Como resolver uma rebeldia infantil?

14 de setembro de 2019
A rebeldia infantil faz parte do desenvolvimento emocional do indivíduo. À medida em que cresce, ele testa a paciência dos tutores (pais) enquanto experimentam sua autonomia. Se você é pai e passa por isso, precisa entender que precisará impor limites e ter firmeza de maneira muito clara.

A rebeldia infantil aparece em vários estágios de desenvolvimento das crianças. É uma característica comum em muitas crianças, pois assim reafirmam sua autonomia e identidade.

Por rebeldia infantil, entendemos o estágio de desenvolvimento da criança em que ela se recusa a seguir as instruções de seus pais. Ela quer impor sua vontade e descobrir o que argumentar para fazer o que acha que é certo; reafirmando com isso a sua personalidade.

Devemos entender que a rebeldia é normal nessas idades e até necessária para passar por essa fase. No entanto, isso não significa que devemos permitir que seja desobediente, desrespeitoso ou teimoso.

Como se comporta uma criança rebelde?

Crianças com rebeldia infantil na presença da mãe

Todas as crianças se rebelam em algum momento para mostrar sua independência ou desacordo. No entanto, algumas crianças podem ter mais do que episódios de rebeldia infantil. Elas são efetivamente crianças rebeldes.

crianças que parecem estar em constante conflito com figuras de autoridade. Elas se rebelam, embora não haja motivo para isso e não sabem como cooperar, porque preferem competir pelo controle da situação.

Filhos rebeldes querem liderar e comandar. Para fazer isso, as diretrizes definidas pelos adultos são desconfortáveis ​​e são deixadas de lado.

São crianças que se irritam facilmente e normalmente são teimosas, que não percebem o quão inadequado é seu comportamento. Elas preferem reivindicar seus supostos direitos, em vez de controlar sua atitude negativa.

Descubra também: 8 dicas para educar seus filhos

O que desencadeia a rebeldia infantil?

Embora seja essencial entender que períodos de rebeldia infantil ocorrem durante o desenvolvimento da criança, existem situações familiares que podem desencadear a ocorrência desses episódios.

A medida em que identificarmos um dos seguintes fatores como causas da rebeldia de nossos filhos, será mais fácil processar esses comportamentos. Entre as possíveis causas da rebeldia infantil estão:

  • O nascimento de um novo irmão.
  • A separação dos pais.
  • Mudança de cidade ou mudança de escola.
  • Os desacordos dos pais em torno das regras e limites da casa.
  • Desautorizações entre pais.
  • A falta de limites claros.

Leia também este artigo: Meu filho não me escuta

O que fazer diante da rebeldia infantil?

A chave para controlar a rebeldia infantil está no controle que temos de nossas emoções. São elas que causam maus comportamentos ou episódios de desobediência das crianças.

É fácil dizer, mas certamente não é tão fácil de conseguir. No entanto, o autocontrole dos pais mostra aos filhos rebeldes que seus problemas são de sua responsabilidade e que estão longe de ter a situação sob controle.

As recomendações a seguir podem ser eficazes para lidar com episódios de rebeldia infantil. A aplicação dessas medidas pode ajudar a fortalecer efetivamente a identidade de nossos filhos, sem que esses episódios se tornem problemas comportamentais.

Quais são as principais recomendações?

Pai sem tempo para o filho

  • Estabeleça regras claras e adequadas à idade. Evite violar as regras, pois isso gera mensagens confusas para a criança.
  • Evite rir das maldades ou travessuras de seus filhos. Se você acha graça e ri, transmite a mensagem de que o que a criança está fazendo está correto.
  • Não deixe que a criança grite com você ou te desrespeite, também não ceda a pedidos que você considera descabidos naquele momento, não importa o quanto ela grite. Fale com ela em um tom de voz firme, mas sem levantar a voz.
  • Crie diferentes possibilidades sobre o que você quer que ela faça, mas cumprindo suas condições. Isso permite que ela se decida, se reafirme e seja responsável.
  • Reforce comportamentos positivos toda vez que eles ocorrem, com reforço positivo, ou seja, elogios, beijos e carícias.
  • Lembre-se de que castigos geralmente não apresentam resultados positivos com duração ao longo do tempo. É melhor evitá-los.
  • Diante das birras, evite perder a calma e o autocontrole.
  • Reafirme seu amor. Explique que o que a criança fez te incomoda, mas nunca diga a ela (nem mesmo de brincadeira) que você parou de amá-la.
  • Ouça o que elas têm a dizer sobre por que se rebelaram contra uma regra ou solicitação que você deu. Não se imponha sem ter ouvido as razões deles.
  • Evite entrar em uma briga direta com seus filhos. Se vocês começarem discussão sem sentido, será difícil não se alterar. Se o clima esquentar, reserve um tempo para respirar antes de continuar. Então volte e explique calmamente por que ela não pode continuar com esse comportamento.

Veja também: As birras têm um lado positivo?

Reflexão final

Em conclusão, para educar crianças rebeldes, é necessário ter boas provisões de paciência, autocontrole e disciplina. Quando, como pais, estabelecemos normas e limites que nós mesmos não seguimos, abrimos a possibilidade de as crianças fugirem de suas responsabilidades e continuarem a manter comportamentos rebeldes.

Também é importante que você avalie se alimenta a rebeldia de seu filho. Se você não tem tempo para compartilhar com seu filho e é muito negligente na aplicação das regras, a rebeldia pode ser uma maneira de gritar com você: “Mãe, pai, preciso passar mais tempo com vocês“.

Obviamente, se você não pode controlar o comportamento rebelde de seu filho, sem dúvida precisará procurar a ajuda de um profissional de psicologia. Por fim, juntos, vocês encontrarão as melhores ferramentas para controlar a rebeldia infantil.