Como tratar a tenossinovite?

A tenossinovite é dolorosa e causa impotência funcional. As articulações afetadas perdem força e fica difícil realizar os movimentos que antes eram possíveis. Descubra como essa condição comum de trauma é tratada.
Como tratar a tenossinovite?

Última atualização: 20 Março, 2021

Tratar a tenossinovite é uma das tarefas mais comuns na traumatologia. Junto com a tendinite, esta é uma das afecções que mais acometem os tendões.

Um tendão é um tipo de tecido fibroso que conecta os músculos e ossos do corpo. Eles são essenciais para controlar o movimento das diferentes partes do organismo.

Esta patologia tem uma alta prevalência e pode afetar qualquer pessoa, não apenas atletas. O tratamento da tenossinovite é essencial para evitar que o tendão afetado perca sua utilidade no futuro.

O que é a tenossinovite?

A tenossinovite consiste na inflamação da bainha sinovial, que é uma área que reveste e protege os tendões. Em condições normais, essa estrutura produz o líquido sinovial, que mantém o tendão lubrificado.

Quando ocorre uma lesão nesta área, a produção de fluido pode ser interrompida. Além disso, a própria bainha fica inflamada. Ambos os eventos, que constituem a tenossinovite, fazem com que o tendão não funcione como deveria, perdendo a sua utilidade mecânica.

Danos a qualquer tendão podem se traduzir em disfunção de mobilidade. Por exemplo, se um tendão que faz parte da articulação do ombro estiver machucado, o braço provavelmente não será capaz de se mover ou causará uma dor intensa ao fazê-lo.

Dor no calcanhar
Os atletas estão entre os grupos populacionais mais afetados pela tenossinovite.

Causas da tenossinovite

A verdade é que esta patologia tem inúmeras etiologias ou agentes causais. De maneira geral, distingue-se entre a tenosinovite aguda e a crônica, de acordo com a sua duração. Todas elas causam dor diante da palpação e limitação dos movimentos. 

É importante ressaltar que, como mencionamos no início, esta não é uma condição exclusiva dos atletas. Pode ser sofrida por qualquer pessoa. No entanto, é verdade que a maioria dos casos ocorre em indivíduos que realizam movimentos repetitivos constantemente.

O mesmo acontece quando se trata de uma postura prolongada, como ficar em pé por muito tempo. Em alguns casos a tenosivite é causada por depósitos de cálcio, gota ou até mesmo por quantidades elevadas de colesterol.

Deve-se destacar, em particular, a tenosinovite de Quervain, já que é um dos tipos mais conhecidos. Afeta os tendões do pulso envolvidos no movimento do polegar. Em algumas pessoas esta patologia pode ser originada por uma infecção.

Como tratar a tenossinovite?

O tratamento da tenossinovite varia, sobretudo, de acordo com a causa que a originou. O que se busca é reduzir a dor e a inflamação. Por isso, a primeira medida que deve ser imposta é o descanso. 

O ideal é evitar mover a parte afetada tanto quanto possível. Em alguns casos, os médicos usam a imobilização com pranchas, talas ou ataduras. Além disso, geralmente é estabelecido um tratamento médico à base de anti-inflamatórios.

Anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), como o ibuprofeno, podem ser usados. Os corticosteroides podem até ser injetados se a dor não diminuir. Aplicar compressas frias na área ajuda a melhorar a inflamação. Por outro lado, quando a causa é uma infecção, são usados ​​antibióticos específicos.

Um artigo publicado pela Universidade Manuela Beltrán explica que a estimulação elétrica nervosa transcutânea é uma opção para tratar a patologia em casos de tenossinovite de Quervain. É uma técnica que visa o alívio da dor.

Outro estudo da Universidad de la Frontera afirma que o uso de ondas de choque extracorpóreas melhora a inflamação que surge no processo. Ambas são técnicas inovadoras que representam um avanço na abordagem da tenossinovite.

