Como retirar as pintas vermelhas?

· 27 de junho de 2014
Assim como é eficaz para acabar com as verrugas, o alho pode nos ajudar a eliminar as pintas vermelhas. Você pode experimentar o tratamento tópico ou consumi-lo diretamente.

Caso você tenha algumas pintas vermelhas (como essa da foto) não precisa se apavorar, pois elas não representam um risco para a saúde. Mas, ainda assim, muitas pessoas gostariam de retirá-las por uma questão estética.

Neste artigo, explicaremos o que elas são, por que aparecem, os tratamentos médicos que existem e alguns tratamento naturais que podem ajudar a eliminar essas pintas, além de alguns conselhos gerais para cuidar e proteger nossa pele.

Como elas são?

As pintas vermelhas, também conhecidas como Nevus Rubi, têm forma circular, são de cor vermelha e geralmente não são maiores que 2 milímetros de diâmetro. Costumam aparecer majoritariamente na região do tórax, no pescoço e nos braços.

Por que as pintas vermelhas aparecem?

Na maioria dos casos, elas surgem com o passar do tempo e podemos ver como as pessoas de idade avançada têm o surgimento dessas pintas cada vez mais frequente. Também é um fato que elas são mais comuns nas pessoas de pele clara.

As causas principais para que elas apareçam são devido à dilatação dos pequenos vasos sanguíneos da pele e pelo excesso de exposição ao sol.

Descubra: Como proteger a pele no verão se você tem alergia ao sol

Como retirar as pintas vermelhas?

Se elas forem pequenas, podem ser disfarçadas com corretivos ou maquiagem, mesmo que existam diferentes tratamentos médicos que permitam eliminá-las. Nesse caso, deveremos consultar um médico dermatologista para que nos aconselhe qual seria o mais conveniente.

  • Cirurgia: é realizado principalmente nas pintas maiores e profundas. Realiza-se uma incisão sobre a pele, se extrai a pinta e posteriormente se costura a região. Pode ser um pouco doloroso e geralmente deixa cicatriz.
  • Terapia com laser: esse método é rápido e indolor e não tem efeitos colaterais.
  • Crioterapia: nesse caso, aplica-se nitrogênio para congelar a pinta e depois extrai-la, do mesmo modo que se faz com as verrugas. O problema é que tem um custo mais elevado.

De todo modo, algumas pessoas preferem experimentar primeiro alguns tratamentos naturais, porque, assim, evitam os incômodos de um tratamento médico e o preço mais elevado que ele possui.

A seguir, compartilharemos alguns tratamentos naturais:

Óleo de rícino

Para realizar este tratamento, precisaremos de óleo de rícino, algodão e esparadrapo.

Molhe o algodão no óleo e aplique sobre a pinta, grudando-a com a ajuda do esparadrapo. Diariamente, mude o algodão por outro novo e faça esse procedimento por sete dias seguidos.

Recomendamos a leitura: 6 formas de usar óleo de rícino para melhorar a aparência do seu rosto

Alho

O alho tem algumas propriedades muito potentes, como já conhecemos pela sua capacidade de eliminar as verrugas. Neste caso, funciona de maneira similar.

Aplique diariamente sobre a pele um pedacinho de alho fresco e o mantenha na região com um esparadrapo. Mude preferencialmente duas vezes por dia, pela manhã e antes de dormir.

Além disso, podemos completar esse tratamento consumindo alho cru ou ainda cápsulas de óleo de alho.

Alho para remover pintas e verrugas

Maçã verde

Bata uma maçã verde até obter seu suco, aplique na pinta ao menos três vezes ao dia durante três semanas. Este é um tratamento lento que requer paciência, mas é eficaz e poderemos observar o resultado.

Cuidados com a nossa pele

Para prevenir o aparecimento de novas pintas, é fundamental que cuidemos de nossa pele, sobretudo se ela for sensível e/ou muito clara.

  • Proteja a pele sempre contra a radiação solar, principalmente no verão e nas horas de máxima radiação, entre as 12h e 16h. Use sempre protetor solar, mas evite a exposição ou cubra a pele nas horas em que o sol estiver mais forte.
  • Realize peelings naturais uma vez por semana ou a cada quinze dias, com produtos adequados ao seu tipo de pele e a sensibilidade de cada região do corpo.
  • Hidrate e nutra a pele habitualmente com óleos vegetais ou com cremes hidratantes naturais.
  • Use tecidos naturais como o linho e o algodão e evite os tecidos sintéticos.
  • Alimente-se de maneira equilibrada, consumindo diariamente frutas e vegetais crus, além de gorduras saudáveis, que nutrirão nossa pele profundamente e lhe proporcionarão vitalidade.
  • Sempre que possível, tome banho com água fresca ou fria ou, ao menos, termine o banho sempre com uma ducha fria para melhorar a circulação cutânea e geral do corpo. A água muito quente enfraquece e tira a firmeza da pele.