Como tratar a dor ciática com receitas caseiras?

23 de janeiro de 2019
As massagens, feitas sempre com muito cuidado, podem ser um remédio eficaz para aliviar a ciática. Também há infusões que podem reduzir a dor.

O nervo ciático é o mais longo do corpo. Começa nas vértebras lombares e se estende pela parte posterior da coxa, pernas, terminando no pé. A dor que “viaja” por toda essa “estrada” é conhecida como ciática. A seguir, saiba como tratar a dor ciática com receitas caseiras.

O que é importante saber sobre a dor ciática?

As dores ou problemas de ciática ocorrem quando existe uma pressão no nervo homônimo, seja por uma lesão nas vértebras lombares, seja por contraturas nos músculos próximos ou pelas inflamações do nervo (conhecido como neurite). Em suma, a dor pode se manifestar de diferentes formas:

  • Formigamento leve nos pés;
  • Câimbras, espasmos ou dores que vão desde a cintura até o joelho;
  • Sensação de pontada ou adormecimento;
  • Dor do tipo “descarga elétrica” nas pernas, que pode mudar de posição;
  • Dor severa que não permite caminhar normalmente;

Como tratar a ciática

Quem são as pessoas mais propensas a sofrerem de problemas de ciática?

  • Pessoas que sofrem de artrite ou osteoporose;
  • Pessoas que fumam;
  • Pessoas que levantam objetos muito pesados continuamente (por exemplo, no trabalho ou em atividades esportivas).

Tratamento de ciática de forma natural

Remédios caseiros para tratar a dor ciática

As dores intensas devem ser avaliadas por um médico, que receitará o melhor tratamento. Porém, quando esses sintomas começarem é possível aproveitar dos benefícios de remédios populares e naturais capazes de amenizar a dor ciática. Os mais eficazes são:

Batatas

Primeiramente, cozinhe quatro batatas e amasse-as até conseguir um purê. Em seguida, espalhe o purê em um pano limpo e grande e depois aplique como se fosse um emplasto, sobre a região lombar dolorida.

Fixe bem o emplasto com uma cinta, para que não se mova. Além disso, mantenha na região até que se esfrie. Repita o tratamento várias vezes ao dia.

Leia mais: Remédios com casca de batata que são incríveis

Cebolas

Corte uma cebola pela metade e com sua parte interna massageie a região dolorida fazendo movimentos circulares suaves durante dez minutos aproximadamente.

Repita o processo passadas uma hora e meia ou duas horas, e caso seja necessário (use a outra metade da cebola que sobrar).

Couve

Em síntese, aplique várias folhas de couve quentes sobre a região dolorida. Em seguida, deixe-as no local até perderem o calor.

Ciática como cuidar

Lúpulo

Prepare um cataplasma feito com lúpulo. Primeiramente, ferva a erva durante dez minutos e envolva-a em uma gaze exatamente na região que dói.

Aplique o mais quente o possível, enquanto não estiver queimando. Em seguida, cubra com um pano de lã para que o calor conserve.

A água desse remédio pode ser guardada para umedecer novamente (não se esqueça de esquentá-la).

Gergelim e gengibre

Faça uma massagem na ciática com uma mistura composta por duas colheres de sopa de azeite de gergelim e uma colherzinha de chá de gengibre moído.

Saiba mais: Gergelim, conheça todo o poder dessa semente

Óleos

Primordialmente, massageie a região com suaves movimentos circulares utilizando óleo de semente de linhaça ou óleo de peixe.

Consumo de infusões

Beba uma infusão de valeriana ou passiflora para conseguir relaxar os músculo ao redor da ciática, principalmente quando os efeitos do problema forem contrações que pressionam o nervo.

Chá para dor na ciática

Rabanete e vinho

Corte 50 gramas de raiz de rabanete fresca, lave bem sem descascar e adicione a um litro de vinho branco. Deixe repousar durante três semanas, filtre e beba dois copos por dia, depois do almoço de do jantar.

Plantas medicinais

Misture uma xícara de água fervente com duas pitadas a anis, duas de manjerona, duas de alecrim e duas de menta. Deixe repousar por cinco minutos e beba antes de dormir.

Salgueiro

Ferva a casca do salgueiro em meio litro de água durante quinze minutos. Coe para eliminar sedimentos e beba um xícara a cada oito horas. Isso servirá para aliviar a dor, pois a infusão contém salicina.

Infusão de tomilho, urtiga e orégano

Coloque em um litro de água uma colher de sopa de tomilho, uma de urtiga verde e uma de orégano. Ferva tudo durante quinze minutos, apague o fogo, deixe repousar por cinco minutos e coe. Beba duas vezes ao dia.

Bebidas para tratar a ciática

Alecrim

Ferva um punhado de alecrim em meio litro de água por cinco minutos. Retire e exponha um tecido aos vapores dessa infusão. Em seguida, empape esse tecido com vinagre e esfregue nas regiões doloridas.

Salva e hortelã

Coloque um punhado de salva e outro de hortelã pimenta em 300 ml de água, bata com muita força. Esquente durante oito minutos.

Em seguida, embeba um pano ou um algodão nessa mistura e aplique na região afetada deixando atuar por uma hora.

Azevinho

Em uma xícara de água fervente, coloque uma colher de azevinho em pó. Tampe e deixe macerar por uma noite. Pela manhã, esquente novamente e coloque como compressa no local que dói.

Calêndula, tanchagem e hipericão

Misture 150 gramas de calêndula, 100 gramas de tanchagem e 200 gramas de hipericão em um litro de azeite de oliva. Ferva em fogo baixo durante quatro horas.

Deixe esfriar, coe e conserve em um frasco de vidro com tampa hermética, fora do alcance da luz, durante um mês. Aplique com massagens suaves nas regiões onde o ciático dói.

Tratamento alternativo para ciática

Pinho

Coloque um punhado de folhas de pinho lavadas em uma garrafa de vinho. Em seguida, macere durante sete dias e depois adicione uma colher de mel. Beba por 40 dias seguidos, sempre antes de dormir.

Suco analgésico

Em resumo, faça um suco de batata misturado com suco de salsão, beterraba ou cenoura. Beba um copo diariamente.

Outros remédios

A água é uma boa alternativa para aliviar as dores de ciática, já que melhora a circulação do sangue.

Outra opção é misturar dois dentes de alho moídos com meia xícara de leite morno e beber duas vezes durante o dia, por uma semana seguida.

Cuidado com o alho, pois não é aconselhado para pacientes que consomem anticoagulantes, sofrem de úlceras ou tem problemas de hemorragias.

  • Silva, M. C. D., Fassa, A. G., & Valle, N. C. J. (2004). Dor lombar crônica em uma população adulta do Sul do Brasil: prevalência e fatores associados. Cadernos de saúde pública20, 377-385.
  • PALHARIN, L., FIGUEIREDO NETO, E., CAMARGO LOPES, M. P., & BOSQUÊ, G. G. (2008). Estudo sobre gengibre na medicina popular. Revista Cientifica.
  • Faria, L. R. D. D. (2005). Validação farmacológica do óleo essencial de Rosmarinus officinalis L.(alecrim): atividades antiinflamatória e analgésica.