. Esta substância transporta o oxigênio dentro dos glóbulos vermelhos.

Quando uma pessoa tem um déficit de ferro, sofre de uma condição conhecida como “anemia ferropênica”: os glóbulos vermelhos são menores e não têm a quantidade suficiente de hemoglobina.

O déficit de ferro pode ocorrer em qualquer etapa da vida, mas é mais comum nas mulheres que estão amamentando ou grávidas, nos adolescentes e nos idosos.

Outros motivos para sofrê-la, por exemplo:

  • Dieta inadequada
  • Doenças intestinais ou doença celíaca
  • Períodos menstruais anormais
  • Doação excessiva de sangue

Um dos principais problemas do déficit de ferro é que não apresenta sintomas até que a situação esteja avançada.

A anemia não se desenvolve de um dia para o outro, já que vai progredindo e passando por diferentes etapas.

Para saber se os níveis deste mineral são os adequados de acordo com nossa idade, devemos fazer um exame de sangue chamado “hemograma completo”.

Leia também: Anemia ferropriva em crianças: tudo que você precisa saber

Consequências do déficit de ferro

Mulher com sinais de déficit de ferro nos olhos

Muitas pessoas têm anemia e não sabem disso. Acreditam que os sintomas são decorrentes do excesso de trabalho ou a falta de sono. No entanto, quando persistem no tempo, devemos prestar muita atenção.

À medida que os glóbulos vermelhos estão menos saudáveis e não podem cumprir suas funções de transportar oxigênio para as células, a pessoa se sentirá menos enérgica e mais cansada.

Quando a anemia está avançada, podem surgir diferentes sintomas, que se confundem com os de outras patologias ou com o ritmo de vida atual:

  • Fadiga, pouca energia, sonolência.
  • Palidez, falta de ar, dificuldade para fazer exercício.
  • Irritabilidade e falta de apetite.
  • Vertigem, enjoos.
  • Batimentos rápidos do coração
  • Unhas quebradiças, queda de cabelo.

Como tratar o déficit de ferro

Se os níveis de anemia são altos, o médico poderá prescrever medicamentos ou infeções. No caso de a doença ter surgido por perda de sangue, alguns profissionais podem indicar uma transfusão.

No entanto, para os casos leves ou normais que são detectados a tempo por meio de exames, a boa notícia é que é possível usar remédios naturais para melhorar esta condição.

A quantidade adequada e necessária de ferro deve ser obtida por meio da alimentação.

A dose diária deste mineral para os homens varia entre os 5 e 10mg. Para as mulheres deve ser maior, sobretudo se estiver grávida, amamentando ou menstruando (no mínimo 15mg por dia).

  • Nos alimentos de nossa dieta, a carne e os peixes oferecem uma boa quantidade de ferro.
  • Outras fontes são as frutas e verduras, os cereais, os ovos, os laticínios e as leguminosas.
  • Se você sofre de anemia, deve aumentar o consumo de beterraba, oleaginosas, lentilhas, feijão branco e gérmen de trigo.

É bom saber também que o organismo assimila melhor o ferro se o mesmo for combinado com a vitamina C. Por isso recomenda-se beber suco de laranja nas refeições, por exemplo.

O oposto acontece quando o corpo recebe certos alimentos como café, chá e refrigerantes, especialmente os de “cola”.

Remédios caseiros contra a anemia

Exame de sangue para detectar o déficit de ferro

Você sabia que a palavra “anemia” deriva do grego “alhaima” que quer dizer “falta de sangue”? Na realidade, nesta condição, o que está em falta é o ferro e os glóbulos vermelhos.

Por isso, como desde as épocas antigas este problema era tratado com remédios naturais, podemos aproveitá-los como complemento no tratamento que estivermos fazendo.

1. Sopa de alho

Combate a anemia ao mesmo tempo em que eleva a temperatura corporal. Muitas pessoas com esta condição sentem frio nos pés e nas mãos por problemas de irrigação sanguínea nas extremidades.

Confira também: Receitas para fazer molho com cebola e alho

Ingredientes

  • 6 alhos
  • ½ xícara de azeite (100 g)
  • 2 fatias de pão duro
  • ½ colher de sopa de pimentão (5g)
  • 4 xícaras de água (1 litro)

Preparo

  • Primeiramente, descasque os alhos e amasse bem.
  • Em seguida, frite com o azeite até que fiquem dourados.
  • Acrescente o pão duro e o pimentão.
  • Acrescente a água e deixe ferver em fogo lento durante meia hora.
  • Em seguida, retire do fogo.
  • Por fim, coe e beba até duas xícaras por dia.

Infusão de genciana

Infusão de genciana contra o déficit de ferro

Esta planta tem muitas propriedades devido a seus princípios ativos, que favorecem a absorção de ferro.

Por isso, é recomendada para mulheres com menstruações intensas.

Ingredientes

  • ½ colher de sopa de raiz de genciana (5g)
  • 2 xícaras de água (500ml)
  • 1 colher de sopa de mel (25g)

Preparo

  • Primeiramente, coloque a água e a genciana em uma panela.
  • Em seguida, ferva durante cinco minutos.
  • Retire e deixe repousar por cinco minutos.
  • Coe e adoce com mel.
  • Por fim, beba meia hora antes das refeições.

3. Batida de acelga

Esta batida também inclui outros alimentos repletos de ferro, por isso é muito recomendável para pessoas com deficiência deste mineral.

Devemos consumi-la em jejum, um dia sim e outro não.

  • 3 folhas de acelga
  • 2 folhas de agrião
  • 10 amêndoas
  • 2 colheres de sopa de aveia (20g)
  • 1 xícara de leite de soja (250ml)
  • O suco de 1 limão

Preparo

  • Primeiramente, lave bem as verduras. Coloque-as no liquidificador.
  • Em seguida, acrescente as amêndoas, a aveia e o leite de soja.
  • Esprema o limão e acrescente seu suco.
  • Por fim, bata bem e beba de imediato.
  • Grotto, H. Z. (2010). Diagnóstico laboratorial da deficiência de ferro. Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia.
  • Fujimori, E., Laurenti, D., Núñez de Cassana, L. M., Oliveira, I. M. V. D., & Szarfarc, S. C. (2000). Anemia e deficiência de ferro em gestantes adolescentes. Rev Nutr, 13(3), 177-84.
  • Paiva, A. A., Rondó, P. H., & Guerra-Shinohara, E. M. (2000). Parâmetros para avaliação do estado nutricional de ferro. Revista de Saúde Pública, 34, 421-426.