Depressão: tratamentos complementares

25 de janeiro de 2019
O exercício ajuda a manter tanto o corpo quanto a mente saudáveis. Ao praticá-lo liberamos endorfinas, que ajudam a conseguir uma sensação de bem-estar.

A depressão é um distúrbio bastante comum nestes tempos. Esse tipo de doença psiquiátrica afeta pessoas de qualquer idade, sem importar raça nem classe social.

Diante dessas circunstâncias, uma pessoa com depressão pode ter sérias dificuldades no seu entorno social, familiar e pessoal.

Para o tratamento, é totalmente indispensável seguir um tratamento psicológico, já que as causas tendem a ser muito complexas e difíceis de superar sem o devido acompanhamento de um profissional.

No entanto, neste artigo, temos a oportunidade de poder oferecer alguns conselhos e remédios naturais para complementar estes tratamentos e, dessa forma, ter a oportunidade de recuperação desse problema.

A  arteterapia

A terapia da arte procura distrair as pessoas com problemas de depressão para liberar tensões por meio de diferentes expressões artísticas; terminando de alguma forma com aqueles problemas de caráter emocional que atormentam a vida e que você não vê soluções de nenhum lado.

Dessa forma, as pessoas que estão passando por estas dificuldades podem liberar tensões por meio da pintura, da dança, do teatro, da música, entre outas atividades. Conseguindo expressar, desse modo, as dificuldades pela qual estão passando e encontram alívio liberando-se de todas estas tensões.

Leia mais: Arteterapia com pedras: novas técnicas para aliviar o estresse

 Aromaterapia

Aromaterapia na depressão

A aromaterapia se apresenta como uma terapia complementar. Pode ser de grande ajuda para conseguir com que outros tratamentos, nos quais se utilizam óleos e aromas essenciais, obtenham os efeitos desejados de forma mais eficiente; fazendo com que alguns sintomas que estejam associados com a depressão melhorem.

O que um tratamento com aromaterapia oferece é, basicamente fazer com que possamos nos sentir muito mais saudáveis, mais vitais; sensações que proporcionam mais segurança e que nos deixam mais confiantes em tudo que realizemos.

Recomendações especiais para tratar a depressão

Realizar mais atividades!

Para pessoas que sofrem de depressão, é importante se interessar em manter determinadas atividades que ajudam a distrair; além disso, é essencial se propor metas, procurando dedicar-se com muito esforço para alcançá-las.

Saiba mais: Yoga contra a depressão

Pratique esporte!

Caminhar para melhorar a depressão

Todo tipo de exercício físico nos mantém saudável tanto no corpo quanto na mente, portanto é muito importante manter uma rotina diária de exercícios.

Por exemplo, com uma simples caminhada de meia hora ou fazer natação. Estas duas opções de exercícios físicos, como qualquer outra classe de atividades voltadas para o esporte, é essencial e proporciona uma sensação de plenitude e de bem-estar.

Meditar e relaxar

Aprender as técnicas essenciais para relaxar a mente e meditar é de vital importância para que possamos ser capazes de controlar o sistema nervoso; e, por conseguinte, ajudar a canalizar as emoções, realizando determinadas atividades que proporcionem um bom descanso.

Procurar analisar a situação com calma

É importante aprender a analisar e encontrar a causa que provoca a depressão, dessa forma, será mais fácil de conseguir encontrar uma maneira de evitar essas situações causais.

Comunique-se com outras pessoas

Familia unida

Consultar ou compartilhar o problema com outras pessoas mais próximas podem ser uma grande ajuda. Essa forma de desabafo pode contribuir para que sinta paz e tranquilidade interior.

Fazer todo o possível para se distrair

Talvez essa seja uma das indicações mais fáceis de afastar os problemas que estão provocando a depressão. Optar por uma forma de distração como, por exemplo, dar um passeio na companhia de amigos, ir ao cinema, ou mesmo ver um filme de sua preferência em casa filme, pode ser uma boa forma de evitar ataques depressivos.

Não fazer suposições

São muitas as oportunidades que nos preocupamos mais do que deveríamos, e algumas vezes por situações que nem sequer temos certeza se está acontecendo; simplesmente pelo fato de que acreditamos que seja assim.

No entanto, essa não é uma conduta saudável. O melhor e mais recomendável é verificar bem as situações que ocorrem ao redor. Dessa forma, ter a certeza do que realmente está acontecendo neste momento.

Não tomar decisões precipitadas

Não é conveniente tomar decisões importantes em um momento no qual esteja passando por algum grau de depressão.

O mais recomendável para esse período é esperar que esteja mais tranquilo, para evitar cometer erros que, possivelmente no futuro, não tenha mais solução.

Lembre-se

Os estados depressivos tendem a afastar as pessoas de suas amizades e da vida familiar; portanto é muito importante detectar a tempo este problema.

Além disso, na medida do possível, deve-se procurar uma solução rápida para evitar as complicações que esta condição provoca.

  • Freire Coqueiro, N., Ramos Vieira, F. R., & Costa Freitas, M. M. (2010). Arteterapia como dispositivo terapêutico em saúde mental. Acta Paulista de Enfermagem23(6).
  • SACCO, P. R., FERREIRA, G. C. G. B., & SILVA, A. C. C. D. (2015). Aromaterapia no auxílio do combate ao estresse: bem-estar e qualidade de vida. Revista Científica da FHO, UNIARARAS3(2015).
  • Cheik, N. C., Reis, I. T., Heredia, R. A., de Lourdes Ventura, M., Tufik, S., Antunes, H. K., & de Mello, M. T. (2008). Efeitos do exercício físico e da atividade física na depressão e ansiedade em indivíduos idosos. Revista Brasileira de Ciência e Movimento11(3), 45-52.
  • Moraes, H., Deslandes, A., Ferreira, C., Pompeu, F. A. M. S., Ribeiro, P., & Laks, J. (2007). O exercício físico no tratamento da depressão em idosos: revisão sistemática. Rev Psiquiatr Rio Gd Sul29(1), 70-9.