Outras recomendações para tratar a tenossinovite

O tratamento básico para a tenossinovite pode melhorar a situação, mas a recuperação pode não ser completa. Em muitos casos, a reabilitação e a fisioterapia são necessárias para melhorar e fortalecer a área novamente. As fragilidades que podem persistir são prejudiciais, principalmente em atletas que precisam retomar os seus treinos e o seu nível de atividade.

Desta forma, lesões futuras também serão evitadas na área afetada. Em alguns casos a patologia é recorrente, e a única alternativa acaba sendo a cirurgia. As abordagens cirúrgicas são variadas e a escolha do método que melhor se adapte ao quadro clínico dependerá do traumatologista. Em geral, existe uma tendência para as astroscopias, baseadas em pequenas incisões que deixam uma cicatriz mínima e têm um impacto muito baixo nos tecidos.

Cotovelo imobilizado
As imobilizações reduzem a pressão sobre os tecidos moles das articulações com o objetivo de favorecer a sua cicatrização.

Prevenção da tenossinovite

Embora as causas sejam variadas, existem medidas gerais de prevenção para a tenossinovite. A principal é evitar movimentos repetitivos em nossa vida cotidiana. Além disso, os músculos devem ser fortalecidos para melhorar a estabilidade das articulações.

O aquecimento antes de fazer atividades esportivas e a realização de treinos de acordo com as capacidades individuais são essenciais para reduzir as chances de futuras lesões. O esforço excessivo se esconde por trás de muitos traumas que levam a consequências dolorosas.

Para evitar que o tendão sofra devido a uma infecção, é essencial considerar a higiene e a cicatrização adequada da ferida. Diante de qualquer sinal de colonização microbiana, o primeiro passo deve ser consultar um médico.

Pode interessar a você...

Alívio da tendinite com soluções naturais
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Alívio da tendinite com soluções naturais

Se você precisa um alívio da tendinite de maneira eficaz, alguns alimentos e suplementos, podem lhe ajudar acalmar a dolorosa tendinite.



  • HOSPITAL PRÍNCIPE DE ASTURIAS. ALCALÁ DE HENARES. MADRID. (n.d.). Tendinitis y Tenosinovitis de Muñeca y Mano. Retrieved August 30, 2020, from https://d-nb.info/1180450094/34
    Tenosinovitis. (n.d.). Retrieved August 30, 2020, from http://stjosepheureka.myhospitalwebsite.com/apps/HealthGate/Article.aspx?chunkiid=121150
  • Bielefeldt Astudillo, D., & Bascour-Sandoval, C. (2019). Application of extracorporeal shock waves in stenosing tenosynovitis: Case report. Fisioterapia, 41(5), 299–302. https://doi.org/10.1016/j.ft.2019.07.001
  • MANEJO FISIOTERAPEUTICO DEL DOLOR POR MEDIO DE MODALIDADES TERAPEUTICAS EN TENOSINOVITIS DE QUERVAIN. (n.d.). Retrieved August 30, 2020, from https://www.redalyc.org/pdf/304/30415059006.pdf
  • Pérez Apaico, Greith Leisdy. “Tenosinovitis de estiloides radial (de quervain): enfoque en terapia física.” (2018).
  • Martín, Dr Fernando Romero, CA Móstoles ASEPEYO, and Av de Portugal. “Determinación de la Contingencia en la Tenosinovitis de Quervain.” (2009).
  • Oñate, A. Castel. “Tendinitis y Tenosinovitis de Muñeca y Mano.” Revista Iberoamericana de Cirugía de la Mano 38.02 (2010): 185-189.
  • Botero, Lucas Giraldo, and Laura Vásquez Salinas. “Aproximación artroscópica de tenosinovitis traumática de la vaina sinovial tarsiana: reporte de caso.” Revista CES Medicina Veterinaria y Zootecnia 5.1 (2010): 77-84.