Conselhos para limpar e cuidar dos rins

· 10 de dezembro de 2013
É possível que as dores de cabeça ou a fraqueza que surgiram devido à intoxicação renal se intensifiquem durante a desintoxicação, mas isso é normal. No entanto, mantenha seu médico informado.

Não existe uma forma de saber se os rins estão precisando de uma limpeza, mas as pessoas que se submeteram a tratamentos para limpar este importante órgão garantem que se sentem muito bem ao término do mesmo. Pensando nisso, neste artigo falaremos sobre alguns conselhos para limpar e cuidar dos rins.

Depois de realizado um tratamento de limpeza ou desintoxicação dos rins, os incômodos que se apresentavam antes costumam desaparecer. Alguns exemplos desses incômodos são dores de cabeça muito fortes, cansaço, dores abdominais e alguns problemas de pele.

É preciso considerar que existem algumas pessoas que apresentam fragilidade e dores de cabeça muito mais fortes durante o procedimento de desintoxicação.

Mesmo assim, não se pode desanimar e muito menos suspender ou atrasar o tratamento, já que esses sintomas são muito comuns e normais quando se realiza esse tipo de terapia para cuidar dos rins.

Como saber se preciso de uma limpeza nos rins?

cuidar dos rins
O consumo constante de boas quantidades de líquidos evitará que se formem cálculos renais, principalmente os de oxalato de cálcio.

É natural que você queira saber se necessita de um tratamento para limpar e cuidar dos rins, já que não tem um precedimento para afirmar que os rins precisam de uma limpeza.

Podemos prestar atenção a alguns sinais que podem nos alertar caso estejamos sofrendo algum tipo de problema que requer um tratamento desse tipo:

Se você possui cálculos renais, sofre de retenção de líquidos, infecções renais ou diabetes tipo II, estas são boas razões para realizar uma limpeza nos rins.

Uma limpeza dos rins deve ser realizada com recomendação e supervisão de um especialista, que vai recomendar a ingestão de muito líquido, principalmente água, já que ajudará a eliminar todos os resíduos tóxicos que se encontram em nossos rins.

Desta maneira, o funcionamento correto do organismo será garantido. A quantidade ideal de líquido por dia são oito copos ou dois litros.

Para que a limpeza seja completa e para obtermos melhores resultados, devemos ter uma dieta com poucas proteínas, deixando de consumir todo tipo de produtos lácteos, além de frango, peixe e frutos do mar.

Também é importante evitar café, chocolate e todos aqueles alimentos que aumentam o oxalato de cálcio, ou ácido úrico nos rins, que provoca a formação dos cálculos renais.

Recomendamos a leitura: Tratamento natural para o diabetes do tipo II

Como podemos desintoxicar e cuidar dos rins?

É muito importante lembrar que existem muitas ervas que oferecem grandes benefícios quando se trata de nossa saúde. Se nos referimos à limpeza de nossos rins, encontraremos uma variedade de plantas muito eficazes no tratamento destas doenças, que incluem o seguinte:

  • Cavalinha: consumida como um chá para estimular a função renal e do trato urinário.
  • Dente-de-leão, gengibre, urtiga, salsa, trevo-vermelho, amarelo ouro, raiz de malvavisco, todas essas ervas podem dar excelentes resultados para o tratamento de dores nos rins e tudo pode ser tomado como infusão, mas você pode combinar várias dessas plantas, sendo ainda mais rápida sua eficácia.

Da mesma forma, temos a nossa disposição alguns alimentos que podem nos ajudar a cuidar dos rins.

  • Aipo
  • Agrião
  • Abóbora
  • Pepino
  • Batata
  • Mamão
  • Banana
  • Melancia
  • Legumes e sementes

Cada um desses alimentos desempenha um papel muito importante para ajudar a manter o nosso corpo saudável e a maioria dos nossos órgãos, principalmente os rins.

Embora seja importante realizar tratamentos de limpeza dos rins, devemos nos assegurar de que não sejam muito frequentes, já que podem ser prejudiciais e, ao invés de ajudar a nossa saúde, podem causar grandes problemas.

Antes de iniciar um tratamento desta natureza, é preciso consultar um especialista, já que é ele quem define que tipo de desintoxicação devemos fazer e com que frequência. Só assim você você pode ter certeza de que está fazendo o correto.

Como se pode prevenir doenças renais e cuidar dos rins?

Quando se trata da prevenção de doenças renais, sem dúvida, a melhor alternativa é a água; é muito importante que o nosso corpo esteja hidratado, então teremos menos chances de contrair infecções nos rins.

Como já havíamos comentado, a melancia é um dos alimentos que podem nos ajudar a manter os rins saudáveis​​, basicamente porque esta deliciosa fruta é diurética e recomendada como um remédio natural para prevenir problemas renais.

Descubra: Benefícios da melancia

Para prevenir a doença e a formação de pedra nos rins, devemos evitar, principalmente, bebidas alcoólicas, beterraba, acelga, espinafre, soja, gérmen de trigo, amendoim e, como dissemos antes, os doces com chocolate, que são muito prejudiciais para a saúde dos rins.

Remédios naturais para acabar com os cálculos renais

Para evitar a formação de cálculos podemos tomar infusões de aipo, três vezes por dia.
Para evitar a formação de cálculos, podemos tomar infusões de aipo, três vezes por dia.

Se apesar das medidas preventivas para evitar os cálculos eles aparecerem, podemos passar para os seguintes remédios naturais:

  • Misture um pouco de azeite com suco de limão e um pouco de vinagre de cidra da maçã, tome uma colher e imediatamente a dor desaparecerá. Caso a dor retorne, é possível repetir o procedimento sempre que necessário.
  • O suco de maracujá também é muito útil na remoção das pedras nos rins.
  • Outro remédio eficaz é o chá de dente-de-leão, tomado duas ou três vezes por dia.
  • O magnésio é outra substância que pode ajudar a prevenir a produção de pedras nos rins, evitando os sintomas dolorosos que eles produzem; uma quantidade de 300 ml é o suficiente. É importante saber quais os alimentos podem oferecer estes benefícios, para que possamos incluí-los na alimentação, de maneira tão simples, que mantenha os cálculos renais longe do nosso organismo.

Lembre-se de que é mais importante tomar medidas preventivas do que encontrar formas de curar as doenças.

Quando se trata de um órgão tão importante como o rim, é ainda mais importante levar a cabo todas as medidas preventivas necessárias.