Como viver com serenidade?

Para viver com serenidade, é importante deixarmos de lado as emoções negativas que nos atrapalham e nos impedem de viver bem. Vamos dar algumas recomendações a esse respeito no artigo a seguir.
Como viver com serenidade?

Última atualização: 12 Junho, 2021

Todos nós ansiamos por uma existência tranquila, mas como podemos viver com serenidade em um clima cada vez mais agitado e que exige mais de nós mesmos?

Desde que saímos de casa, já levamos conosco muitas preocupações do dia a dia. Uma carga pesada da qual, às vezes, é muito difícil se livrar.

Portanto, se você quer viver com serenidade, deve fazer uma autoanálise e começar a detectar o que está te perturbando. Vamos nos aprofundar a seguir.

Viver com serenidade e felicidade

Viver com serenidade vai te ajudar a deixar de lado a angústia, a ansiedade ou qualquer tipo de preocupação. Esta vontade de viver com calma remonta a tempos passados, visto que, durante o surgimento das chamadas “escolas helenísticas”, esse sentimento era associado à felicidade.

Acreditava-se que o sábio era aquele que aceitava todas as circunstâncias da vida, pois entendia que a possibilidade de controlar os acontecimentos não estava em suas mãos.

De fato, quando alguém quer manter tudo sob controle, vive com muito mais sofrimento. Os estoicos consideravam que era preciso se livrar das coisas desnecessárias em vez de ser possuídos por elas para, dessa forma, iniciar o seu caminho para a felicidade, conforme foi demonstrado nesta pesquisa do Dr. Restrepo.

“O homem não se preocupa tanto com problemas reais quanto com as ansiedades imaginadas sobre problemas reais.”
-Epiteto-

Mulher serena
Viver em um estado de serenidade nos permite colocar as emoções negativas de lado e nos dá a clareza mental necessária para buscar o nosso bem-estar.

Conforme Ramiro Calle explica na sua obra “El libro de la serenidad” (“O livro da serenidade”, em tradução livre), viver com serenidade não envolve apenas viver sem inquietação, mas sim vivenciar a paz e o bem-estar interior.

Massimo Pigliucci indica também que o estoicismo não consiste em ocultar as emoções, mas sim em reconhecê-las e refletir sobre elas para nos redirecionarmos para o nosso próprio bem.

Atualmente, é aconselhável viver fazendo das máximas estoicas uma filosofia prática para a nossa vida diária. Mas como isso pode ser feito?

Dicas para viver com serenidade

Algumas das recomendações para aprender a viver com calma são as seguintes:

  • Você já detectou o que te aflige? Caso ainda não tenha detectado, tente fazer isso. Então, quando esse momento angustiante se aproximar, você poderá detê-lo imediatamente.
  • Analise a si mesmo. Você já percebeu como você reage diante das circunstâncias? Talvez você seja uma pessoa reativa que se altera facilmente. Muitas pessoas perdem a calma por causa de assuntos insignificantes. Se você se analisar, poderá viver com a sua atenção voltada apenas para o que te faz se sentir bem.
  • Evite ser um perfeccionista. É possível sofrer de estresse crônico ao tentar fazer tudo de forma perfeita. Algumas pessoas querem ser perfeitas em tarefas sem importância e só conseguem acabar se sentindo insatisfeitas ou exaustas.
  • Pratique o mindfulness ou a meditaçãoalém de outras técnicas de relaxamento, como pilates e ioga.
Mulher meditando pela manhã
As práticas de mindfulness e meditação são bons recursos para atingir um estado de serenidade constante. Além dessas, outras técnicas de relaxamento também podem funcionar.
  • Limpe a sua mente. Faça isso agora: deixe de lado todas as preocupações. Você sabe que se preocupar com bobagens só te faz mal e não resolve nada.
  • Lembre-se de que você é a prioridadeTodo o restante pode esperar. Você precisa pensar primeiramente em si mesmo para depois cuidar das outras coisas. Se você não estiver se sentindo bem, o seu rendimento pode ser baixo e você pode sentir exaustão emocional.
  • Descarte as emoções negativas. Faça este exercício: saia e caminhe durante alguns minutos, imaginando que a cada passo você está descartando todas as emoções negativas. No final, quando você tiver “abandonado” todos esses sentimentos prejudiciais, você se sentirá muito melhor.
  • Pratique a gratidão. Quanto mais você agradece, melhor você se sente consigo mesmo e com o mundo ao seu redor.
  • Redefina a felicidade. Pense em qual é o significado de felicidade para você. Então, você vai perceber que talvez precise repensar esse conceito que não tem nada a ver com bens materiais. Apenas aceite as coisas como elas são.

Estabeleça metas realistas

Em certas ocasiões, também podemos perder a calma porque estabelecemos metas difíceis ou, no pior dos casos, que não são realistas. O mais conveniente é reconhecer que somos seres humanos e que algumas coisas estão fora do nosso controle.

Portanto, devemos administrar o tempo de acordo com as nossas possibilidades. Além disso, este também é um bom momento para refletir sobre cada uma das nossas crenças e perceber como elas afetam e limitam a nossa maneira de perceber o mundo.

Pode interessar a você...
O frasco da gratidão: um método para viver mais plenamente
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
O frasco da gratidão: um método para viver mais plenamente

O frasco da gratidão é um exercício que nos permite colocar a gratidão em prática de uma maneira muito simples. Conheça-o neste artigo.